Tudo sobre densidade do plástico

Densidade do plástico: confira conceito, aplicação, tabela de densidade e muito mais

Não dá para pensar na vida moderna sem a existência do plástico, uma vez que ele está presente em quase todos os objetos que conhecemos, de brinquedos e celulares a materiais de uso hospitalar e peças de automóveis. Além disso, ele é extremamente importante para a substituição de insumos que estão escassos e conta com inúmeras vantagens para o processo industrial, incluindo alta durabilidade, versatilidade, resistência, leveza, baixo custo e muito mais.

Por outro lado, a sociedade enfrenta o desafio dele não ser biodegradável, isto é, de não se decompor naturalmente, o que exige alternativas sustentáveis para a diminuição do tempo de permanência dos resíduos na natureza, promovendo assim a preservação ambiental.

A reciclagem é uma dessas saídas e para que ela ocorra é necessário ter conhecimento sobre a densidade do plástico, a qual permite sua separação. Outra função da densidade é identificar as propriedades do material, definir suas aplicações, seus processos de produção, melhor descarte e aproveitamento.

Acesso Rápido no post
Tipos de plástico
O que é densidade?
O que é densidade do plástico?
A relevância da densidade do plástico
Tabela de densidade do plástico
Características de alguns tipos de plásticos e suas densidades
Onde encontrar os fornecedores de polímeros?

    Orçamento Rápido

    Informe os produtos que deseja receber cotação.

     

     

    Tipos de plástico

    Os plásticos fazem parte de um grupo denominado de polímeros e se dividem em vários tipos de acordo com sua extensão, estrutura dos polímeros e aplicação.

    Levando em conta suas propriedades de fusão ou derretimento, pode ser classificado em: a) termoplástico b) termorrígido ou termofixo.

    • Termoplástico: Estes são os mais utilizados, visto que podem ser remoldados sob aquecimento. Possui estrutura menos rígida. Exemplos: PET, PEAD, PVC, PEBD, PP, PS, entre outros.
    • Termorrígido ou termofixo: Estes são os menos utilizados, pois são materiais que não derretem quando aquecidos. Dessa forma, não podem ser reutilizados pelos processos comuns de reciclagem. Exemplos: PU, EVA e mais.

    O que é densidade?

    Em linhas gerais, a densidade é um cálculo matemático que pode ser definido como o resultado da massa do objeto dividida pelo volume (espaço que ocupa), seja sólido, líquido ou gasoso. Em outras palavras, é o quociente entre massa e volume de um corpo. Abaixo, você confere a densidade do plástico!

    O que é densidade do plástico?

    Cada tipo de plástico possui uma densidade diferente, que pode variar entre 0,9 a 2,3 g/cm³. A densidade do plástico é influenciada por diversos fatores como composição atômica, presença de ramificações ou grupos laterais, grau de cristalinidade, presença de aditivos, uso de cargas e muito mais.

    Confira abaixo as densidades dos plásticos mais comuns:

    • Polipropileno (PP):  0,90 g/cm³
    • Polietileno de baixa densidade (PEBD): 0,92 g/cm³
    • Polietileno de alta densidade (PEAD): 0,96 g/cm³.
    • Poliestireno (PS): 1,05g/cm³
    • Poliuretano (PU): 1,25 g/cm³
    • PET (Politereftalato de etileno): 1,36g/cm³
    • PETG (Polietileno Tereftalato de Etileno Glicol): 1,27 g/cm3
    • PVC (Policloreto de vinila): 1,40 g/cm³.

    Para efeito de comparação vale dizer que a densidade da água é 1,00 g/cm³, o que significa que qualquer material com densidade maior que está vai flutuar na água.

    Veja Também 
    Degradação termomecânica do polietileno de baixa densidade
    Economia circular: Soluções viáveis de reciclagem
    Tubos: Entusiasmo de fabricantes e avanços
    O setor está bem, mas a situação ainda pede cautela: ABIEF
    Economia circular : Logística reversa de eletroeletrônicos

    A relevância da densidade do plástico

    Como muitos plásticos são incompatíveis e chegam misturados até os recicladores, é extremamente importante saber a sua densidade, pois ela vai otimizar todo o processo, ou seja, vai permitir identificar os tipos de materiais, separá-los em categoria e definir os próximos passos, ou seja, se poderão ser reciclados.

    A fórmula matemática não é o único meio para descobrir a densidade do plástico, que também pode ser identificada por meio de experimentos simples, como teste de flutuabilidade e teste de chama.

    • Teste de flutuabilidade: Este é o teste mais fácil para a identificação da densidade do plástico, normalmente realizado pelo transformador ou reciclador. Com o conhecimento de que a densidade da água é de 1,00 g/cm³, podemos rapidamente concluir que os materiais com densidade menor (PE: polietileno e PP: polipropileno), isto é, menos densos vão flutuar, e os que possuem densidade maior do que água (PVC: Policloreto de vinila e PS: Poliestireno) vão afundar.O teste de flutuabilidade é normalmente utilizado em processo de reciclagem de garrafas plásticas, onde os materiais passam por uma banheira de água depois de serem moídos. O PET afunda, enquanto o EAD da tampa flutua.
    • Teste da chama: Este teste deve ser realizado por alguém especializado, visto que os materiais plásticos podem possuir outros elementos químicos na sua composição, o que pode dificultar a identificação. O teste é realizado com observação da coloração e características da chama. Os plásticos que possuem baixa densidade (PEBD: polietileno de baixa densidade e PEAD: polietileno de alta densidade) apresentam uma chama azulada com vértice amarelo, enquanto os com alta densidade (PVC: Policloreto de vinila) têm uma cama amarelada com vértice verde. O PS (Poliestireno) ainda apresenta uma fumaça preta intensa.

    Tabela de densidade do plástico:

    • Polipropileno (PP): 0,90 g/cm³) – Apresenta chama amarela, crepita ao queimar e produz fumaça fuliginosa
    • Polietileno de baixa densidade (PEBD): 0,92(g/cm³) – Tem chama azul e possui vértice amarelo.
    • Polietileno de alta densidade (PEAD): 0,96(g/cm³) – Possui chama azul e possui vértice amarelo.
    • Poliestireno (PS): 1,05(g/cm³) – Produz fumaça preta intensa.
    • Acrilonitrila-butadieno-estireno (ABS): 1,05(g/cm³) – Apresenta chama amarela, crepita ao queimar e produz fumaça fuliginosa.
    • Policarbonato (PC): 1,20(g/cm³) – Decompõe-se. Sua fumaça é fuliginosa com brilho.
    • Poliuretano (PU): 1,25 (g/cm³) – Produz muita fumaça.
    • Politereftalato de etileno (PET): 1,36 (g/cm³) – Apresenta chama amarela e produz fumaça.
    • Policloreto de vinila (PVC): 1,40 Sua chama é a amarela com vértice verde.

    Características e densidades dos plásticos

    • Polietilenos de baixa e alta densidade:
      Densidade baixa, ou seja, flutua.
      Amolece em baixa temperatura
    • Polipropileno:
      Densidade baixa, ou seja, flutua.
      Amolece em baixa temperatura
    • Poli:
      Alta densidade, isto é, afunda na água.
      Amolece a baixa temperatura
    • Poliestireno:
      Alta densidade, isto é, afunda na água.
      Amolece a baixa temperatura
    • Poli (tereftalato de etileno):
      Alta densidade, isto é, afunda na água.
      Amolece a baixa temperatura

    Onde encontrar os fornecedores de polímeros?

    O melhor lugar para você encontrar os principais fornecedores polímeros de uma maneira fácil e rápida é no Guia QD, o mais completo guia eletrônico de compras e vendas do setor químico e importante ferramenta da editora QD para o desenvolvimento de negócios entre fornecedores e compradores.

    Neste portal você consegue realizar consultas diretamente com as empresas distribuidoras de polímeros no Brasil. E mais! Você pode solicitar orçamentos de uma só vez para diversas empresas em um só lugar. Ganhe tempo e proporcione mais eficiência a sua empresa.

      Orçamento Rápido

      Informe os produtos que deseja receber cotação.

       

      Deixe um comentário

      O seu endereço de e-mail não será publicado.

      Adblock detectado

      Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios