Ferramentaria Moderna

Tratamento térmico do aço melhora desempenho dos moldes de injeção

Jose Paulo Sant Anna
9 de fevereiro de 2011
    -(reset)+

    As plantas de Piracicaba, Sorocaba e Caxias do Sul atendem ferramentarias especializadas em matrizes para injeção. “Hoje, os trabalhos realizados para a indústria do plástico representam 5% de nosso faturamento. Em Caxias, grande polo de fabricação de moldes, a indústria plástica responde por 20%”, informa Ricardo Caetano, gerente técnico da empresa. Há planos de aumentar esse percentual. “Esse é um mercado que vem crescendo nos últimos anos”, revela.

    Plástico Moderno, Tratamento térmico do aço melhora desempenho dos moldes de injeção

    Máquina de nitretação a plasma da Isoflama

    Para componentes de moldes de injeção, os serviços mais requisitados são a têmpera e o revenimento. “Não temos fornos a vácuo, trabalhamos com fornos de atmosfera controlada”, informa Caetano. O equipamento não chega a ter a mesma precisão dos fornos a vácuo. Para o gerente, no entanto, atende com excelente relação custo/benefício os fabricantes de ferramentas voltadas para a produção de peças com menor nível de exigência. “A atmosfera controlada permite um processo limpo e eficiente”, ressalta. O resfriamento das peças nas operações de têmpera é feito em banhos de óleo. São óleos diferenciados, com viscosidade especial e mantidos nas temperaturas indicadas para o material a ser beneficiado.

    Entre os fornos que possui, a capacidade máxima é de uma tonelada, capaz de tratar peças de aço com dimensões de até 850 milímetros cúbicos. “No caso de moldes de injeção é suficiente, são raros os com componentes de tamanhos maiores”, diz. Em tempo: a empresa presta serviços para fornecedores de aços. É possível que, de forma indireta, ferramentarias comprem produtos beneficiados pela empresa.

    Especialista em operações a vácuo – A Isoflama nasceu em 2006. Localizada em Indaiatuba-SP, a empresa tem como estratégia atuar no nicho de serviços de tratamentos térmicos sofisticados, feitos com a ajuda de equipamentos de ponta. Para cumprir o objetivo, firmou parceria com a Seco Warwick, multinacional fabricante de fornos a vácuo. “Temos um forno de têmpera e dois de revenimento”, informa João Carlos Vendramim, diretor de engenharia e vendas. Para os clientes do setor do plástico, a empresa também oferece serviços de nitretação iônica por plasma.

    Plástico Moderno, João Carlos Vendramim, Tratamento térmico do aço melhora desempenho dos moldes de injeção

    Vendramim: projeto de crescer no segmento de moldes de injeção

    “Estamos adquirindo um segundo forno de têmpera, cuja previsão é de começar a operar em julho. Com o novo equipamento vamos poder trabalhar em peças com maiores dimensões”, explica. O forno atual tem capacidade de uma tonelada e aceita peças com dimensões de 900 mm x 600 mm x 600 mm. Um dos motivos do investimento na ampliação da capacidade é justamente o nicho de moldes para injeção de plásticos. “Hoje, as ferramentarias ainda não representam uma fatia significativa de nosso faturamento. Mas a procura tem crescido bastante e queremos passar a ter maior participação nesse mercado”, explica.

    O diretor engrossa o coro dos empresários do setor contra a importação indiscriminada de moldes por parte do mercado. Ele lamenta, em especial, a aprovação da portaria Decex nº 84, de 20 de abril de 2010, que isenta de impostos a importação de moldes usados. Sua expectativa se volta para o sucesso das ações feitas ao governo pelas entidades representativas do setor para a revogação da medida.

    Vendramim também exalta as vantagens oferecidas pelos processos executados a vácuo. “Eles são mais eficientes, temos a possibilidade de monitorar de forma precisa todos os parâmetros”, afirma. Em alguns casos, por exemplo, são utilizados dois termopares durante a operação, um para controlar a temperatura do núcleo da peça e outro na superfície. “Conseguimos respeitar com rigor as recomendações indicadas pelos fabricantes de aço”, emenda. A nitretação a plasma também é exaltada. “O equipamento permite a utilização de alta tecnologia sem a emissão de poluentes.”


    Página 3 de 3123

    Recomendamos também:









    1. Informação muito bem colocada, e digo mais a nitretação é tão importante que hoje podemos em alguns casos fazer toda parte de ajustes nos moldes e mesmo após submetidos a Nitretação os mesmo não perdem sua parte dimensional ajustadas. Então parabéns pelas informações passadas.
      Também sugerimos as informações voltadas para o seguimento de estampados, que por sua vez passam por todo este processo critico, antes de serem aplicados nas ferramentas. As solicitações podem ser diferentes em função de não ser um ataque a nível de injeção de uma matéria prima, mas geralmente são processos a frio de conformação ou até mesmo a quente, que com certeza submetidos a tratamentos específicos darão uma melhor qualidade as ferramentas.



    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *