Sem categoria

Transformação: Sopro exige extrusão ajustada

Plastico Moderno
30 de junho de 2016
    -(reset)+

    Outras ferramentas, como a anular ou paralela, praticamente não mais utilizadas atualmente, eram aplicadas ao processamento de polímeros de baixa resistência ao atrito, como o PVC, mas estes passaram a incorporar aditivos redutores de atrito e, com isso, utilizam normalmente os conjuntos convergentes ou divergentes.

    Plástico Moderno, Transformação: Sopro exige extrusão ajustada

    Fonte: Edson Souza Projetos ©QD

    Já os conjuntos ovalizados são utilizados para produtos com largura superior à profundidade, por exemplo, os assentos sanitários, nos quais, no momento do sopro, o estiramento é muito maior na transversal do que no sentido da profundidade.

    Podem ser utilizados também nas bombonas quadradas ou retangulares, nas quais é necessário reforçar as colunas (cantos) para atender os requisitos de resistência ao empilhamento.

    Além da importância de se conhecer os tipos de conjunto bocal e núcleo, outra característica fundamental encontrada nos cabeçotes diz respeito ao seu dimensionamento, que é determinado através de cálculos e adequado a cada produto desejado. Informações como peso, altura do produto e a medida externa menor do gargalo (chapa de calibração) são necessárias para determinar o conjunto convergente.

    Para conjuntos divergentes, além do peso e altura, torna-se necessário conhecer a medida da largura da rebarba do fundo do produto, para garantir que essa rebarba não alcance as laterais do transformado.

    Com essas medidas, garantimos a estabilidade do produto soprado quando apoiado numa superfície plana, evitando apresentar instabilidade.

    Plástico Moderno, Transformação: Sopro exige extrusão ajustada

    Fonte: Bekum ©QD

    O dimensionamento adequado do conjunto influenciará diretamente o visual e a resistência mecânica dos produtos, além de reduzir desperdícios e retrabalhos. Infelizmente, muitos operadores, reguladores e trocadores de molde desconhecem a necessidade do bom dimensionamento do conjunto. Conhecimentos esses que poderiam ser adquiridos mediante cursos e treinamentos técnicos para que os preparadores e reguladores pudessem dimensionar e utilizar os cabeçotes adequados. Muitas vezes, eles realizam as tarefas porque estão descritas nas fichas técnicas, mas desconhecem como se conseguiu chegar naquele conjunto escolhido ou resultado.

    Em estudos práticos realizados com os alunos da Escola LF e vivenciados por alguns deles nas empresas em que trabalhavam, obtivemos as seguintes condições: soprar um determinado artigo para conter 20 litros; com peso (somente da peça) de 790 g; utilizando um conjunto divergente de 55 mm, com o objetivo de redução de custos e de diminuir o peso final para 765g. Contudo, verificou-se na prática que essa redução de peso contribuiu para a perda da resistência mecânica ao impacto.

    Plástico Moderno, Transformação: Sopro exige extrusão ajustada

    Fonte: Bekum ©QD

    Levantando os dados para análise, verificamos que seria mais indicado usar um conjunto de 75 mm. Montado o conjunto com essa medida, conseguiu-se reduzir o peso para 765 g, mas preservando as características visuais e mecânicas do produto final.

    A Razão de Sopro ou taxa de expansão é a relação entre o diâmetro do bocal e o diâmetro final do produto e deve se situar entre 2,5 e 3:1, limites dentro dos quais a orientação molecular favorece as resistências à tração e ao impacto. No caso, utilizando um conjunto de 55 mm em relação ao diâmetro final do produto, foi ultrapassado o limite indicado, gerando uma orientação excessiva na direção transversal. A perda da resistência ao impacto citado, com o conjunto menor, se deu pelo fato de a Razão de Sopro ser menor que 2,5:1. Caso essa relação seja muito menor, dificilmente se conseguirá soprar o item desejado.

    Podemos verificar que a qualidade final do produto, não depende somente do conhecimento e da experiência de processo. Outros fatores técnicos de configuração dos elementos de máquina, como os já citados, farão toda a diferença, proporcionando um processo muito mais estabilizado, gerando menores desperdícios, retrabalhos ou até mesmo nenhum deles.



    Recomendamos também:








    2 Comentários


    1. Moldagem de uma caixa 700 x 480 x 280 seria possível moldar no processo de extrusão sopro. ?
      o que eu busco, BRILHO ,LEVEZA E RESISTÊNCIA A IMPACTO.


    2. DIEGO PIRES

      Bom dia.
      meu nome é Diego eu trabalho com sopro algum tempo, eu tenho uma dificuldade com dimencionamento de trefilas e ovalização de trefilas.



    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *