Tecnologia de reciclagem química converte plásticos por pirólise

Upcycle: assim a Honeywell batizou sua tecnologia de reciclagem química, capaz de converter, pela técnica da pirólise, resíduos de diversos gêneros de plásticos em matéria-prima que pode ser inserida no processo de craqueamento para gerar novas resinas.

Polietileno, polipropileno e poliestireno – até mesmo em versões coloridas, flexíveis e multicamadas – estão entre os plásticos passíveis de reciclagem química por essa tecnologia.

“Ela foi projetada para instalação simples”, ressalta José Fernandes, Presidente da Honeywell Materiais de Performance e Tecnologias para a América Latina.

Apresentada no final do ano passado, a nova tecnologia fundamenta a construção, na Espanha, de uma fábrica que será operada em parceria com a multinacional do setor de infraestrutura e serviços Sacyr, com previsão de entrar em operação no próximo ano.

Até agora, esse projeto já alistou entre os compradores de óleo de pirólise que produzirá o grupo francês Total, presente no mercado dos polímeros com resinas como PE, PE e PS, entre outras.

Tecnologia de reciclagem química converte plásticos por pirólise ©QD Foto: iStockPhoto
José Fernandes, Presidente da Honeywell Materiais de Performance e Tecnologias para a América Latina

“Também firmamos parceria com a Avangard Innovative, maior recicladora de plásticos da América do Norte, que instalará a tecnologia UpCycle em seu complexo de Waller, no Texas”, destaca Fernandes.

A tecnologia inclui o pré-tratamento de preparo dos resíduos para o atendimento das especificações necessárias ao processamento.

“Contaminantes como pigmentos de cores escuras, tintas impressas e etiquetas plásticas podem ser processados; não é necessária a separação de plásticos em diferentes categorias, pois ela é capaz de processar os plásticos identificados pelos números 2-7 mesmo que misturados”, observa Fernandes (PET e PVC não podem ser reciclados por essa tecnologia).

“Já estamos em conversas com empresas para sua utilização no Brasil, mas por questões de confidencialidade não podemos adiantar seu teor”, finaliza.

Leia Mais:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios