Máquinas e Equipamentos

Tecnologia de limpeza acelera trocas de cores – Agentes de Purga

Antonio Carlos Santomauro
29 de março de 2019
    -(reset)+

    Plástico Moderno, Sequência registra a saída de material sujo até a limpeza total da linha

    Sequência registra a saída de material sujo até a limpeza total da linha

    A intensa busca pela diferenciação dos produtos em relação à concorrência é fator capaz de tornar mais frequentes as trocas de cores das resinas durante os processos de transformação de plásticos. Além disso, como são também prementes a redução dos custos e o aumento da produtividade, essas trocas devem ser cada vez mais rápidas, com perdas sempre menores de materiais e insumos. Consolida-se um cenário favorável para a expansão do uso dos chamados agentes de purga que, confrontados com os métodos usuais de limpeza das máquinas, anunciam significativa redução nos tempos das trocas de ferramentas e nos consequentes consumos de matéria-prima e de energia.

    Plástico Moderno, Giammattei: agente líquido une praticidade e eficácia

    Giammattei: agente líquido une praticidade e eficácia

    A purga, ensinam os dicionários, é um processo de purificação, de eliminação de impurezas. Na transformação de plásticos, os agentes aos quais cabe essa tarefa devem retirar das máquinas os resíduos de resinas, pigmentos, cargas e demais materiais que possam comprometer a qualidade do produto – ou um de seus componentes – que elas fabricarão em seguida, usando uma resina com alguma característica diferente daquelas que até então processavam, frequentemente nas variações de cor, mas também em outras ocasiões.

    Utilizáveis tanto em injetoras quanto em sopradoras e extrusoras, em outros países os agentes de purga já são empregados em larga escala; no Brasil, seu uso parece por enquanto limitado a grupo restrito de empresas, embora eles aqui estejam disponíveis em diversas versões tecnológicas, comercializadas com preços também muito distintos.

    Plástico Moderno, Asaclean deixa as superfícies complexas limpas

    Asaclean deixa as superfícies complexas limpas

    O Easypurge APC, por exemplo, diferente de grande parte dos demais agentes de purga, não contém resinas em sua formulação. É líquido e basta adicioná-lo diretamente sobre a resina no funil de alimentação do equipamento e efetuar o procedimento de purga. “Isso reduz em 70% a 80% o tempo de troca de cor”, afirma Paulo Stefano Giammattei, diretor-executivo da Freedom, empresa sediada em São Paulo que há cerca de um ano traz o Easypurge da Espanha, onde é fabricado, para distribuí-lo em todo o Brasil.



    Recomendamos também:








    0 Comentários


    Seja o primeiro a comentar!


    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *