Plástico Sul – O Plástico na serra gaúcha – Simplás

Crescimento do plástico na região foi impactado pelo surgimento do polo petroquímico de Triunfo-RS

Plástico Sul – O setor plástico na Serra Gaúcha iniciou sua trajetória de crescimento logo no início dos anos 1960, alavancado pelos primeiros processos de injeção e de extrusão, e rapidamente se expandiu, atendendo a forte demanda criada pelo setor metalomecânico na substituição de componentes metálicos.

As poucas empresas que iniciaram toda esta criação, rapidamente se multiplicaram, bem como absorveram os novos processos como o de filme, sopro, rotomoldagem, fibra de vidro, termoformagem, entre outras, que aliados às ferramentarias, tornaram Caxias do Sul-RS e região o segundo maior polo de transformação de material plástico do país, figurando entre as cinco maiores geradoras de empregos do setor no Brasil, segundo a Associação Brasileira da Indústria do Plástico – Abiplast.

Hoje temos na região nordeste do Rio Grande do Sul mais de 600 empresas em um raio de 60 km, que geram quase 13 mil empregos diretos, com estimativa de faturamento anual superior a R$ 4 bilhões, transformando por volta de 450 mil t/ano, isso representa 8% da transformação nacional do plástico.

O crescimento do plástico na nossa região também foi muito impactado pelo surgimento e operação do polo petroquímico de Triunfo-RS, situado a 120 km de Caxias do Sul, o qual começou suas operações no início dos anos 1980, com a produção de PP e PE e com custos muito competitivos para as nossas indústrias.

Outro aspecto muito relevante é que a região Nordeste é o segundo maior polo metalomecânico do Brasil, aqui produzimos ônibus, tratores, carretões, vagões, caminhões, sistemas de refrigerações, componentes elétricos e outros tantos, que possuem em sua fabricação componentes plásticos, como é o exemplo da Marcopolo, da Randon, da Tramontina e de outras milhares de empresas.

Para dar uma ideia da grandiosidade de nosso município, Caxias do Sul possui hoje mais de 68 mil CNPJs ativos em uma população de mais de 500 mil habitantes.

A estrutura de capacitação técnica e científica é outro grande destaque que impulsiona Caxias do Sul e região como um grande polo de inovação e tecnologia.

A Universidade de Caxias do Sul, as escolas do Senai e o Instituto Federal de Educação vêm trabalhando cada vez mais forte, com excelência e qualidade, disponibilizando ao mercado centenas de profissionais qualificados a cada semestre.

Números do setor do Plástico no Nordeste Gaúcho - Número de Empregos - Número de resinas plásticas, compósitos, reciclagem - transformação de resinas por ano - percentual do número de empresas por segmento - toneladas de resinas transformadas por segmento
Números do setor do plástico no nordeste gaúcho – Simplás – Plástico Moderno

Um divisor de águas para toda a cadeia indústria é o projeto da Universidade de Caxias do Sul (UCS), o UCSGraphene, a primeira e maior planta de produção de grafeno em escala industrial da América Latina.

Conectada ao Parque de Ciência, Tecnologia e Inovação da Universidade de Caxias do Sul – TecnoUCS, a unidade opera desde março de 2020 com capacidade de produção de até 5 mil kg/ano, habilitando o UCSGraphene a prestar serviços para os mercados nacional e internacional em setores de futuro.

Para o setor plástico esta inovação significa o desenvolvimento e a potencialização da matriz produtiva, não só da Serra Gaúcha, mas do Brasil todo.

De acordo com os promissores desenvolvimentos que têm sido realizados e relatados, não há dúvidas de que os materiais plásticos contendo grafeno demonstram um elevado potencial de produção e aplicação.

Potencialidade que está atrelada à versatilidade destes materiais, acelerando e colaborando para o desenvolvimento de diversas áreas, como automóveis, eletrônicos, embalagens, medicina, móveis, peças técnicas, entre outros.

Além disso, o grafeno está contribuindo para o desenvolvimento de novos materiais e aplicações dos plásticos em áreas onde antes não se destinava atenção, e a substituição de outros materiais por materiais plásticos.

Outro setor que merece destaque são as nossas aproximadamente 300 ferramentarias, que constituem hoje o segundo maior polo de ferramentarias do Brasil, segundo a Associação Brasileira da Indústria de Ferramentais (Abinfer), pois elas são o elo entre o plástico e a satisfação final do usuário.

A grande maioria de nossas ferramentarias possui um parque fabril com máquinas de última geração, com alta velocidade de produção e desempenho, com estrutura de projetos e simulações das mais avançadas a nível mundial, projetando e construindo moldes para injeção e estamparia, para toda a cadeia automotiva.

A maior parte de nossas empresas se dedica à transformação de peças técnicas para os setores automotivos, refrigeração, eletroeletrônico e de embalagens.

O processo de injeção compreende a maior parte de nossas empresas de transformação.

A cidade de Farroupilha-RS, situada ao lado de Caxias do Sul, também merece o reconhecimento econômico e de geração de empregos, pois nos últimos 20 anos foi a cidade com maior crescimento no número de empresas do segmento plástico do Rio Grande do Sul, com destaque nos processos de extrusão.

Guia de Compra de Resinas e Aditivos Plásticos

Plástico Sul – Fornecedores de Resinas, Aditivos, Masterbatches, Máquinas, Equipamentos para a Região Sul – Consulte o GuiaQD

 

 

1 2Próxima página

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios