Robôs – Aumento de qualidade e segurança motiva ampliar aplicações

Atuação ampliada – Empresas especializadas em automação industrial e voltadas não apenas para a indústria do plástico oferecem opções interessantes para os transformadores do setor. Uma dessas empresas é a Fanuc, que entre outras linhas de produtos conta com completa gama de robôs industriais, entre eles os articulados com movimentos direcionados em seis eixos.

São modelos com maiores recursos tecnológicos do que os cartesianos, os preferidos pelos transformadores. A boa relação custo/benefício desses equipamentos em determinadas aplicações é um argumento de venda interessante para convencer os clientes do setor. São os casos, por exemplo, de linhas de produção que fabricam peças de grande porte, das peças que necessitam de retrabalho como o corte de rebarbadas ou das produzidas em ciclos muito rápidos, de dois ou três segundos.

“A indústria do plástico ainda é um mercado pouco automatizado no Brasil, mas com grande potencial. Hoje ela acaba se limitando à instalação de robôs nas injetoras, mas existem muitas outras funções que podem ser automatizadas com excelente retorno”, explica Felipe Ferreira, gerente de vendas de robôs. A empresa conta com linha de mais de 220 modelos em seu portfólio e muitos deles podem ser aproveitados pelo setor do plástico. São robôs com capacidade de carga de 500 g até 2300 kg, este último, de acordo com a empresa, o maior oferecido ao mercado. “Além de serem indicados em algumas operações de injeção, podem ser utilizados em linhas de pintura de peças, carga e descarga, encaixotamento, paletização, montagem e outros”.

Para Ferreira, a incerteza gerada pela pandemia levou muitos fabricantes a postergar ou cancelar projetos de automação. O gerente não considera essa a melhor estratégia. Ele acredita ser agora o momento ideal para os transformadores realizarem investimentos. “Quando houver a retomada, existirá uma carência de produtos e a demanda alta exigirá das empresas processos de fabricação mais eficientes. As que conseguirem se preparar terão vantagens competitivas”.

Considerando o processo mais automatizado do setor do plástico, o da descarga de injetora, os modelos mais procurados da empresa são os LRMate200iD (7kg, 717mm de raio), M10iD (12kg, 1441mm de raio) e M20iD (25kg, 1831mm de raio). “Eles podem ser instalados na frente ou na parte superior das máquinas”. A família Scara, formada por modelos de alta velocidade e preço reduzido, é um lançamento recente. É indicada em especial para processos de encaixotamento e embalagem.

Outra empresa com divisão especializada no fornecimento de robôs industriais para indústrias de diversos segmentos da economia é a ABB Robotics. “A nossa atuação vem crescendo ano após ano no segmento do plástico, no qual novas aplicações estão sendo desenvolvidas e as empresas buscam inovações e tecnologias que otimizem a produção e melhorem a qualidade de seus produtos”, revela Nelson Kumagai, gerente da empresa.

Kumagai informa que a ABB fornece de robôs individuais até células e soluções turn-key completas para grandes e complexos projetos industriais. Os modelos da empresa de maior destaque para a indústria do plástico são os articulados de seis eixos. “Eles dão maior flexibilidade ao processo quando comparados aos cartesianos, muito utilizados no Brasil para descarga de injetoras”, afirma. O gerente também destaca as linhas da empresa indicadas para a pintura de peças e automação de embalagens.

O gerente informa acompanhar o crescimento gradual da demanda por automações na indústria de plásticos. “As empresas estão se adequando aos novos padrões globais de classe de qualidade e segurança”. Lembra que a pandemia afetou os negócios de vários segmentos da indústria, entre eles o setor automotivo, muito importante para o segmento do plástico. “Observamos uma queda significativa no setor neste trimestre”. Resta torcer para ser rápida a recuperação da economia nos próximos meses.

Página anterior 1 2 3 4

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios