Reciclagem – Portais eletrônicos facilitam negócios com a reciclagem

Plástico Moderno, Wanderley Coelho Baptista, analista de meio ambiente da unidade de competitividade da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Reciclagem - Portais eletrônicos facilitam negócios com a reciclagem
Baptista planeja integrar as federações excluidas

Wanderley Coelho Baptista, analista de meio ambiente da unidade de competitividade da Confederação Nacional da Indústria (CNI), antecipa que, atualmente, 12 federações filiadas à entidade contam com bolsas de recicláveis, mas apenas Paraná, Minas Gerais, e agora o Rio Grande do Sul, desenvolveram sistemas on-line com capacidade de promover operações comerciais. Além desses, Amazonas, Pará, Ceará, Pernambuco, Bahia, Minas Gerais e Rio de Janeiro oferecem serviços de bolsa, mas sem a mesma tecnologia, assim como Goiás, Santa Catarina e Mato Grosso. As empresas de São Paulo fazem uso do sistema do Paraná.

Baptista anunciou a idéia de operar em rede nacional e integrar todas as federações ainda excluídas da tecnologia de ponta. Para isso, a CNI pretende estimular as demais federações a montarem seus portais. Baptista reconhece que a entidade não tem como enquadrar as associadas, as quais são instituições independentes e com peculiaridades regionais.

No entanto, o executivo da CNI apontou como uma grande vantagem, caso ocorra a adesão expressiva das federações, a possibilidade de montar um pregão eletrônico nacional capaz de promover leilões e proporcionar bons negócios em reciclagem. Ele explica que os leilões eletrônicos já se tornam viáveis com negócios na casa dos R$ 50 mil por sessão.

“É um mecanismo de ajuda, divulgação e capacitação. O leilão é importante porque confere credibilidade. Imaginem a movimentação que causaria no mercado um leilão nacional de PET”, exemplificou Baptista. Conforme as conversações realizadas em Porto Alegre, a CNI irá procurar as demais federações. Uma primeira reunião ficou pré-agendada para ocorrer em Curitiba.
O Primeiro Fórum Internacional de Resíduos Sólidos foi uma iniciativa do Instituto Venturi e da Fiergs e contou com patrocínio técnico e financeiro de empresas como Petrobrás, grupo Gerdau, Copesul, Randon, Braskem, governo federal, estadual, prefeitura de Porto Alegre, entre outros. Na opinião da coordenadora do evento, Arlinda Cézar, a iniciativa foi como um dever de casa, em que alguns dos mais conceituados especialistas debateram como minimizar, reutilizar e achar a destinação final segura dos resíduos, tanto pelos gestores públicos quanto privados, incluindo tecnologias inovadoras de reciclagem.

Aproximadamente 600 participantes conferiram palestras e painéis com especialistas dos Estados Unidos, Alemanha, França, Espanha e Brasil. A organização do evento informou que vários Estados manifestaram interesse de receber a próxima edição, marcada para maio de 2009, entre os quais Minas Gerais, Bahia, São Paulo, Rio de Janeiro, Paraná e Amazonas.

 

Leia a reportagem principal:[box_light]Reciclagem – País é líder mundial no reúso das embalagens de agrotóxicos[/box_light]

Página anterior 1 2

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios