Plástico

Reciclagem apoia plasticultura – Economia Circular

Antonio Carlos Santomauro
14 de maio de 2020
    -(reset)+

    Plástico Moderno - Plásticos da produção de frutas levaram a criar a Top Reciclagem

    Plásticos da produção de frutas levaram a criar a Top Reciclagem

    Plásticos são utilizados em escala bastante ampla e ainda crescente como ferramentas de incremento da produtividade da atividade agropecuária. A plasticultura se materializa no uso de polímeros como PE, PP e PVC em filmes de estufas e de mulching (filmes destinados à cobertura do solo), sistemas de irrigação, sistemas para colheita, silos-bolsa (grandes silos flexíveis), entre várias outras aplicações.

    Após seu uso, esse plástico deve ter destinação adequada; seja para atender às exigências da sustentabilidade, seja porque, permanecendo na terra, ao invés de incrementá-la, o plástico prejudicará a produtividade da produção rural.

    O Brasil já tem diversas operações de reciclagem – ou ao menos de correta destinação – dos resíduos da plasticultura, alguns ainda incipientes, outros, bem-estruturados e com porte significativo.

    Plástico Moderno - Central de recebimento de embalagens de defensivos do inPEV em Unaí

    Central de recebimento de embalagens de defensivos do inPEV em Unaí

    Encaixa-se nesse segundo grupo a Top Reciclagem, empresa sediada no município potiguar de Tibau, criada há cerca de seis anos pelo grupo Agrícola Famosa, um dos maiores exportadores de frutas do país, que em quinze fazendas localizadas em diversos estados do Nordeste cultiva cerca de 10 mil hectares de melão, melancia, mamão e maracujá. “Mensalmente, processamos cerca de 180 toneladas de materiais”, diz Paulo Dantas, gestor da Top Reciclagem.

    A grande maioria desse material, ele especifica, provém de peças de não-tecido de polipropileno utilizadas em coberturas que protegem os cultivos contra pragas e de filmes de mulching feitos de PEBD. Essas duas aplicações geram, respectivamente, cerca de 33% e 28% de todo o material processado na recicladora.

    Os filmes de mulching, especifica Dantas, permanecem no campo por aproximadamente 75 dias e, depois desse período, seguem para a reciclagem. “O não-tecido de PP fica no campo aproximadamente 25 dias, e é reutilizado três vezes”, comenta.

    Mas a Top também recicla outros itens plásticos utilizados pela Agrícola Famosa, como os filmes stretch com os quais recebe mercadorias, os tubos de PE de seus sistemas de irrigação, as bombonas nas quais recebe embalados os fertilizantes químicos e orgânicos (por exigência legal, as embalagens de agroquímicos são inseridas no sistema de logística reversa gerido pelo inpEV). “Embora as margens sejam cada dia mais enxutas, há demanda por esse plástico reciclado; o mais valorizado é o PP do não-tecido, que é branco”, relata o gestor da empresa. “Também reciclamos, ou damos correta destinação, a resíduos de outros materiais, como metais e papelão”, complementa.



    Recomendamos também:








    0 Comentários


    Seja o primeiro a comentar!


    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *