Produção limpa e reciclagem influenciam Design das Embalagens

Economia circular - Design contribui para melhorar sustentabilidade

Transformação circular – Design Circular – Embalagens

Amcor - embalagem - Ampliar reutilização e reciclagem - Conceitos de produção limpa e reciclagem influenciam design de embalagens ©QD Foto: Divulgação
Amcor: Ampliar reutilização e reciclagem

Transformadores de plásticos também revelam empenho na promoção do design circular, como acontece na multinacional Amcor, que disponibiliza uma ampla gama de embalagens ao mercado brasileiro: entre elas, flexíveis, termoformadas e tubos laminados.

Plástico Moderno - Juliana Seidel - Amcor - Conceitos de produção limpa e reciclagem influenciam design ©QD Foto: Divulgação
Juliana: pacto exige ampliar reutilização e reciclagem

“Somos signatários do pacto da Fundação EllenMacArtrhur, que requer três compromissos: desenhar embalagens recicláveis ou reutilizáveis; aumentar a quantidade de resinas recicladas PCR [recicladas pós-consumo] em nossas soluções;cooperar para aumentar a reciclagem”, destaca Juliana Seidel, gerente senior de Sustentabilidade da empresa para a América Latina.

Uma das formas como a Amcor materializa esses compromissos é priorizando o desenvolvimento de embalagens feitas apenas, ou principalmente, de poliolefinas, porque essas resinas têm cadeia de reciclagem mais consolidada.

“Há em embalagens flexíveis com muito uso de materiais como alumínio e poliéster, que hoje buscamos substituir”, relata Ludmila Fidale, vice-presidente de Pesquisa e Desenvolvimento para América Latina da Amcor.

Tal estratégia já gera resultados.

Alguns deles: na Colômbia, a Amcor lançou uma solução para filmes stretch e envoltório de paletes – em fase final de validação – com 30% de resina PCR; no Chile, no ano passado colocou no mercado uma embalagem feita de PE e PP para comidas em pó (sopas, por exemplo), nas quais normalmente há também poliéster e alumínio.

Ludmila Fidale, vice-presidente de Pesquisa e Desenvolvimento para América Latina da AmcorPlástico Moderno - C ©QD Foto: Divulgação
Ludmila Fidale, vice-presidente de Pesquisa e Desenvolvimento para América Latina da Amcor

“Também no Chile, desenvolvemos uma embalagem flexível para leite condensado e doce de leite, ela tem pequenas quantidades de outras resinas, mas pode ser reciclada na cadeia das poliolefinas”, ressalta Ludmila.

A expansão do uso de reciclados em embalagens ainda precisa superar alguns desafios, como a necessidade de uma oferta de resinas mais constante e com propriedades mais uniformes.

Dificuldades, aliás, mais acentuadas nas embalagens flexíveis, cujo uso de matéria-prima é otimizado.

“Mas nossos clientes do mercado de limpeza que já utilizam resina PCR em embalagens rígidas agora solicitam desenvolvimentos também para flexíveis”, diz Ludmila.

Premiação – EcoDesign das Embalagens

Busca-se o ecodesign também no segmento das embalagens para defensivos agrícolas, no qual a Unipac desenvolveu, para a Syngenta, uma embalagem feita de resina reciclada proveniente de contentores tipo IBC (intermediate bulk container), inovação vencedora da concorrida categoria Sustentabilidade na mais recente edição do prêmio promovido pela Associação Brasileira de Embalagens (Abre).

Essa premiação, ressalta Alexandre Priedols, gerente de P&D da Unipac, decorreu não apenas do uso de resina reciclada, mas também do desenvolvimento de um fornecedor que garantisse a entrega dessa resina reciclada com a qualidade e a quantidade necessárias a essa iniciativa.

Plástico Moderno - Conceitos de produção limpa e reciclagem influenciam design ©QD Foto: Divulgação
Bombona de PEAD da Unipac recebe tratamento por plasma para suportar agroquímicos

“Utilizaremos anualmente cerca de 400 toneladas de resina reciclada de PEAD para produzir 400 mil embalagens de 20 litros, até agora feitas com resina virgem”, diz Priedols.

A Unipac também começa a utilizar “de maneira inédita nessa aplicação no Brasil”, afirma Priedols, a tecnologia de plasma para a deposição de uma camada nanométrica de flúor na superfície de embalagens para agroquímicos não compatíveis com PEAD, tornando-as assim alternativas para embalagens feitas pela coextrusão de resinas como PE e poliamida, normalmente utilizadas para esse fim.

Priedols: uso de reciclados garantiu prêmio para Unipac ©QD Foto: Divulgação
Priedols: uso de reciclados garantiu prêmio para Unipac

“Essas embalagens com barreira feitas por plasma serão classificadas como embalagens monocamada, permitindo a produção de novas embalagens com a mesma resina.”

Destaca o profissional da Unipac, empresa do grupo Jacto, que além de embalagens para o setor agro produz também caixas para logística e tanques de combustível para caminhões e ônibus, entre outros itens feitos de plásticos.

 

Para Comprar Resinas, Aditivos, Máquinas, Equipamentos, Embalagens e muito mais – Consulte o GuiaQD 

Página anterior 1 2 3 4Próxima página

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios