Notícias

PRFV tira concreto dos postes – Plástico reforçado

Jose Paulo Sant Anna
30 de Janeiro de 2018
    -(reset)+

    Uma aplicação de plástico reforçado tem apresentado excelente potencial de mercado e deve proporcionar bom retorno comercial nos próximos anos. Trata-se da fabricação de postes para distribuição e transmissão de energia, iluminação das ruas e telecomunicações. “A matéria-prima substitui com vantagem o concreto e a madeira, até pouco tempo os materiais utilizados para essa aplicação”, informa Gilmar Lima, presidente da Almaco.

    Já existem transformadores especializados e até mesmo os fabricantes de postes de concreto começam a implantar linhas de produção de plástico reforçado. Os postes são feitos em poliéster reforçado com fibra de vidro (PRFV), pelo processo de filament winding. Eles podem ser produzidos inteiros ou seccionados e terem topo circular ou quadrado.

    Seu preço, por enquanto, é superior ao de concreto, fato que pode sofrer reversão se a produção ganhar escala. Em compensação, ele apresenta uma série de vantagens que proporcionam melhor custo/benefício para os usuários, garante o presidente da associação. Como são muito mais leves (chegam a pesar de oito a dez vezes menos do que os feitos de concreto), são muito mais fáceis de serem transportados e instalados. Eles não sofrem corrosão, pois não contam com elementos metálicos, têm proteção contra raios UV e antichama. De acordo com os fabricantes, sua vida útil pode chegar a 80 anos, representando grande economia de manutenção. Quando necessário, podem ser reparados no campo.



    Recomendamos também:








    0 Comentários


    Seja o primeiro a comentar!


    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *