Feiras e Eventos

Prévia PLAStech Brasil – Mais atrativa, exposição conquista novas empresas

Fernando C. de Castro
8 de julho de 2009
    -(reset)+

    Para se ter uma ideia do respaldo da Plastech nas organizações empresariais representativas da cadeia produtiva do plástico, constam como parceiras do evento: a Associação Brasileira da Indústria do Plástico (Abiplast), o Instituto Nacional do Plástico (INP), a Associação Nacional da Indústria de Máquinas e Equipamentos (Abimaq), o Sindicato da Indústria de Resinas do Estado de São Paulo (Siresp), a Associação Brasileira da Indústria de Materiais Compósitos (Abmaco), a Associação Brasileira da Indústria de Embalagens Flexíveis (Abief), além dos dois outros Sindicatos de Transformadores do Rio Grande do Sul, o Sinplast-RS e o Sinplavi.

    Nos últimos meses, por conta das dificuldades enfrentadas pelo segmento, o Simplás e a comissão organizadora da Plastech receberam diversas manifestações públicas de estímulo e que funcionam como convocação para que a exposição atinja o sucesso planejado: “Em momentos de crise e incertezas, eventos como a Plastech proporcionam momentos de reflexão em relação ao nosso papel neste novo cenário e demonstram com muita clareza a capacidade da indústria brasileira de plásticos de reação, organização e inovação”, afirmou o presidente da Abmaco, Gilmar Lima.

    “O apoio e a participação em feiras setoriais como a Plastech 2009 faz parte da estratégia da Abief de regionalização das ações e de promoção do setor em âmbito nacional”, emendou o presidente da Abief e do Sinplast-RS, Alfredo Schmitt. “Esta segunda edição irá consolidar a Plastech como evento da Região Sul por sua localização estratégica”, reforçou o vice-presidente e diretor de feiras da Abimaq, Jayme Bydlowski.

    A Plastech engloba ainda uma série de eventos paralelos. Durante o período da feira estão marcados um curso sobre regulagem e parâmetros para processos de injeção, um evento direcionado à qualificação de agentes de segurança do trabalho e uma palestra sobre sistemas de produção baseados no modelo Toyota. No dia 29, a diretoria da Abiplast promove sua reunião mensal ordinária. No mesmo dia será realizada a palestra “Tecnologias Europeias: uma visão realista”, promoção do curso de engenharia de plásticos da Sociesc de Joinville, Santa Catarina.

    O Rio Grande do Sul transforma aproximadamente 480 mil toneladas de resinas virgens por ano, as quais correspondem a R$ 4 bilhões de valor de produção. O processo de extrusão responde por 60% da atividade. A injeção fica em 30%. Os demais processos, como sopro, termoformagem e rotomoldagem, atingem 10% em todo o estado.

    Entretanto, se a contagem é feita pela base de Caxias do Sul, a segmentação é diferente. Predomina a transformação de peças técnicas e a injeção corresponde a 58%. A extrusão consome 27% das resinas; a termoformagem, outros 11%. Os quatro por cento restantes se dividem em sopro, fibras, acrílicos, spray-up, e rotomoldagem, sendo que 20% das empresas que possuem processos de transformação do plástico promovem mais de um tipo de processo. Em Caxias do Sul está instalado ainda um dos maiores parques de produção de moldes e matrizes do Brasil.

     

    Os destaques da feira

     * O texto desta seção foi editado com base nas informações das empresas, em resposta ao convite enviado por Plástico Moderno a todos os expositores da Plastech 2009

    ALCAPLAS

    Recuperadora de aparas termoplásticas pós-consumo e fornecedora de reciclados para todo o país, a empresa se considera líder, na Região Sul, nesse ramo de negócios. Com participação institucional, a empresa divulga os principais tipos de resinas revalorizadas que comercializa (polietilenos de alta, média e baixa densidades, poliestireno, polipropileno e acrilonitrila-butadieno-estireno) e as diversas aplicações em injeção, sopro e extrusão do tipo balão.

    O expositor ressalta seus produtos destinados à fabricação de peças técnicas, como a linha de PP para injeção e o poliestireno de alto impacto. A empresa também aproveita para divulgar a modernização levada a cabo em seu parque fabril, dotado de uma capacidade produtiva de 700 toneladas mensais, com a aquisição de granuladores de última geração e de um silo homogeneizador com aquecimento.

    BAKELITSUL

    No estande da empresa, os visitantes podem apreciar os últimos lançamentos em niveladores, dobradiças e fechos, projetados em acordo com padrões de ergonomia e normas internacionais de relação com o meio ambiente, como a Rohs. Quem comparecer ao espaço da Bakelitsul também irá conferir a carroceria de um automóvel de corrida feito de fibra por sua parceira industrial Resiglass. A ideia é demonstrar a versatilidade da expositora no trato com as resinas plásticas em seus variados processos: injeção, termoformagem, prensagem e laminação. A empresa ainda aproveita a oportunidade para divulgar a sua tradicional linha de acessórios para máquinas e equipamentos, composta por manípulos, botões, niveladores, alças, ajustadores, volantes, rodízios, cabos, dobradiças e fechos. A transformadora atua com a injeção de termoplásticos e prensagem de baquelite.

    BETTONI

    O fabricante de equipamentos de automação para a indústria transformadora de plásticos comparece à feira com a proposta de divulgar sua linha completa de produtos. A série de alimentação engloba equipamentos monofásicos e trifásicos com recipientes construídos de aço inox, de diversos tamanhos e capacidades, com opcional para válvula proporcional. Os dosadores para pigmentos são fabricados em modelos volumétricos e gravimétricos. O expositor também fabrica secadores dotados de silos de aço inox e dupla camada com isolante térmico – projeto, a propósito, também aplicado nos desumidificadores para materiais higroscópicos, estes disponíveis em mono ou dupla-torre. Centrais de distribuição de matéria-prima, secagem e desumidificação; tanques de armazenagem preparados para receber a sonda do alimentador, ao lado da máquina processadora; funis isolados, para a manutenção da temperatura da matéria-prima na entrada da máquina completam a carteira de produtos da Bettoni, que ainda se habilita a desenvolver soluções sob encomenda, de acordo com a necessidade do cliente.



    Recomendamos também:








    0 Comentários


    Seja o primeiro a comentar!


    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *