Pressão ambiental valoriza mais as resinas recicladas – Economia circular

Resinas recicladas ficam ainda mais valorizadas

Mercado de gente grande – A evolução do mercado das resinas recicladas não poderia deixar de originar também movimentos, nem sempre interessantes, próprios de quaisquer atividades que se tornam financeiramente mais atrativas.

Um deles: “cresceu muito a figura do atravessador, que simplesmente compra e revende os resíduos, e isso dificulta a obtenção de matéria-prima para reciclagem”, relata Daniela Sivestrini Marinacci, diretora comercial da Alassia, empresa que recicla principalmente PVC, PEAD, PEBD e PP em unidade situada Sorocaba-SP.

Plástico Moderno - Pressão ambiental valoriza mais as resinas recicladas - Economia circular ©QD Foto: Divulgação
Instalações da Alassia estão situadas em Sorocaba-SP

O próprio aumento dos preços das resinas virgens ao mesmo tempo em que valoriza os produtos da reciclagem também complica a obtenção de suas matérias-primas; especialmente, no segmento da reciclagem de resíduos industrias, no qual atua a Alassia.

Plástico Moderno - Pressão ambiental valoriza mais as resinas recicladas - Economia circular ©QD Foto: Divulgação
Daniela Sivestrini Marinacci, diretora comercial da Alassia

“Com o aumento do preço da resina virgem, as empresas buscaram reutilizar mais os seus resíduos”, observa. Mesmo assim, a Alassia ainda oferece resinas recicladas com preços competitivos.

“O PVC virgem, que até meados de 2020 era vendido a cerca de R$ 6, passou para R$ 14, ou mais; já o PVC reciclado, que era vendido a R$ 2 ou R$ 3, passou para aproximadamente R$ 8”, exemplifica Daniela.

Também a resina reciclada de PET, diferentemente do que aconteceu no segundo semestre do ano passado, tem atualmente preço inferior ao da equivalente virgem, diz Barbosa, da Global PET.

E não há mais, ele complementa, problemas para a obtenção da matéria-prima necessária à reciclagem dessa resina, cuja escassez, registrada durante alguns meses após o início da pandemia, elevou seu preço em 100%.

“Mas no primeiro semestre deste ano a oferta de sucata de garrafas PET para a reciclagem foi levemente maior do que a demanda”, diz Barbosa.

Jaroski, da MaxiQuim, prevê: essa oferta de matéria-prima para reciclagem dependerá cada dia menos da atividade de catadores, que perderão espaço para grandes empresas.

“Especialmente, empresas que lidam com resíduos urbanos”, especifica. Essa previsão da expansão do interesse das grandes empresas de gestão de resíduos pela reciclagem parece referendada pela recente transação anunciada por uma delas, a Ambipar, que há cerca de um mês adquiriu a maior parte do capital societário da recicladora Boomera.

Desafios e possibilidades – Para seguirem se valorizando e atenderem à demanda colocada por crescente quantidade de grandes marcas, as resinas recicladas devem ter sua qualidade continuamente aprimorada.

Atualmente, observa Jaroski, assim como há opções de qualidade inferior, próprias apenas para usos menos exigentes, existem também resinas recicladas com qualidade elevada, provenientes, principalmente, das petroquímicas, que muitas vezes credenciam recicladores capazes de lhes oferecer materiais aos quais elas possam associar suas próprias marcas.

“As petroquímicas já perceberam que resinas recicladas podem ser não apenas um negócio complementar, mas fundamental”, ressalta o profissional da MaxiQuim.

Essa qualidade não pode ser apenas esporádica. É preciso, lembra Trubacz, da Amcor, padronizá-la, para que possam ser ajustados os processos de fabricação e o uso dos produtos.

“Estabelecidos lotes padronizados, o preço e a disponibilidade são outros desafios”, enfatiza Trubacz.

Juliana, também da Amcor, observa que o consumidor deve ser conscientizado para aceitar algumas mudanças decorrentes da proposta de uso de materiais reciclados:

“Os produtos feitos a partir de resinas recicladas deverão entregar a mesma qualidade, mas poderão ter um aspecto um pouco diferente, como colorações diferentes no caso das garrafas PET, ou a presença de pontos de gel nos filmes flexíveis”, especifica.

Ao menos no caso do PET, ressalta Barbosa, da Global PET, cada dia mais as empresas aceitam – e até mesmo demandam – a resina reciclada, mesmo que ela gere produtos com uma tonalidade algo diferente.

“Essa diferença depende muito da espessura da embalagem. Quanto mais espessa, maior a diferença, que é quase imperceptível em frascos de baixa espessura”, explica.

Existem, prossegue Barbosa, empresas que já entendem que, embora correlacionados, os preços das resinas virgens e das recicladas não dependem diretamente um do outro, e nem fazem mais comparações diárias entre esses preços.

“Elas percebem que há vantagens intangíveis na matéria-prima reciclada, que gera distribuição de renda para pessoas mais necessitadas, economiza energia no ciclo de produção, salva espaço em aterros, estimula novos investimentos em iniciativas de coleta de materiais recicláveis e em tecnologias de produção mais eficiente de resina reciclada”, enfatiza.

Mason, da Plastimil, referenda essa informação da existência de empresas que, buscando se associar ao conceito da sustentabilidade, além de ampliar sua demanda por resinas recicladas não fazem do preço o principal critério de avaliação para aquisição.

“Temos clientes que até aceitam pagar por grades de PE reciclado um pouco mais do que por resina virgem”, finaliza.

Leia Mais: 

Reciclagem de PET por métodos mecânico ou termomecânicos são preferidos: Economia Circular

Reciclagem de PET por métodos mecânico ou termomecânicos são preferidos: Economia Circular

Indústria de Embalagens Plásticas Flexíveis Precisa Focar na Circularidade das Embalagens: Abief ; Economia Circular

Uso de Degradantes Prejudica a Reciclagem dos Filmes Plásticos: Economia Circular

Provedora de soluções de poliéster oferece versões biodegradáveis: Embalagem Flexível ; Economia Circular

Página anterior 1 2 3

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios