Ferramentaria Moderna

Porta-moldes – Segmento lucra com a crescente exigência dos transformadores por ferramentas semiprontas

Jose Paulo Sant Anna
22 de fevereiro de 2009
    -(reset)+

    “Antes, os transformadores produziam peças plásticas menores e depois as montavam ou soldavam para obter um projeto de grandes dimensões. Hoje, cada vez mais eles estão se utilizando de grandes moldes para fabricar peças de maior porte”, diz. Por esse motivo, a empresa adquiriu novos equipamentos de grande porte para aprimorar a estrutura da fábrica de Mairinque.

    O sucesso entre os gigantes não faz a MDL-Danly descuidar dos pequenos. A empresa está dedicando neste ano especial atenção aos menores, a fim de ampliar sua participação nesse nicho de mercado. “Estamos preocupados em aumentar o leque de produtos padronizados para entrega rápida”, revela Horvate. Nessa faixa de atuação, oferece modelos com dimensões de 180mm x 200mm a 600mm x 500 mm.

    Plástico Moderno, Porta-moldes - Segmento lucra com a crescente exigência dos transformadores por ferramentas semiprontas

    Os porta-moldes da Miranda seguem padronização européia

    Endereço único – Oferecer aos clientes porta-moldes e todos os seus componentes é a estratégia adotada pela Miranda. “Isso gera muitas vantagens para os clientes: da agilidade que eles obtêm de encontrar tudo em um único endereço à condição de pagamento mais favorável”, defende Miranda Neto. Para o dirigente, a estratégia vem se mostrando muito acertada, como prova o excepcional desempenho das vendas obtido no ano passado.

    Outro trunfo da Miranda é o de ampliar constantemente seu catálogo de produtos. Na última edição da Brasilplast, realizada em 2007, a empresa lançou novo catálogo, com mais de 500 mil combinações. “Hoje adotamos as normas de padronização europeias, nosso catálogo apresenta as mesmas opções oferecidas pela Polimold”, garante o dirigente.

    A atividade de origem da Miranda, atuação na qual a empresa permanece até hoje, foi o fornecimento de bases de estampo e outros produtos para a indústria metalúrgica. Os porta-moldes para plástico representam em torno de 35% do faturamento da empresa, que conta com 150 funcionários.

    Para atender à demanda crescente, a empresa investiu, nos últimos anos, na compra de novas máquinas de usinagem de aço. Seus modelos padronizados contam com dimensões até 1.500mm x 1.500mm, no caso das ferramentas quadradas, ou com diâmetros de até 600mm, no caso de moldes redondos. “Os moldes redondos estão cada vez menos sendo usados, mas algumas ferramentarias caseiras ainda os adquirem”, explica.

    Com 60 funcionários e no mercado desde 1995, a Tecnoserv tem como carros-chefe de sua linha de produção os porta-moldes e as câmaras quentes, oferecidos em vários tamanhos e combinações. “Entre os padronizados, nós oferecemos 600 mil possibilidades de combinações de montagem, levando-se em conta as dimensões das placas e de seus componentes. Também fazemos modelos especiais, com dimensões diferenciadas, de acordo com a necessidade dos clientes”, diz o diretor técnico Teixeira.

    Da mesma forma que seus concorrentes, o executivo enfatiza o sucesso das vendas de produtos totalmente equipados e com serviços extras de usinagem, já prontos para receber as cavidades. “Os clientes estão muito interessados em receber os porta-moldes já com furos de refrigeração e outros trabalhos, além dos acessórios necessários, como molas, pinos extratores e, em alguns casos, câmaras quentes”, ressalta.

    Para ele, as vantagens dessa compra para os ferramenteiros são claras. “Os porta-moldes usinados e equipados diminuem o tempo da fabricação da ferramenta. Hoje, a redução dos prazos é fundamental para a realização dos negócios”, defende.

    Todos os componentes são de fabricação própria. A Tecnoserv também comercializa resistências elétricas para bicos e manifolds destinados à reposição de peças, itens que oferece no regime de pronta entrega, além de outros acessórios dirigidos à operação de injeção. A empresa produz placas com dimensões de até 900mm x 2.000mm. “Um de nossos pontos fortes é a assistência técnica, ajudamos os clientes em todas as etapas de desenvolvimento do projeto”, garante Teixeira.



    Recomendamos também:








    0 Comentários


    Seja o primeiro a comentar!


    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *