Poliamida para o Setor Automotivo: Novo composto de PA visa o setor automotivo

Degussa anuncia o lançamento do Vestamid DX9324

PA Automotivo: Degussa anuncia o lançamento do Vestamid DX9324, um novo composto patenteado de plástico-borracha em que os componentes são agrupados sem um promotor de adesão.

De acordo com o fabricante, os antigos compostos de poliamida podiam ser feitos apenas de borracha nitrílica carboxilada (x-NBR), borracha nitrílica hidrogenada (HNBR), fluorelastômero FKM e elastômero etileno-acrílico (AEM), o novo produto, à base de poliamida 6.12 modificada por adesão, pode se ligar à borracha de EPDM (etileno-propileno-dieno monômero).

A unidade de negócios de polímeros de alta performance, que desenvolveu o novo composto, prevê que seu primeiro campo de aplicação será na indústria automotiva, como pára-choques ou vedações de reforço em motores e máquinas.

Essa unidade de negócios desenvolveu o processo de ligação plástico-borracha especialmente para a fabricação de ligações sólidas e permanentes entre as peças moldadas por injeção feitas de éter de polifenileno (PPE, marca Vestoran) e compostos de poliamida 6.12 (PA 6.12, marca Vestamid), bem como as combinações à base de poliamida 6-3-T (marca Trogamid).

Em todos esses processos não há necessidade de pré-tratamento ou um promotor de adesão.

De acordo com explicações da Degussa, o novo composto também pode ser produzido por um processo que envolve uma ou duas etapas.

No processo de duas etapas, o composto de borracha é aplicado em uma peça acabada moldada por injeção. No de uma etapa, o composto de borracha é injetado em um molde comum, como um molde de injeção de dois componentes.

A vulcanização do peróxido forma tanto as ligações carbono-carbono, como os grupos de amida, assegurando uma ligação permanente.

Graças à eliminação do promotor de adesão, os compostos podem ser fabricados sem a etapa intermediária e o processo de produção pode ser praticamente todo automatizado.

As peças não precisam ser manuseadas várias vezes, reduzindo o potencial de erro e a quantidade de refugo.

De acordo com as condições operacionais, é possível reduzir custos da ordem de 30%.

Além dessas novidades, a Degussa desenvolveu um poliéter bloco amida (PEBA) elaborado com poliamida 12 (um elastômero termoplástico) e segmentos de poliéter.

Transparente, o novo copolímero em bloco se destina a aplicações em peças de alto desempenho moldadas por injeção.

Resinas e Aditivos

Denominado Vestamid E58-S4, o composto apresenta dureza Shore D 59 e módulo de tensão de 158 MPa, não contém nenhum branqueador óptico e é estabilizado à luz e calor.

Além disso, o copolímero confere às peças resistência à fadiga, às rupturas e à deformação.

A transparência propicia maior brilho às cores padrões e ainda permite cores perolizadas e opalescentes.

O fabricante ainda destaca outras propriedades do produto: excelente resistência a impacto sob baixas temperaturas, baixa tendência a fluências, boa resistência a substâncias químicas e a solventes, e excelentes propriedades mecânicas.

Esses compostos são isentos de plastificantes voláteis ou migrantes e não formam películas indesejáveis.

Outras Reportagens:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios