Compósitos

Plásticos nos automóveis – Aplicações automotivas crescem

Jose Paulo Sant Anna
12 de novembro de 2020
    -(reset)+

    Plásticos nos automóveis - Aplicações automotivas crescem ©QD Foto: DivulgaçãoFilão sedutor – A indústria automobilística é vista por representantes das grandes indústrias químicas mundiais como filão sedutor para a realização de negócios. A preocupação com o desenvolvimento de novas formulações é unânime. Outro consenso se dá quando o assunto recai sobre as consequências econômicas da pandemia. As vendas das empresas para esse nicho de atuação caíram de forma importante no primeiro semestre.

    Todas as fabricantes de resinas informam que as vendas começaram a melhorar a partir de junho, depois de dias bem difíceis nos meses de abril e maio. Há expectativa de retomada, desde que ocorra recuperação das vendas das montadoras. Projetos em andamento de lançamentos de novos modelos de automóveis colaboram com a evolução dos negócios.

    De acordo com informações de Karen Pallone, responsável pelo segmento automotivo da Braskem, esse nicho de mercado é muito importante e representa 4% dos negócios da companhia. Entre os produtos oferecidos, o polietileno é muito utilizado na fabricação de tanques de combustível, reservatórios e dutos, entre outras peças. O polipropileno está presente nos painéis, para-choques e outros componentes.

    A Braskem também oferece EVA em grades inovadores, com propriedades elastoméricas adaptáveis a diferentes aplicações, casos de tapetes, defletores aerodinâmicos e em vedações. O PVC tem sido utilizado na produção de laminados presentes no revestimento dos bancos e interiores do veículo e também em fios e cabos elétricos, carrocerias e pisos de ônibus e caminhões. Entre as formulações mais recentes da empresa, um dos destaques é o polipropileno TI2900C. “A resina tem propriedades anti tiger stripes. Quando adicionada à formulação do composto, elimina a formação de marcas de fluxo em peças grandes de espessuras finas”. Outro grade de polipropileno inovador é o F1000HC. “Ele possibilita a entrega de compostos com melhor balanço de propriedades, auxiliando em projetos que buscam a redução de peso em peças”.

    Plásticos nos automóveis - Aplicações automotivas crescem ©QD Foto: DivulgaçãoOs destaques da Basf para a indústria automotiva são as poliamidas Ultramid e os sistemas de poliuretano Elastofoam, Elastoflex e Cellasto. A linha Ultramid, também oferecida com fibras de reforço longas com maiores propriedades mecânicas, são voltadas para aplicações que demandam elevada rigidez e resistência às altas temperaturas. “Com este produto fabricamos as primeiras rodas totalmente de plástico, tão estáveis quanto as de metal e com redução de peso em até 30%”, explica Jefferson Schiavon, diretor para negócios Transportation da divisão de Performance Materials.

    Os sistemas de poliuretanos e espumas funcionais estão presentes nos volantes, tetos, bancos, painéis, encosto de cabeça e outros componentes. Destaque para o Cellastol, elastômero de poliuretano microcelular utilizado em soluções de absorção de energia, caso dos sistemas de suspensão. “A solução atende a uma das grandes tendências automotivas de melhorar a dirigibilidade e segurança nos veículos”.

    A Basf lançou recentemente dois produtos indicados para peças que entram em contato com óleo quente. “A polietersulfona Ultrason E0510 C2TR pode ser aproveitada em bombas de óleo, pistões de controle de óleo, válvulas de pressão e componentes de alta velocidade em caixas de câmbio automáticas ou manuais. A poliamida Ultramid Advanced N5H UM apresenta propriedades tribológicas excepcionais, alta resistência ao óleo e excelente estabilidade dimensional com amplas faixas de flutuações de temperatura”.



    Recomendamos também:








    0 Comentários


    Seja o primeiro a comentar!


    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *