Plástico

Plásticos de engenharia: Aplicações especiais orientam a criação de novos materiais

Jose Paulo Sant Anna
29 de dezembro de 2017
    -(reset)+

    Pé na embreagem – No final do primeiro semestre, os caminhões Man, da Volkswagen, passaram a contar com os primeiros pedais de embreagem feitos totalmente em plástico em todo o mundo. O projeto foi desenvolvido a partir da parceria entre a filial brasileira da Lanxess, multinacional da indústria química, com apoio da filial alemã da empresa e da Boge, transformadora responsável pela fabricação da peça. Antes, esses pedais eram fabricados com almas metálicas recobertas com camada plástica. Para fabricar a peça, é utilizada o material de alta fluidez Durethan DKV 60 K 2.0 EF, poliamida 6 enriquecida com 60% de fibra de vidro.

    Essa é apenas uma das aplicações disponibilizadas pela Lanxess, fornecedora da linha Durethan, formada por plásticos de engenharia a base de Poliamidas 6 e 6.6, e da linha Pocan, composta por PBT e blendas de PBT (PBT+PET, PBT+PC, PBT+ASA). Eles são muito utilizados pela indústria automotiva, em aplicações under the hood (coletores de admissão, tampa de válvulas, válvulas termostáticas, oil pan, etc), exteriores (maçanetas e retrovisores) e estruturais ou lightweight (front ends, pedais de embragem e freio, suportes de pedais, etc). “Nossos materiais também são utilizados na indústria de ferramentas elétricas e eletroeletrônica”, complementa Anderson Maróstica, gerente de desenvolvimento de novas aplicações e serviços técnicos da unidade High Performance Material.

    Plástico Moderno, Maróstica: linha Durethan amplia aplicações industriais

    Maróstica: linha Durethan amplia aplicações industriais

    A grande maioria dos materiais vendidos no Brasil é produzida na planta da empresa localizada em Porto Feliz-SP. São importadas da Europa apenas algumas especialidades, cujo volume de venda, por ser baixo, não justifica produção local. A linha mais procurada por aqui é a Durethan B, a base de poliamida 6. “Somos o único fornecedor desse tipo de material no Brasil que possui cadeia integrada. Produzimos a caprolactama, material base da poliamida 6, e outros insumos”.

    Maróstica destaca alguns lançamentos recentes. Um deles é o Durethan XF – Xtreme Flow, linha de material permite a incorporação de até 60% de fibra de vidro. Com a incorporação de 60% de fibra de vidro, é possível aumentar a resistência em torno de 30% e a rigidez em mais de 100%. “A fluidez em espiral do Durethan BKV60XF – PA6 com 60% de fibra de vidro é 18% superior a uma PA6 com 30% de fibra de vidro standard, a Durethan BKV30”. Também com 60% de fibra de vidro é oferecido o PA6.6 Durethan AKV60XF, material com alta rigidez e resistência. Ele suporta temperaturas de uso contínuo de 180ºC e picos de temperatura até 240ºC.

    Outra linha de materiais que tem merecido a atenção da empresa é a de polímeros de engenharia para sopro de dutos automotivos, demanda do mercado resultante do lançamento de motores turbo. Esses motores necessitam de materiais com maior resistência térmica, flexibilidade, para suportar a vibração do motor, e/ou maior rigidez. Para esse tipo de aplicação a empresa conta com o Durethan BC550Z DUSXBL, PA6 de alta resistência ao impacto e flexibilidade, utilizado onde o requisito de temperatura de aplicação contínua é de até 160ºC – temperatura extremamente elevada para um material sem carga nenhuma. Nessa mesma linha ela oferece o Durethan AKV320Z H2.0 – PA6.6 com 20% de vidro, com maior rigidez e resistente a temperatura de aplicação contínua de até 200ºC e picos de 240ºC.

    De acordo com Maróstica, é importante realçar o conceito de suporte técnico HiAnt adotado pela empresa. O cliente conta sobre sua necessidade e a empresa oferece total assistência no desenvolvimento do produto, a partir de estudos detalhados que preveem até análises estruturais e aconselhamento sobre adequações nos designs das peças.

    Plástico Moderno, Hernandes: Filmes de PA criam embalagens de alta resistência

    Hernandes: Filmes de PA criam embalagens de alta resistência

    Embalagens – A japonesa UBE, empresa criada em 1985, no ramo de polímeros se especializou no fornecimento de diversas poliamidas, entre elas as mais procuradas no mercado nacional, PA6 e PA6.6. A empresa também é uma das principais fornecedoras mundiais da caprolactama, insumo utilizado na produção de poliamida 6.

    Por aqui, a empresa se destaca com o fornecimento de copoliamidas para filmes flexíveis. “O material mais procurado é o náilon 5034B, devido à sua excelente processabilidade e às propriedades que confere aos filmes, como transparência, brilho, resistência à perfuração e média barreira a gases”, informa Daniel Hernandes, gerente de vendas de para a América Latina.

    De acordo com Hernandes, este grade pode ser utilizado para produção de pouches, sacos, garrafas flexíveis, termoformados e termoencolhíveis, além de ser muito utilizado em outros segmentos, como o de monofilamentos. No caso das embalagens para alimentos, por exemplo, o material pode ser usado em filmes coextrudados nos quais a matéria prima pode ser combinada com polietileno ou EVOH, de acordo com as especificações desejadas.

    “Um de nossos materiais mais novos no mercado é o 5033FD8, grade específico para o processo retort”, informa Hernandes. O material mantêm intactas as propriedades mecânicas e ópticas dos filmes mesmo os submetidos ao processo de autoclave (alta temperatura e umidade), característica que o torna adequado para embalagens de alimentos. “Este material é recomendado para palmitos, azeitonas, molhos, pet food, entre outros alimentos tradicionalmente enlatados que pouco a pouco ganham espaço nas prateleiras envasados em filmes flexíveis”.

    Outro material destacado pelo gerente é o 6434B, indicado para filmes de embalagens de carne com osso. “Ele permite melhores propriedades finais ao produto envasado graças à maior taxa de encolhimento, gerando melhor percepção visual por parte dos consumidores finais, transparência e brilho, e menor taxa de perdas no momento do transporte devido a boa resistência mecânica contra possíveis perfurações”.

    Outros nichos de mercado são atendidos. A empresa oferece grades específicos para filmes industriais e agrícolas e monofilamentos, como os fios de pesca e de corte de grama que requerem alta resistência e durabilidade. Também conta com clientes na área de tubos (de combustível, sistema de frenagem e outros), peças transformadas por injeção e sopro, em especial de garrafas de fertilizantes e reservatórios IBC.



    Recomendamos também:








    0 Comentários


    Seja o primeiro a comentar!


    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *