Plástico

Plásticos conquistam mais aplicações, da água até óleo e gás

Jose Paulo Sant Anna
2 de setembro de 2018
    -(reset)+

    Petróleo e gás – Para determinadas aplicações, a indústria de transformação necessita de materiais sofisticados para produzir os tubos. Entre os usuários, talvez os que exigem características mais rigorosas sejam os do setor de petróleo e gás. Grandes multinacionais da indústria química investem pesado na pesquisa e desenvolvimento de formulações que atendam esse nicho para lá de atraente no Brasil, país com tecnologia e conhecimento únicos no mundo na exploração e produção offshore. E esse segmento tende a ganhar importância por aqui com o desenvolvimento da exploração do pré-sal.

    Plástico Moderno, Produção de óleo e gás impõe condições severas de operação

    Produção de óleo e gás impõe condições severas de operação

    “O segmento de petróleo e gás é um dos mais relevantes para os negócios de polímeros especiais da Solvay”, explica Andreas Saavides, diretor de marketing e vendas da Solvay Specialty Polymers na América do Sul. O portfólio do grupo inclui ampla gama de polímeros de alto desempenho, com propriedades como elevada resistência térmica, mecânica e química, e baixa permeabilidade.

    Plástico Moderno, Saavides: polímeros especiais suportam condições agressivas

    Saavides: polímeros especiais suportam condições agressivas

    Um dos destaques é a linha Solef PVDF, com resistência a temperaturas de até 150ºC. “O produto, usado como camada de barreira em linhas flexíveis (risers) e mangueiras umbilicais, representa um grande avanço tecnológico no setor de extração de petróleo, uma vez que a temperatura máxima suportada por polímeros tradicionalmente usados na indústria do setor é de até 130ºC”. O Solef PVDF também pode ser empregado em revestimentos internos e externos, fios e cabos.

    Um lançamento recente da empresa é o Evolite F1050, primeiro compósito termoplástico de alto desempenho do mercado, com reforço contínuo de fibra de carbono. “Esse compósito é uma fita unidirecional que combina alta resistência química e a temperatura do Solef PVDF com a alta resistência da fibra de carbono”. As aplicações típicas incluem tubos flexíveis híbridos offshore e tubos de compostos termoplásticos.

    “O segmento de petróleo e gás é bastante importante para os negócios da Evonik em todo o mundo”, define Camila Farias, coordenadora de negócios. O grupo multinacional de especialidades químicas conta com vários polímeros de alto desempenho. Um deles é a linha de poliamidas 12 Vestamid, indicada para aplicação em camadas de barreira e em camadas externas de tubos de grande diâmetro para a distribuição de gás, entre outras aplicações. Um grade de destaque é o Vestamid NRG 1001, poliamida 12 plastificada muito empregada na produção de dutos flexíveis em campos de exploração offshore.

    O sistema multicamadas para mangueiras umbilicais é outra solução de destaque da marca. “Devido à baixa permeabilidade dos fluorpolímeros este sistema é composto por duas camadas, uma de PA 12 e outra de fluorpolímero. Ele dá maior segurança aos umbilicais uma vez que reduz a contaminação cruzada de um fluido com outro”. Nesta solução se destaca o fato da adesão entre camadas ser feita por ligações químicas, o que elimina qualquer chance de delaminação.

    Outro produto da Evonik, este adequado para aplicações que requerem exigências químicas, mecânicas e térmicas extremamente elevadas, como as dos campos de exploração offshore, é o poliéter-éter-cetona (PEEK) Vestakeep. Mais leve do que o aço, é indicado principalmente na produção de anéis de vedação, válvulas e peças de compressão.

    Equipamentos – Uma constatação norteia os fabricantes de equipamentos. O setor é o primeiro a sofrer com o surgimento das crises econômicas e o último a ser beneficiado quando os rumos da economia voltam a tomar períodos favoráveis. Os fornecedores nacionais de extrusoras se enquadram nessa constatação. Eles estão sendo muito impactados pelas dificuldades da economia nos últimos anos. A crise econômica, em particular, tem afetado em cheio as vendas para o nicho de mercado formado pelos fabricantes de tubos para a construção civil.

    Plástico Moderno, Linha completa de produção de tubos plásticos fornecida pela Extrusão Brasil

    Linha completa de produção de tubos plásticos fornecida pela Extrusão Brasil

    “O mercado de bens de capital ainda está muito fraco”, resume Renato Rocha Borges, diretor comercial da Extrusão Brasil, especializada na produção de extrusoras e periféricos para linhas completas de produção de peças termoplásticas. Neste nicho de mercado, a Extrusão Brasil tem como compradores os fabricantes de tubos de portes pequeno e médio. “As duas grandes empresas do mercado costumam compram equipamentos importados, de maior porte”, justifica o diretor.



    Recomendamos também:








    Um Comentário


    1. Emanoel

      Boa tarde. Estou a procura de tubos corrugado com o diámetro de 90 cm



    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *