Plástico

Plásticos conquistam mais aplicações, da água até óleo e gás

Jose Paulo Sant Anna
2 de setembro de 2018
    -(reset)+

    Plástico Moderno, Rodolfo: PVC domina o mercado de tubos, mas há novidades

    Rodolfo: PVC domina o mercado de tubos, mas há novidades

    Commodities – O desempenho dos fornecedores de materiais commodities acompanha os rumos tomados pela economia. A brasileira Braskem não foge à regra. “Como uma das maiores produtoras de resinas plásticas do mundo, o setor de tubos é relevante para a companhia e representa parte considerável de nossas vendas”, explica Antonio Rodolfo Junior, responsável pela área de engenharia de aplicação e desenvolvimento de mercado.

    O executivo informa que no primeiro trimestre do ano a demanda no mercado brasileiro das resinas fornecidas pela empresa – polietileno, polipropileno e PVC – foi de 1,3 milhão de toneladas, com crescimento de 7% em relação ao primeiro trimestre do ano passado. O mercado do PVC, material mais utilizado para essa aplicação, quando avaliado de forma isolada se manteve equilibrado no período. No caso desta matéria-prima, a empresa trabalhou nos três primeiros meses do ano com 40% de capacidade ociosa, sua capacidade de produção anual de PVC é de 710 mil toneladas e seu market share alcança 46% do mercado nacional.

    “Para o setor de tubos, o PVC é a matéria-prima mais utilizada, mas não podemos afirmar que é a mais importante. Cada aplicação requer um estudo de necessidades e especificidades, podendo exigir diferentes materiais”, ressalta. Para justificar, ele lembra que a Braskem passou a fornecer polietileno para a fabricação de tubos corrugados construídos, cuja aplicação é focada em obras pesadas, presentes em aeroportos, rodovias, ferrovias e aterros sanitários. “Capaz de durar até 75 anos, o produto garante benefícios como leveza, facilidade de transporte e instalação do material”.

    Outras novidades podem surgir a qualquer momento, pois a política da empresa é investir em pesquisa e desenvolvimento de novas soluções, com ou sem a parceria dos clientes. “A empresa possui dois centros de desenvolvimento, um em Triunfo-RS e outro em Pittsburgh (EUA)”.

    Lançamento mundial – O grupo de origem árabe Sabic, um dos gigantes do setor químico mundial, lançou na feira NPE, realizada nos Estados Unidos no início do mês de maio, cinco novas formulações indicadas para os transformadores de tubulações. Os novos produtos são voltados para aplicações na agricultura, aquicultura, construção civil e obras públicas, entre outras. “A necessidade de soluções de tubulação confiáveis e de alta qualidade é ainda maior do que antes, pois as mudanças na população, na urbanização e no clima causam pressão sobre os recursos hídricos, energéticos e agrícolas disponíveis”, explica Abdulrahman Al-Fageeh, vice-presidente executivo para petroquímicos.

    A nova linha HDPE P6006NA utiliza resinas de polietileno multimodais. Foi criada para aplicações de alta pressão por oferecer propriedades de resistência a fissuras por pressão combinadas com resistência hidrostática de longo prazo. Ela é indicada para tubulações industriais voltadas para o transporte de água e gás. Para aplicações de infraestrutura subterrânea, o novo polietileno de alta densidade Vestolen A RELY 5933RD, é indicado para a distribuição de água potável. Uma de suas características é a resistência elevada aos desinfetantes à base de cloro.

    Para os setores de agricultura e aquicultura a Sabic lança a LLDPE P438J, voltada para a obtenção de componentes com paredes finas utilizados na irrigação por gotejamento. O produto incorpora aditivos que evitam a necessidade de misturar materiais diferentes e proporcionam rigidez e alta resistência. De acordo com a empresa, por suas propriedades de fluxo, permite melhor processabilidade do que os materiais concorrentes.

    A Sabic também apresenta duas novas soluções para tubulações domésticas. Ambas podem ser utilizadas para sistemas de aquecimento sob o piso ou de encanamento e aquecimento. A empresa afirma que a linha HDPE P4200RT tem alta viscosidade de fusão para a extrusão de tubos com uma ampla variedade de diâmetros, com paredes de finas a espessas. O produto oferece resistência a fissuras por pressão e estabilidade hidrostáticas mesmo quando submetido a calor intenso.

    A outra novidade é a linha SUPEER P8200RT, criada para permitir maior flexibilidade aos tubos com resistência à pressão. O produto é adequado para sistemas de tubulação flexível e permite menor número de conexões, com instalação mais rápida. Suas características proporcionam resistência hidrostática, acabamento de superfície e processabilidade.



    Recomendamos também:








    Um Comentário


    1. Emanoel

      Boa tarde. Estou a procura de tubos corrugado com o diámetro de 90 cm



    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *