Plástico

Plásticos – Avanço do PIB anima transformação – Perspectivas 2020

Jose Paulo Sant Anna
27 de fevereiro de 2020
    -(reset)+

    Plástico Moderno - Mendes: crédito farto e mais barato ajuda a ampliar vendas

    Mendes: crédito farto e mais barato ajuda a ampliar vendas

    Máquinas e equipamentos importados – As perspectivas para 2020 entre os importadores de máquinas são boas. “A taxa de juros está no nível mais baixo da história, o que significa dinheiro com custo mais baixo. Empreendedores e empresários com mais acesso ao crédito e com crédito mais barato, juntamente com algumas reformas do governo, como a da previdência e a tributária, são dados que motivam investimentos. Como existe demanda reprimida, este pode ser um ano de mais investimentos significativos para o setor”, informa Christopher Mendes, diretor responsável pelos equipamentos para a indústria de plástico da Associação Brasileira dos Importadores de Máquinas e Equipamentos (Abimei), que conta em torno de 70 associados.

    Mendes conta que o ano de 2019 foi desafiador. Um novo governo tomou posse e havia expectativa de muitas mudanças. “O ano se encerrou com crescimento baixo, muitas fábricas continuam ociosas e com demanda de investimentos reprimida”. Ainda não saíram os números fechados de 2019 com os resultados colhidos pelos associados da entidade, mas a expectativa é de estabilidade. “Devido ao baixo crescimento da economia, a estimativa é que as vendas se mantiveram no mesmo patamar de 2018”, calcula.

    Mainard, da Abimaq, lamenta as dificuldades dos compradores de máquinas nacionais na hora de obter financiamentos, o que reduz a competitividade perante os importados. “Máquinas alemãs e italianas são oferecidas por aqui com facilidades que os fabricantes nacionais não conseguem oferecer. O BNDES está inoperante”, queixa-se. Para o representante da Abimaq, os fabricantes chineses, fortes concorrentes em especial no campo das injetoras, perderam espaço nos últimos tempos. “Eles não oferecem a qualidade e a assistência técnica dos fabricantes nacionais”, afirma.



    Recomendamos também:








    0 Comentários


    Seja o primeiro a comentar!


    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *