Máquinas e Equipamentos

Plástico no automóvel: Advento do carro elétrico gera desafios adicionais

Jose Paulo Sant Anna
30 de outubro de 2019
    -(reset)+

    Mais leve, carro emite menos CO2

    O plástico vem sendo bastante criticado por ambientalistas, não raro é apontado como o maior “vilão” entre os materiais causadores da poluição. Em defesa do material, alguns fabricantes têm adotado medidas as mais variadas em busca da redenção da imagem. Uma dessas iniciativas partiu da Braskem, promotora de um estudo inédito para provar que o plástico, quando utilizado em segmentos industriais importantes, pode atuar como fator de redução das emissões de gases causadores do efeito estufa.

    De acordo com este levantamento, o uso de plásticos na frota de automóveis brasileira, graças à redução de peso que proporciona aos veículos, na última década evitou a emissão do equivalente a 126,5 milhões de toneladas de CO2. O número é semelhante à quantidade de gases de efeito estufa emitida pela República Tcheca em 2013, quando o país tinha cerca de dez milhões de habitantes. Pelo estudo, um automóvel médio de mil quilos, por exemplo, tem 11% do seu peso em plástico. Sem polímeros entre as peças, o peso do veículo chega a ser 16,5% maior.

    Divulgado no ano passado, o trabalho foi desenvolvido pelo Laboratório de Sistemas Avançados de Gestão de Produção (SAGE/COPPE) da Universidade Federal do Rio de Janeiro e revisado pela KPMG.



    Recomendamos também:








    0 Comentários


    Seja o primeiro a comentar!


    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *