Plástico na construção – Sistemas construtivos de PVC e de termofixo propõem vantagens técnicas e financeiras para vencer o déficit habitacional brasileiro

Plástico Moderno, Plástico na construção - Sistemas construtivos de PVC e de termofixo propõem vantagens técnicas e financeiras para vencer o déficit habitacional brasileiro
Os módulos de perfis da Royal têm encaixe simples

Essa casa abriga a sede da rádio comunitária da Ong, batizada com o nome de José Carlos Pierucetti, arquiteto da Braskem idealizador desse sistema construtivo com fins sociais no país, morto no acidente da TAM, em São Paulo, em junho do ano passado.

O Lar Santa Maria atende jovens carentes, de 15 a 18 anos, com ações voltadas, em especial, a facilitar a entrada no mercado de trabalho. Além da rádio, a Ong aproveita as instalações para ministrar aulas de DJ e de locução para esses jovens.

A unidade instalada no Lar Santa Maria, construída em parceria com a Royal, consiste em um sistema de perfis leves de PVC, com encaixe simples dos módulos, depois montados e preenchidos com concreto e aço estrutural. Os painéis atuam como fôrma para o concreto e formam o acabamento interno e externo às paredes. A nova rádio da Ong serviu também para demonstrar a capacidade do material de permitir acabamentos convencionais, como azulejos, pintura e texturização, e de se integrar a outros sistemas: a casa tem uma extensão feita de alvenaria com blocos de concreto.

O vice-presidente da unidade de vinílicos da Braskem, Luis Felli, participou da inauguração e revelou perspectivas promissoras, sustentadas nas parcerias firmadas e nos recursos do PAC. “O foco do projeto é a moradia popular. O sistema garante flexibilidade, ganho de escala e implementação rápida.”

Made in Brasil – Fabricado no sul do país, o sistema construtivo Casaforte foi desenvolvido pela Medabil, que, há quatro anos, vendeu o negócio para a Vipal, líder no mercado brasileiro e na América Latina no segmento de borracha. A decisão de compra foi tomada com foco na diversificação em atividade que mantivesse o crescimento da empresa. “Buscamos setores com sinergia e identificamos no plástico essa oportunidade, com a expectativa brasileira de investimentos em infra-estrutura”, contou o diretor-executivo da Vipal, Carlos Humberto Amodeo Neto.

A área de plásticos é dividida em três unidades de negócios de produção e vendas: a de varejo (forros, portas sanfonadas, divisórias e acessórios para forros) representa cerca de 85% do volume de vendas e faturamento; a de esquadrias e perfis de PVC para montagem de portas e janelas responde por entre 10% e 12%; e o sistema construtivo detém parcela estimada em 3%.

Plástico Moderno, Carlos Humberto Amodeo Neto, diretor-executivo da Vipal, Plástico na construção - Sistemas construtivos de PVC e de termofixo propõem vantagens técnicas e financeiras para vencer o déficit habitacional brasileiro
Amodeo visa os loteamentos residenciais de baixa renda

A tecnologia Casaforte provém da empresa canadense Digigraph, com direitos concedidos à Vipal para uso no Brasil e na América Latina. “Nosso foco são as construtoras, na implementação de loteamentos residenciais de baixa renda, segmento em desenvolvimento no país, e também de projetos específicos, como módulos sanitários, estações de tratamento de esgoto, centros de saúde, escolas e outros”, informou Amodeo.

O sistema construtivo é constituído por paredes formadas por módulos “encaixáveis” dos perfis de PVC, do tipo macho-fêmea, preenchidos com concreto. Os módulos são encaixados verticalmente na obra, formando as paredes – uma fôrma natural para a concretagem. Trata-se de um processo industrializado, organizado em quatro etapas: montagem de radier, paredes, cobertura e acabamento.
As instalações hidráulicas e elétricas podem ser colocadas interna ou externamente aos perfis e o preenchimento dos módulos, feito com concreto convencional ou celular. O perfil (natural, pintado ou texturizado) é usado como acabamento final nas áreas internas e externas da construção. A construção de PVC é compatível com os materiais de alvenaria convencional.

A formulação, elaborada pela própria empresa e específica para a aplicação, tem na proteção ultravioleta o foco principal. “Como o PVC é uma resina intrinsecamente auto-extinguível, dispensa aditivos antichama.” Os compostos são analisados sistematicamente pelo laboratório de estruturas da Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

O polímero, derivado do cloro, contém elevado teor dessa substância – quase 60% em peso –, razão pela qual apresenta baixo índice de inflamabilidade e alta taxa de extinção de chama no processo de combustão. Removida a fonte da chama, o fogo cessa imediatamente. As formulações de PVC rígido (como as dos perfilados), em particular, são muito resistentes à ignição e à propagação de chamas.

Plástico Moderno, Plástico na construção - Sistemas construtivos de PVC e de termofixo propõem vantagens técnicas e financeiras para vencer o déficit habitacional brasileiro
Casaforte também assegura conforto térmico e acústico

Outra vantagem do PVC em ambiente de incêndio reside no fato de o polímero ter menos carbono na cadeia, sinônimo de menor emissão de gás carbônico. “Emite, sim, ácido clorídrico, que é irritante, mas não letal, como o monóxido e o dióxido de carbono. Não é o ácido clorídrico que provocará morte por asfixia”, defende Miguel Bahiense Neto, diretor-executivo do Instituto do PVC. De qualquer modo, é possível adicionar substâncias supressoras de fumaça e de reforço das propriedades antichama ao composto de PVC.

O diretor-executivo da Vipal enumera ainda outros benefícios da resina, revertidos para os imóveis fabricados com esse sistema alternativo. “A estrutura de PVC resiste ao impacto, não sofre ataque da cal ou cimento e apresenta elevada resistência química”, pondera Amodeo.

Ele atribui ao sistema vantagens como conforto térmico e acústico, outras propriedades intrínsecas da resina, e reforça o fato de acelerar a construção e diminuir os desperdícios: “Racionaliza o canteiro de obras e reduz as perdas a quase zero.” Segundo assegura, é possível construir uma casa em dez dias e dez casas em 40 dias.

Página anterior 1 2 3 4 5Próxima página

3 Comentários

  1. ESSE PRODUTO PARA FAZER PAREDE DE CONCRETO COM PVC, GOSTARIA DE SABER O PREÇO POR METRO E A ESPESSURA QUE FICARÁ A PAREDE.

  2. Gostei do modelo da casa . Gostaria de saber se fazem casa,no sul do este do Paraná .
    se deixa pronta . vejo comentar sobre casas de baixo custo . mais não encontro quem faz casas . Essa casa deve ser limpa não possui muita sujeira .

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios