Vitrine Brasilplast 2009 – O que há para ver na feira*

Plástico Moderno, Vitrine Brasilplast 2009 - O que há para ver na feira*
Máquina da Vacuum faz 26 ciclos por minuto

VACUUM MACHINE

A empresa exibirá equipamento modelo VMCO6580 destinado à produção de peças em vacuum forming, blisters, estojos, bandejas e outros produtos bobinados. A máquina dispõe de 820 mm x 650 mm de área máxima de moldagem (a mínima é de 300 mm x 300 mm), altura e profundidade máxima de moldagem de 140 mm, passos mínimo e máximo do filme de 300 mm a 820 mm e capacidade de 40 m³/hora na bomba de vácuo. A produção pode chegar até 26 ciclos por minuto, de acordo com o tipo de matéria-prima e condições do molde.

VALENTE MOAGEM

A Brasilplast será palco para a companhia divulgar os serviços que presta para empresas de transformação de plástico, na área de sopro, injeção, extrusão e rotomoldagem, entre outros, e no segmento de moagem de termoplásticos. Destaques para a granulação de PP e PE, com aplicação em masterbatch e aditivos, e a micronização de PE, PVC, PS, PET e ABS. O diferencial da Valente Moagem se dá no uso de tecnologias avançadas e no fato de contar com um moderno laboratório para controle de qualidade e análises de acordo com as especificações técnicas do cliente.

VEMAX

Lançada recentemente, a rebobinadeira VRXS será uma das principais atrações do estande. O equipamento dispõe de eixos diferenciais de segunda geração, controlador lógico programável (CLP), IHM touch screen de sete polegadas colorido, controladores de tensão automáticos, sistema Venturi de eliminação de refile, alinhador eletrônico com fotocélula e motor de passo e largura útil customizada. Outra novidade da empresa será a revisora VRR V-350, desenhada para o mercado de rótulos e etiquetas. O equipamento é compatível com os modernos equipamentos de gerenciamento de impressão disponíveis no mercado mundial, além de contar com controle de tensão automático, IHM touch screen com memória para armazenamento de receitas, sistema de corte rotativo, sensores para contagem de etiquetas e rótulos e parada automática na falta destes.

VITOPEL

A mostra será palco para o lançamento oficial do papel sintético produzido de material plástico descartado pós-consumo pela Vitopel, maior companhia latino-americana e terceira no mundo na produção de filmes flexíveis biorientados. O produto utiliza a tecnologia dos filmes de BOPP, com diferentes tipos de polímeros em sua composição. O resultado é um material resistente, similar ao papel cuchê, que permite escrita manual com canetas esferográficas, canetas de ponta porosa ou lápis, e impressão pelos processos gráficos editoriais usuais. O diferencial se refere à inovação, pois não há outra tecnologia desenvolvida para usar diferentes plásticos reciclados, como PP, PE e EVA, na composição do papel sintético.

O projeto, que levou cerca de três anos para ser desenvolvido, é resultado dos esforços da Vitopel e do Departamento de Engenharia de Materiais da Universidade Federal de São Carlos. Os pesquisadores desenvolveram as formulações, contendo o material plástico descartado pós-consumo, e a Vitopel, além de fornecer a matéria-prima para o desenvolvimento, aprimorou as formulações originais e agregou a tecnologia de filmes multicamadas. A parceria conta ainda com o aporte da Fapesp.

VITRA

Sediada em Montenegro-RS, a expositora fará a divulgação institucional da empresa e de seus produtos. Não irá expor o maquinário por falta de espaço. No entanto, falará de sua vedete, a JD-54VE, modelo três em um, de corte e costura automática para sacos de ráfia acoplada a um módulo valvulador semiautomático. A máquina possui capacidade para cortar, costurar e valvular até 33 sacos de ráfia por minuto. Vem com duas máquinas de costura acopladas, uma direita e outra esquerda, e pesa cerca de duas toneladas. A empresa também oferece máquinas de corte e costura automáticas, de corte, de corte de big-bag, valvuladeira e avisa que para o segundo semestre aceitará encomendas de impressoras flexográficas, de quatro e seis cores.

VOMM

A empresa estará no estande da ICE, onde apresentará o Turbo Dryer Móvel, sistema Vomm, que pode ser deslocado com facilidade até a indústria de plásticos, geradora de material hidratado, e iniciar a operação em poucas horas. Caracterizada pelo reduzido gasto energético, a unidade móvel é vendida como a solução ideal para a moderna indústria de plástico reciclado, que tem dificuldades com a presença da água pós-lavagem. A Turbo Tecnologia Voom soluciona problemas de secagem mais complexos, comuns nas indústrias de processamento de plásticos, virgens ou reciclados.

Página anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38Próxima página

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios