Vitrine Brasilplast 2009 – O que há para ver na feira*

SIRESP

O Sindicato da Indústria de Resinas Plásticas (Siresp) participará do evento, com o objetivo de mostrar sua legitimidade e capacidade de liderar algumas ações essenciais para elevar o patamar da competitividade brasileira e melhorar a imagem do plástico. À frente da entidade, Vítor Mallmann, também presidente da Quattor Petroquímica, apresentará seu foco na gestão do Siresp: a competitividade, a sustentabilidade ambiental e a inovação. A entidade trabalha para eliminar a aparente dicotomia entre os benefícios do uso do plástico na vida das pessoas e as consequências dessa utilização. A ideia também é explicar ao visitante que o plástico é 100% reciclável e tem propriedades para ser considerado amigo do ambiente. Além disso, divulgará que estuda uma parceria com o governo para a reciclagem energética: transformação do plástico e demais resíduos do pós-consumo em energia. Quem for ao estande, também ficará sabendo sobre a importância da inovação. Para a entidade, a disputa pelo mercado nacional ocorre não apenas na importação de resina, mas, sobretudo, nos produtos transformados. O seu presidente se baseia na proposta de que a indústria precisa desenvolver uma abordagem conjunta com os transformadores, para preservar o mercado doméstico e ampliar a atuação no mercado externo, se pautando na inovação.

SOFTER

Vários lançamentos foram programados para essa feira. Em TPO, novo grade da linha Forflex, desenvolvido especialmente para o mercado de embalagens, oferece características de processo, resistência ao impacto e translucidez necessárias às tampas de cosméticos. Em TPE, a linha Laprene oferece grades atóxicos e translúcidos, especialmente desenvolvidos para o mercado médico-hospitalar, e de fácil processamento tanto em injeção como em extrusão. Em TPV, o maior destaque ficará por conta de desenvolvimento assinado pela Softer Itália para a fabricação de perfis automotivos.

SOLÉFLEX

Importadora e distribuidora de materiais usados em processos de impressão, em especial flexografia, a expositora apresentará inovações em adesivos para fitas dupla-face acolchoadas; nova tecnologia na gravação de cilindros dosadores para flexografia, laminação e corrugados (em parceria com a empresa holandesa Apex); e lançará a linha exclusiva de fotopolímeros Exaprint. A linha de produtos da empresa é composta de fitas adesivas dupla-face acolchoadas e rígidas para montagem de clichês, lâminas raspadoras para doctor blade e rotogravura, produtos para limpeza e manutenção de cilindros anilox e para laminação de adesivos, spray preventivo contra entupimento de clichês, fitas adesivas para bordas de clichês e fixação; vedação de lâminas raspadoras, roletes de pressão para montagem de clichês, conta-fios e microscópios.

SOLVAY

A tradicional fabricante de resinas pretende que seu estande reflita os avanços da empresa em busca de matérias-primas e insumos sustentáveis, bem como divulgar os investimentos no PVC “verde”, com planta prevista para produzir 60 mil toneladas de etileno de base etanol.

A empresa destacará que as ampliações em curso nas unidades de cloro/soda e PVC servirão especificamente para ampliar a fabricação já existente, expandindo, neste ano, a atual capacidade de soda cáustica, de 120 mil t para 170 mil t; com redução de 30% no consumo de energia elétrica, proporcionada pela conversão total da planta para a tecnologia de membrana.

Outro ponto a ser ressaltado é a assinatura recente de um contrato da Solvay Indupa com o grupo de energia argentino Rafael Albanesi, para a criação da Solalban Energia, joint venture (58% Solvay e 42% Albanesi) que irá construir e operar uma nova usina termoelétrica na unidade de produção de plásticos e químicos da Solvay Indupa em Bahía Blanca, na Argentina. Com investimentos de USD 160 milhões, a usina está programada para entrar em operação no segundo trimestre deste ano, com 120 megawatts, a ciclo aberto. Posteriormente, a capacidade subirá para 165 MW.

Os investimentos ainda contemplam a expansão de capacidade de PVC na Argentina, das atuais 220 mil toneladas para 260 mil toneladas. A previsão de recursos é de USD 60 milhões e de início de operações, em 2010. O aporte total nas plantas do Brasil e da Argentina somará algo em torno de USD 500 milhões (de 2006 até 2010).

SPRIMAG

O fabricante de máquinas e sistemas automáticos de pintura para as mais variadas aplicações destacará nova bomba pneumática com duplo diafragma, a Sprimag MP-SP2. Desenvolvida para transferir até 360 l/h e com pressões de trabalho até 16 bar, essa bomba utiliza razão de transmissão 1:1, podendo ser comparada, em termos de capacidade, com modelos similares que utilizam razão 3:1, sem, no entanto, apresentar o inconveniente das frequentes substituições de diafragmas rompidos.

Página anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38Próxima página

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios