Vitrine Brasilplast 2009 – O que há para ver na feira*

Plástico Moderno, Vitrine Brasilplast 2009 - O que há para ver na feira*
Novo equipamento da Primotécnica para moagem de pneus

PRIMOTÉCNICA

A tradicional fabricante de periféricos reservou para o evento o lançamento de uma linha de moinhos para pneus, batizada de PMPS 400. Esses moinhos, do tipo Schreder’s, são capazes de moer os mais variados tipos de pneus (de carros, caminhões, tratores etc.). A família engloba moinhos com câmaras de moagem de 1.600 x 2.000 cm, motor de 400 HP e produção horária de 10 toneladas.

PRINCZ

Empresa argentina de compostos de PVC, a expositora divulgará sua atuação nos segmentos moveleiro, automobilístico, alimentício, médico-hospitalar e construção civil, nos processos de extrusão, sopro e injeção. Em destaque na feira estarão os compostos especiais e técnicos.

PRO-COLOR

A empresa aproveitará a oportunidade para divulgar ao mercado os investimentos realizados nos dois últimos anos no seu parque industrial, aumentando sua capacidade produtiva, com a aquisição de equipamentos. No estande, a companhia mostrará os lançamentos de masterbatches para TR, policarbonato, poliuretano, mono e multifilamento, além de sua linha de aditivos.

Plástico Moderno, Vitrine Brasilplast 2009 - O que há para ver na feira*
Laminadora Pronatec opera a 30m / min

PRONATEC

O principal destaque da empresa atuante no segmento de máquinas ficará por conta de uma laminadora para coating, fruto de uma recente parceria com fabricantes chineses, que abrange uma linha de processamento de polietileno expandido, composta por extrusoras, laminadoras e equipamentos de coating. O equipamento que estará em exposição lamina camadas de filmes plásticos e outros materiais, à velocidade de 30 metros por minuto e comporta bobinas desde 500 mm até 1.600 mm de largura. A empresa completa sua exposição com seus equipamentos tradicionais: rolos curvos, eixos pneumáticos e mancais de troca rápida.

QUANTIQ

Antiga Ipiranga Química, a empresa distribuidora de produtos químicos e petroquímicos, agora controlada pela Braskem, concentrará o foco na sua nova marca – quantiQ – e atual portfólio, baseado nas resinas da Braskem (PEAD, PEBDL e PP), da Petroquímica Triunfo (PEBD e EVA) e da Innova (PS), distribuído em todo o território nacional. A expositora terá como novidade o lançamento do elastômero Vistamaxx, resultado de parceria exclusiva com a ExxonMobil Chemicals, de quem também fornece, com exclusividade, todo o portfólio do elastômero termoplástico Santoprene, referência mundial em TPVs de alto desempenho. O Vistamaxx consiste em um copolímero com atributos únicos de elasticidade, suavidade, resistência, flexibilidade e adesão a vários tipos de resina, propriedades aliadas à facilidade de processamento.

A expositora também aproveitará a ocasião para anunciar a nova parceria para a distribuição local de plásticos de engenharia da Mitsubishi. A linha é composta por policarbonatos, poliamidas, PBT e poliacetais, com foco em produtos de alto desempenho e diferenciais técnicos.

Fruto de nova parceria fechada no ano passado, a linha de hiperdispersantes Solsperse, da Lubrizol, será promovida pelas suas aplicações de alto desempenho em masterbatches. Soma-se à exibição a linha de aditivos da Chitec, de Taiwan, composta por absorvedores UV, fotoiniciadores, antioxidantes e estabilizadores à luz, além dos agentes de biodegradabilidade (produtos “verdes”) e retardantes à chama.
Entre os destaques no estande, a quantiQ promoverá o agente de fluxo Enhance, da sua parceira Sasolwax, da África do Sul. Polímero de baixo peso molecular, o aditivo assegura aumento de produtividade e economia na produção. As resinas recicladas de linha própria constituirão outra atração e complementam o pacote de serviços que conta, ainda, com concentrados de cor, pigmentos e dióxido de titânio.

QUATTOR

A petroquímica estreia nessa edição da Brasilplast com soluções em resinas e serviços oferecidos de forma integrada. Destacam-se os nanocompósitos de PP e o propeno “verde”. As resinas especiais de PP, baseadas em nanotecnologia, adquiriram novas funcionalidades, como resistência a riscos e à propagação de chamas, além de oferecer proteção contra as radiações ultravioleta (UV). Na feira, porém, o maior destaque em PP nanotecnológico ficará por conta da resina Diya 721. Com propriedade bactericida, essa resina é destinada ao mercado de injeção. Já o propeno “verde”, a ser obtido da glicerina, subproduto da produção do biodiesel, servirá de matéria-prima para a produção do PP “verde”, programada para o futuro próximo. Com comercialização prevista para 2012, o processo de obtenção dos novos propeno e PP “verdes” foi patenteado conjuntamente pela companhia e a Universidade Federal do Rio de Janeiro, a UFRJ, e conta com o apoio da Finep e do Ministério da Ciência e Tecnologia e recursos do FNDCT. Além das inovações, outro ponto alto no estande será celebrar a inauguração da terceira unidade de produção de polietilenos, localizada no ABC paulista, e que responderá por um aumento de capacidade de produção de PE da ordem de 230 mil toneladas/ano.

Página anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38Próxima página

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios