Plástico Brasil: Resinas e especialidades tiveram presença discreta

A presença na Plástico Brasil de empresas ligadas ao fornecimento de resinas e especialidades química ficou aquém do potencial do setor.

Muitos nomes fortes no mercado não contaram com estandes na exposição.

O fato merece uma explicação. Desde que foi criada, em 2017, essa foi a primeira edição da feira que não contou com a concorrência da Feiplastic, outro grande evento envolvendo a indústria do plástico que era realizado em São Paulo em período quase simultâneo.

A Feiplastic atraía muitos participantes ligados a matérias-primas e especialidades químicas.

Esse ano, o evento paralelo foi cancelado em cima da hora e muitas empresas químicas não conseguiram alugar a tempo espaço na Plástico Brasil.

O problema deve ser sanado na próxima edição.

O presidente executivo da Abiquim, André Passos Cordeiro, não demonstrou aborrecimento e valorizou a feira.

“Um ambiente rico e agregador, alinhado a um momento de grandes oportunidades para o mercado de resinas termoplásticas e para a indústria nacional”.

Um dos poucos os produtores de resinas com estande próprio, a argentina Petrocuyo divulgou sua operação no mercado brasileiro.

A Petrocuyo do Sul foi inaugurada há cerca de dois anos, e conta com escritório e centro de distribuição localizados, respectivamente, nas cidades catarinenses de Joinville e Navegantes.

Plástico Brasil: Resinas e especialidades tiveram presença discreta ©QD Foto: Divulgação
Polzinetti: Petrocuyo traz PP da Argentina para o Brasil

“Conseguimos garantir com estoque local e preços competitivos o atendimento 365 dias por ano aos clientes brasileiros”, ressaltou o diretor comercial Ariel Polzinetti.

A empresa produz polipropileno em diferentes versões – homopolímeros, copolímeros, aleatórios (random) –, para aplicações como filmes, não-tecidos, ráfia, injeção em geral, termoformados, entre outras.

“Nosso grade RFD 6140K, de PP homopolímero, utilizado na fabricação de filmes, já é referência no mercado brasileiro”.

A Mitsubishi Chemical realçou sua linha de biopolímeros, entre eles o PBS proveniente de amido de milho, que pode ser reforçado com fibras naturais e é indicado para aplicações como revestimento de copos de papel e talheres descartáveis.

Também integra essa linha o biopolímero DuraBio.

Plástico Brasil: Resinas e especialidades tiveram presença discreta ©QD Foto: Divulgação
Vianna Jr.: biopolímero pode entrar no campo automotivo

“Ele combina a transparência do acrílico com a resistência do policarbonato, e pode ser utilizado em componentes automotivos como painéis e molduras, e podem ser injetados na cor desejada”, explica o diretor Waldir Vianna Junior.

A Mitsubishi Chemical está construindo nova sede no Brasil, prevista para ser inaugurada em dois anos em Atibaia-SP.

Muitos produtores de resinas foram representados por distribuidores.

A Replas, entre outros integrantes de seu portfólio, realçou os poliestirenos da Innova e as poliolefinas da Sabic.

Plástico Brasil: Resinas e especialidades tiveram presença discreta ©QD Foto: Divulgação
Talisy: número de visitantes superou todas as expectativas

“A feira nos surpreendeu positivamente, já esperávamos um público grande, porém foi bem acima do previsto”, informou a gerente comercial Talisy Costa.

Outra distribuidora, a Activas, enfatizou sua condição de “primeira distribuidora de resinas plásticas com a certificação do Sistema B”.

Tal certificado, informa o CEO Laércio Gonçalves, qualifica empresas que equilibram lucro nos negócios com impactos positivos nos campos social e ambiental.

Plástico Brasil: Resinas e especialidades tiveram presença discreta ©QD Foto: Divulgação
Gonçalves: Sistema B garante impactos sociais e ambientais

Aditivos e pigmentos – Distribuidora global com operações próprias em cinquenta países e presente no Brasil há oito anos, a IMCD apresentou novos integrantes de seu vasto portifólio, como retardantes de chamas e plastificantes especiais da Lanxess e os compostos de PLA (poliácido láctico) da empresa ERT, da qual agora é distribuidora em toda a América do Sul.

Plástico Brasil: Resinas e especialidades tiveram presença discreta ©QD Foto: Divulgação
Ponchio: Brasil consome menos PLA que os países vizinhos

“Países como Argentina, Colômbia e Uruguai, onde são mais rígidas as exigências relativas a materiais biodegradáveis, já demandam volumes significativos de PLA”, relatou João Ponchio, gerente comercial da empresa.

A IMCD também está comercializando uma linha de PA 6, recém-lançada pela UBE, na qual há conteúdo reciclado.

Outra novidade é um aditivo para melhoria de desempenho em compostos de PLA fabricado pela Arkema, marca da qual também distribui modificadores de impacto e auxiliares de fluxo para PVC e plásticos de engenharia, entre outros itens.

Focada em uma grande aposta atual da indústria do plástico, a Gerdau Graphene apresentou sua linha Poly-G de masterbatches com grafeno, exibida na feira em aplicações como filme stretch e embalagens flexíveis.

Segundo informações da empresa, mesmo utilizando até 40% menos de resina virgem elas são mais resistentes quando comparadas às aplicações similares convencionais, sendo ainda adequadas para a produção de perfis e chapas extrudadas.

A fusão da PolyOne com a Clariant Masterbatchs, ocorrida em 2019, formou a Avient, empresa fornecedora de várias especialidades para a indústria do plástico.

Plástico Brasil: Resinas e especialidades tiveram presença discreta ©QD Foto: Divulgação

Ferreira: Avient lançou linha 4R de antioxidantes para PCR

“A feira é a primeira oportunidade de apresentar a empresa no Brasil em um evento do setor, além de reforçar nosso compromisso com a sustentabilidade”, realçou Marcelo Ferreira, diretor comercial.

A Avient aproveitou a oportunidade para divulgar o lançamento da linha de antioxidantes A4R.

“Ela oferece solução confiável e de custo efetivo para proteção das resinas PCR em maiores quantidades de ciclos térmicos e processamentos industriais”.

Masterbatches – A multinacional Ampacet, com grande atuação no mercado de materbatches e aditivos especiais voltados para a colorização, divulgou produtos para diferentes aplicações.

Entre eles, os com a tecnologia Color Tune.

Plástico Brasil: Resinas e especialidades tiveram presença discreta ©QD Foto: Divulgação
Silva: Ampacet amplia portfólio com dosadoras e misturadores

“Essa tecnologia permite utilizar resina reciclada em aplicações com vasta gama de cores, inclusive as bem claras”, diz Eliton Da Silva, gerente estratégico de negócios de flexíveis na América Latina.

A empresa também oferece linhas de produtos que evitam o amarelamento e retiram o odor de resinas recicladas.

Outros destaques foram o produto Gastop-Flex, criado para criar uma barreira a oxigênio e umidade para polietileno e polipropileno, minimizando o uso de EVOH em determinadas aplicações; o Anfog 16 altera a tensão superficial da embalagem para evitar a névoa de gotículas de umidade interna que impedem a visualização do conteúdo; já o BIAX4CE viabiliza a produção de embalagens de alimentos secos e produtos de limpeza apenas de PE, em lugar dos tradicionais laminados de PE/PET.

A Ampacet destacou que agora fornece equipamentos. São dosadores e misturadores com a tecnologia patenteada Spectro 4.0.

“Eles permitem medição e ajuste online da cor em todos os processos de transformação de plásticos”. Os equipamentos passaram a fazer parte do portfólio da empresa a partir da aquisição, há cerca de três anos, da israelense Liad.

Outros fabricantes de masterbatches mostraram novidades. A Procolor apresentou uma linha de efeitos que permite a produção de peças únicas.

Plástico Brasil: Resinas e especialidades tiveram presença discreta ©QD Foto: Divulgação
Clauss: efeitos especiais são únicos, sem repetição

“Uma nunca sai igual à outra”, destacou Roberto Clauss, diretor da empresa.

A Colorfix enfatizou sua linha de produtos sustentáveis Revora, composta por cores e aditivos para PCR, resinas compostáveis e biorresinas, além de aditivos para otimização de processos no uso de resinas virgens.

Exibiu também cores tidas como tendências para esse ano e novas cores marmorizadas da linha Marble, desenvolvidas tanto para resinas recicladas quanto para resinas virgens.

Leia Mais:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios