Feiras e Eventos

Plástico Brasil: Máquinas e equipamentos exibiram avanços

Antonio Carlos Santomauro
11 de junho de 2019
    -(reset)+

    Os compostos de carbonato de cálcio, muito usados em sacolas e filmes, estão entre os principais produtos da Valmaster. “Ainda há muito potencial para a expansão dos negócios com esse produto em, por exemplo, frascos de produtos de limpeza doméstica e pessoal e embalagens termoformadas para alimentos”, ressalta Murilo Grilo, coordenador de desenvolvimento. A empresa também comercializa masterbatch branco, aditivos deslizantes, auxiliares de fluxo, antibloqueio, antiestáticos e antioxidantes.

    A maior novidade da Ecomaster será a entrada em operação, prevista para daqui a dois meses, de sua nova fábrica no Rio de Janeiro. Com ela, a capacidade instalada da empresa alcançará o número de 4 mil toneladas por mês – a empresa tem outra fábrica em Franco da Rocha-SP. “Teremos duas linhas específicas na nova fábrica, uma de masterbatches brancos e compostos de carga e outra para compostos de cores e aditivos”, detalha Pablo Pinheiro, representante comercial. O carbonato de cálcio foi um dos produtos divulgados. “Ele permite substituir até 50% da resina virgem”, diz. Outro foi um branqueador ótico. “Ele elimina o ar de sujo da resina reciclada”.

    Plástico Moderno, Masterbatch da Ecomaster gera efeito visual em copos

    Masterbatch da Ecomaster gera efeito visual em copos

    Moldes – Opções para facilitar a vida das ferramentarias, de modernos centros de usinagem a componentes padronizados, foram expostos na feira. A Romi mostrou o centro de usinagem D 1250. Entre os diferenciais da máquina se destacam a estabilidade térmica e geométrica e a alta capacidade de absorção dos esforços de usinagem, características que garantem grande capacidade de remoção de cavacos e redução dos tempos de trabalho.

    Fabricantes de porta-moldes, câmaras quentes e outros itens padronizados, caso das nacionais Polimold, Tecnoserv e Três-S, marcaram presença. A Polimold divulgou seu recente serviço de projeto e usinagem de moldes para múltiplas cavidades. “O cliente fica responsável apenas pela usinagem das cavidades, nós fazemos o resto. O prazo para a execução do serviço se torna bem reduzido”, garante Rodrigo Vizigal, responsável pelo marketing da empresa. Outros destaques ficaram para os sistemas de câmara quente Infinity e o lançamento de um novo portal de vendas, dotado com vasta biblioteca em duas e três dimensões.

    A Tecnoserv, graças a uma parceria com a Strack Normalien, da Alemanha, oferece ao mercado serviços de estamparia para moldes de grande porte, em especial os utilizados pelo setor automobilístico. A empresa também nacionalizou a produção de sistemas valvulados e câmaras quentes, agora fabricados no Brasil mediante acordo com a neozelandesa Mastip. “No caso das câmaras quentes, 80% das peças são feitas aqui, o que torna o produto mais barato”, informa o diretor técnico Wilson Teixeira.

    O lançamento de câmaras quentes valvuladas, ocorrido no segundo semestre do ano passado, foi o um dos itens divulgados pela Três-S. A empresa também enfatizou aos visitantes os investimentos em máquinas que vem fazendo em sua fábrica localizada em Ribeirão Preto-SP. “Adquirimos equipamentos para ampliar nossas linhas de porta-moldes e câmaras quentes”, explica Claudir Mori, gerente comercial.

    Texto: Antonio Carlos Santomauro e José Paulo Sant’Anna



    Recomendamos também:








    0 Comentários


    Seja o primeiro a comentar!


    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *