Plástico

Plastech – O que há para ver na feira

Plastico Moderno
28 de agosto de 2011
    -(reset)+

    CAGEPLAST

    Estreante na feira, com o principal intuito de difundir sua marca, a fabricante de tubos gaúcha, de Farroupilha, divulga o seu cagetubo, para aplicações como canalização de efluentes líquidos, drenagem de solos, canalização de águas pluviais e redes coletoras e emissoras de efluentes residenciais e industriais. Feito de polietileno de alta densidade reciclado, com paredes lisas (interna e externa) e encaixe por rosqueamento, o produto é ofertado em barras de 6 m de comprimento e diâmetros desde 300 mm até 1.200 mm.

    COLORFIX

    A empresa exibe toda a linha convencional de masterbatches coloridos, de efeito e aditivos e também destaca produtos que excedem a coloração: formulações que agregam valor ao produto final e, em alguns casos, proporcionam melhoria de processo, sinônimo de produtividade para o transformador. A empresa aproveita para anunciar que aprimorou o desenvolvimento e a produção da sua linha de concentrados para PET e ainda pretende investir em mais uma linha para atender à expansão desse mercado. Também demonstra seus lançamentos em aditivos com aprovação para contato com alimentos (Weldinfix, Biofix e Bactfix), incorporados à linha Fix. A exposição se completa com as linhas Sustentabilidade e Cooler de produtos coloridos e transparentes, compostos condutivos e masterbatches pretos de alta performance, indicados para produtos que exigem alta dispersão e tecnologia, como tubos de PEAD de alta pressão, tubos para irrigação e agrofilmes.

    COMM5 TECNOLOGIAPlástico Moderno, Plastech - O que há para ver na feira - Foto: Divulgação

    A empresa, dedicada a criar soluções em automação e conectividade, aproveita a oportunidade para lançar no mercado brasileiro o microterminal inteligente TI-2000 para automação comercial, industrial e vigilância. O produto une um microterminal a um módulo de entradas e saídas digitais, por onde é possível acionar máquinas, motores, entre outros por relés, determinando comandos como ligar/desligar e abrir/fechar. Além de admitir a conexão com equipamentos (serial, USB ou PS2), também comporta a rede TCP/IP para tráfego de dados e alimentação de sistemas de gestão. O TI-2000 opera com autonomia e pode substituir um microcomputador e ser usado para registrar apontamento de produção em indústrias, lançamentos de vendas no comércio etc., com identificação em áreas de acesso restrito ou controlado.

    CRISTAL MASTER

    Com foco institucional, a fabricante de masterbatches vê na feira uma oportunidade para consolidar a marca e aumentar a participação no sul do país. Para tanto, leva para o evento soluções completas em pigmentação para termoplásticos. Seu amplo portfólio compreende: concentrados brancos, pretos e coloridos; aditivos; monobase com alta concentração de pigmentos dispersos; cristal microperolizado – pigmento encapsulado; cristal micropelletizado; cristal collorblend (preparação pigmentária) e compostos diversos, além de tingimentos técnicos.

    CROMEXPlástico Moderno, Plastech - O que há para ver na feira - Foto: Divulgação

    Em sua primeira participação na Plastech, a empresa apresenta as novas linhas de cores e aditivos para plásticos verdes, com destaque para a linha destinada ao polietileno produzido com eteno derivado do etanol da cana-de-açúcar e desenvolvido pela Braskem. Disponíveis em diversos tipos de cores e efeitos especiais, esses aditivos conferem propriedades ao plástico, como antibloqueio, barreira aos raios ultravioleta, antiestáticos e antiflog, entre outros, sem alterar as suas propriedades de sustentabilidade. Além disso, os visitantes podem conferir produtos desenvolvidos para melhorar a reciclagem, como os aditivos que eliminam a água residual e facilitam a processabilidade. Outro destaque é a linha de compostos voltados a melhorar o processo de fabricação da ráfia, com os produtos PP-RF 10146 (antifibrilante + dióxido de titânio), o PP-RF 10149 (antifibrilante) e o PP-RF 5453 (com propriedade anti UV e capacidade de redução no arraste de água). Entre as vantagens, os componentes inibem a geração do pó, o que evita a abrasão e o desgaste das máquinas; reduzem a formação de aparas, melhoram o desempenho mecânico e diminuem o arraste de água no composto final. Para aumentar a capacidade e buscar processos mais eficientes, a empresa passa por melhorias em suas instalações e espera oito extrusoras na unidade de São Paulo para a fabricação de masterbatches coloridos e especialidades. Pretende também ampliar sua capacidade produtiva de 132 para 150 mil toneladas/ano, até 2012. Na unidade baiana, a Cromex colocou em operação nova extrusora há cerca de um ano para a produção de corantes pretos e em 2011 investiu em outra máquina para a fabricação de brancos. A participação na Plastech reforça a presença na Região Sul onde a empresa pretende ampliar a sua atuação. 



    Recomendamos também:








    0 Comentários


    Seja o primeiro a comentar!


    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *