Reciclagem

PET desafia alumínio e aço nos aerossóis – Notícias

Rodrigo Mantovani
26 de novembro de 2018
    -(reset)+

    Plástico Moderno, PET desafia alumínio e aço nos aerossóis

    O uso de PET nas embalagens de aerossol (usualmente feitas de alumínio ou folha de flandres) começou a ser oferecido no Brasil com o nome de SprayPET pela Plastipak, multinacional fabricante de embalagens rígidas. “O SprayPET pode ser utilizado em praticamente todas as aplicações, com a maioria das formulações e propelentes, atendendo as normas europeias e norte-americanas para embalagens do tipo aerossol”, afirma Daniela Tomatti, vice-presidente comercial e de desenvolvimento de negócios da Plastipak na América Latina.

    Plástico Moderno, Daniela Tomatti, vice-presidente comercial e de desenvolvimento de negócios da Plastipak na América Latina

    Daniela Tomatti, vice-presidente comercial e de desenvolvimento de negócios da Plastipak na América Latina

    Na Europa, ela diz, o SprayPET já é empregado em algumas aplicações, especialmente no mercado da higiene pessoal e da limpeza, e está sendo testado no Brasil, onde a fábrica da empresa em Paulínia-SP já se adequou à sua produção. “O PET permite embalagens aerossol com design diferenciado, e sua transparência permite a existência de janelas para a visualização do produto”, ressalta Daniela.

    Segundo ela, com outra tecnologia, há cerca de um ano a Plastipak produz frascos de aerossol em PET para um cliente global. “Nos Estados Unidos, a embalagem PET substituiu totalmente os frascos de alumínio”, afirma Daniela.

    O PET ganha espaço também em mercados como a indústria de produtos de limpeza, para o qual a Plastipak hoje produz com essa resina embalagens para águas sanitárias (tradicionalmente feitas em PEAD). “Outra inovação nossa, também utilizada no Brasil, é a embalagem de leite longa vida em PET monocamada. Existem embalagens PET para leite com duas ou três camadas, mas a monocamada é mais sustentável do ponto de vista da reciclagem”, afirma.



    Recomendamos também:








    0 Comentários


    Seja o primeiro a comentar!


    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *