Tintas – Correção dos rumos da economia permitirá reverter a queda das vendas registrada em 2014

Perspectivas 2015 -

Agenda setorial – A Abrafati desenvolve sua agenda institucional de apoio ao desenvolvimento setorial com metas de curto e longo prazo.

Ao verificar a mudança nos ventos da gestão da economia nacional, a entidade recomenda aos seus associados entender as novas orientações e buscar um alinhamento no diálogo com o governo federal.

“A administração federal reduziu o foco na macroeconomia e se aprofundou na micro, isso afetou inicialmente os incentivos à produção e os impostos, mas agora precisa olhar novamente a economia como um todo, corrigindo os excessos cometidos para vencer as últimas eleições”, criticou.

A melhor forma de compreender o posicionamento do setor reside em enxergar o comportamento dos seus consumidores: habitação, infraestrutura, automóveis e indústrias.

“Para nós, é importante que toda a atividade econômica nacional se fortaleça”, afirmou.

Olhando para o futuro, a Abrafati dará continuidade aos seus programas habituais, incluindo cursos e seminários, Pintor Profissional, Programa Setorial da Qualidade, e Congresso e Exposição de Tintas (que terá nova edição em 2015, de 13 a 15 de outubro, no Transamérica Expo Center, em São Paulo).

A entidade está concluindo com suas parceiras (Prolata e Cempre) um plano de atuação compatível com as normas do Programa Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS).

Além disso, o setor deve olhar com mais cuidado as áreas de sustentabilidade e da ética para acompanhar as perspectivas e oportunidades de desenvolvimento nacionais.

No campo da sustentabilidade, a Abrafati atuou com as Federações de Tintas de todo o mundo para definir um posicionamento global do setor. “Trouxemos esse programa para o Brasil em 2014 e foi criada uma comissão especial do Conselho Diretor da entidade com a presença de especialistas para implementá-lo”, informou.

A ideia é gerar programas uniformes, com aspectos mensuráveis e que sejam efetivamente reportados, atestando a contribuição setorial ao meio ambiente e ao desenvolvimento econômico. “Não é só um conjunto de procedimentos, mas uma atuação direta com as fábricas do setor”, salientou. Ele observa que as companhias multinacionais já contam com programas similares em suas matrizes e podem contribuir com suas experiências para a formatação do programa local. A Abrafati criou uma gerência de sustentabilidade para lidar exclusivamente nesse programa, contando com a contratação de uma especialista no tema para comandá-la.

Precisando de Resinas, Aditivos e Produtos Químicos para Formulação de Tintas – Compre o Guia Geral de Produtos Químicos

“Essa é uma prioridade, tanto assim que o tema central de todos os trabalhos que serão apresentados durante a Abrafati 2015 será exatamente a sustentabilidade, em seus pilares ambiental, social e econômico”, salientou.

Em tempos de “Petrolão”, a ética empresarial tornou-se prioridade para todos os ramos de atividade, incluindo o setor de tintas e vernizes. “Esse escândalo abalou a imagem o país lá fora, que é de onde vêm os investimentos”, lamentou Ferreira.

A Abrafati pretende atualizar e reescrever seu código de ética, pois o atual já tem dez anos e não abrange situações que surgiram nesse intervalo de tempo. “A sustentabilidade, por exemplo, também é um imperativo ético”, comentou. “Nesse campo os avanços são sempre graduais, mas precisamos começar o processo.”

Nos dois casos, da ética e da sustentabilidade, os programas serão mandatórios para as empresas associadas.

Caso alguma delas não os observe, só são cabíveis as punições no âmbito da entidade, como advertência, suspensão ou expulsão. Sem contar o dano à imagem dessa empresa perante o mercado.

Ferreira acredita que o benefício será mais amplo. “Já tivemos uma experiência parecida no campo tributário, quando conseguimos reduzir a sonegação mediante a redução dos impostos e da implantação da nota fiscal eletrônica”, afirmou.

Links do seu interesse:

Quer saber tudo o que acontece na Química das Tintas – Quimica.com.br – O portal de conteúdo da Revista Química e Derivados

Página anterior 1 2 3

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios