Periféricos – novos equipamentos embutem mais precisão e operam com menor consumo energético

“Estamos desenvolvendo misturadores e secadores integrados, que representam um grande avanço tecnológico para as indústrias, e já estamos fornecendo misturadores, secadores, reatores, dosadores volumétricos e gravimétricos, com recursos mais avançados”, informou Roberto Weiss, diretor comercial da Consolid, que decidiu, em conjunto com o irmão Henrique Weiss, diretor industrial, incrementar os investimentos para aproveitar as oportunidades abertas em vários setores industriais.

“O Brasil é um grande player mundial e resolvemos aumentar e diversificar nossa capacidade de produção para melhor atender o país, que está em crescimento”, considerou Roberto Weiss.

Além da vantagem de poder desenvolver equipamentos utilizando a tecnologia de fluidização interna, que permite manter as partículas em suspensão, a Consolid pretende oferecer equipamentos com múltiplas funções, integrando sistemas de transporte a vácuo, via tubulações aéreas, para alimentar pontos de extrusão, injeção e sopro, já tendo firmado outra nova parceria com a empresa coreana Vmeca.

Com os novos recursos, a Consolid oferecerá processos muito rápidos de secagem e, simultaneamente, processos de mistura, baixando os custos operacionais das empresas e otimizando todo o layout das fábricas. Entre os misturadores e secadores, os equipamentos estarão adequados para trabalhar com compostos de PVC, polietilenos, plastisóis, BMC (poliésteres com fibras de vidro), plásticos reforçados, polipropileno etc.

“Também vamos solucionar o transporte pneumático de pós, pois a maior parte dos equipamentos hoje existentes somente é capaz de transportar granulados, e desenvolver sistemas automáticos de alimentação e dosagem com CLP e IHM”, considerou Roberto Weiss.

Segundo ele, o nível de exigência dos clientes brasileiros é elevado porque as empresas precisam ser muito dinâmicas e competitivas para enfrentar a concorrência e o custo Brasil. “Hoje, se a empresa não tiver um alto nível de tecnologia embarcada fica muito difícil sobreviver e boas oportunidades estão surgindo em vários mercados, como o plástico, para o qual vamos oferecer soluções utilizando o que há de melhor em tecnologia.”

Em respaldo às aplicações, além de contar com três fábricas em operação no Brasil, a Consolid também terá acesso aos centros de testes e aos laboratórios da LitteforDay, que estão sendo colocados à disposição dos clientes brasileiros para o aprimoramento de soluções e processos.

Secagem de multimateriais – A secagem correta dos polímeros deve garantir resistência mecânica e performance aos manufaturados e é por isso que algumas empresas, como a italiana Moretto, dedicam anos de estudos de engenharia voltados a aperfeiçoar os equipamentos para as várias aplicações e garantir maior confiabilidade às atividades industriais do setor de transformação.

Uma das inovações destacadas nos últimos tempos pela empresa no mercado brasileiro está no sistema automático de distribuição do ar de secagem em aplicações de multimateriais. Trata-se de Flowmatic, um dispositivo para controle das variáveis de processo, que reduz o consumo de energia nas aplicações, ao promover o fluxo de ar de forma automática e totalmente gerenciado de acordo com a produção que está sendo feita pela máquina de transformação, realizando ajustes às necessidades do polímero e protegendoo de choques térmicos e ressecamentos.

Ao utilizar um sistema Flowmatik Multi, por exemplo, define-se o tipo de material e a transmissão horária para cada funil – é possível gerenciar até 30. Na sequência, o sistema irá calcular os parâmetros do processo de cada funil e controlar automaticamente cada variável.

Especializada em sistemas centralizados para desumidificação, dosagem, alimentação, transporte, estocagem, resfriamento e controle de temperatura para emprego nas indústrias do plástico, a Moretto oferece ampla linha de dosadores volumétricos e gravimétricos.

Para microdosagens, a Moretto disponibiliza versões mono e multicomponentes. A versão monocomponente é recomendada para a dosagem de masterbatches, mas também há versões para três e quatro componentes.

A unidade de controle dos dosadores volumétricos se baseia em microprocessador, que garante alta flexibilidade nas programações e uma de suas principais características é definir diretamente as porcentagens dos materiais que serão dosados. A empresa também fabrica dosadores volumétricos para altas temperaturas, indicado para a dosagem de aditivos ou masterbatches em grânulos, e cujo funcionamento ocorre sem o uso de água.

Os sistemas de dosagem da série DVX possuem mixer vertical e podem ser instalados diretamente na máquina de transformação. O mixer pode ser fornecido com agitador ou parafuso semfim vertical e vem equipado com display touch screen, podendo incluir até dez unidades de dosagem.

Os sistemas gravimétricos fabricados pela Moretto contam com interface touch screen e representação dos parâmetros por ícones que facilitam o gerenciamento das máquinas e dos processos.

Página anterior 1 2 3 4 5 6Próxima página

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios