Ferramentaria Moderna

Periféricos – Moinhos melhoram o design, a segurança, o desempenho e ainda reduzem os custos

Simone Ferro
4 de junho de 2007
    -(reset)+

    De acordo com Vogel, a empresa mantém estoque de peças de reposição. “Atendemos à demanda local com suporte técnico e manutenção completa.” Entre os modelos divulgados, estava o granulador de baixa velocidade SG-16, indicado para a reciclagem de galhos por pressão. “Trata-se de equipamento de fácil operação, manutenção e limpeza, com baixo nível de ruído e de geração de pó, adequado às normas de segurança da Comunidade Européia.”

    Plástico Moderno, Mário Tonetti Jr., supervisor de vendas da Tria, Periféricos - Moinhos melhoram o design, a segurança, o desempenho e ainda reduzem os custos

    Tonetti divulgou os trituradores (esq.) da Weima, com capacidades desde 250 kg/h até 15 t por hora

    A italiana Tria, com fábrica em Louveira-SP, divulgou a linha de trituradores da nova representada, a Weima, da Alemanha. O modelo exposto, WLK 800 x 1.200, tem capacidade para 450 kg/hora. Porém, a linha da empresa tem capacidades desde 250 kg/h até 15 toneladas/h, para bombonas até 200 litros e borras até 100 kg, conforme explicou o supervisor de vendas da Tria, Mário Tonetti Jr. “Nossa perspectiva é vender cinco unidades no primeiro ano de representação.”

    Da linha da Tria, estavam expostos dois modelos de moinhos: o BLT 20-15, com capacidade para até 30 kg/h; e o BLT 42-20, para moagem de até 80 kg/h. Fabricados no Brasil, possuem câmara de moagem italiana. A empresa também pretende iniciar a produção local da série JM, ainda importada. Em 2007, a Tria do Brasil investiu também nas exportações para a América do Sul. “Estamos muito otimistas com o desempenho dos mercados interno e externo”, diz Tonetti.

    Mais automação – Depois de um ano difícil, o mercado de periféricos iniciou a recuperação a partir do primeiro trimestre de 2007, tanto que os fabricantes do setor estimam crescimento superior a 10% até o fim do período. Entre os fatores que contribuem para a melhoria das vendas estão a diversificação das linhas, que atendem dos pequenos aos grandes transformadores, e a redução nos custos da maioria dos equipamentos.

    O perfil do convertedor brasileiro também mudou. De olho nos benefícios da automação, tais como o aumento da produtividade e da qualidade, eliminação dos refugos e melhor controle da produção, nos últimos anos, o transformador passou a investir mais em equipamentos auxiliares de processo. De acordo com os fabricantes do setor, o aumento da demanda elevou ainda a procura pelas linhas de crédito, como o Finame do BNDES.

    Plástico Moderno, Luís Antonio Pavezzi, gerente de vendas, Periféricos - Moinhos melhoram o design, a segurança, o desempenho e ainda reduzem os custos

    Pavezzi: microssolda agride menos o aço-base

    A Piovan do Brasil, de Osasco-SP, apresentou variada gama de periféricos nacionais e importados da matriz italiana. Além dos moinhos, expôs os dosadores gravimétricos, fabricados no Brasil desde o fim do ano passado, os termorreguladores, as unidades de água gelada e os desumidificadores, entre outros.

    A HDB, de Cotia-SP, divulgou a microssolda a laser, da alemã Novapax, que possibilita pequenos consertos nos moldes de forma rápida e fácil.

    “Reduz o tempo de parada e melhora a qualidade da solda, pois agride menos o aço base”, explica o gerente de vendas, Luís Antonio Pavezzi. De acordo com ele, o equipamento pode ser usado em quaisquer tipos de aço, além de variada gama de cobre e alumínio.

    De outra representada, a Sulzer Chemtech, da Suíça, a HDB expôs os homogeneizadores estáticos. “Melhoram a homogeneização entre pigmento e resina, promovendo a dispersão uniforme da temperatura do material. O processo se torna mais estável, melhorando a qualidade do produto final.” O equipamento é instalado na ponteira das injetoras, antes da saída do parison nas máquinas de sopro e após o cilindro plastificador das extrusoras.

     

    Leia a reportagem principal:



    Recomendamos também:








    0 Comentários


    Seja o primeiro a comentar!


    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *