Ecoparque: Orizon usará triagem da Stadler para Aprimorar a Tecnologia de Separação e Aproveitamento de Resíduos

Ecoparques: Com o objetivo de aprimorar a tecnologia de separação e aproveitamento de resíduos sólidos urbanos (RSU), a Orizon Valorização de Resíduos contratou a Stadler para construir a maior planta de triagem mecânica do Brasil.

Localizada em Jaboatão dos Gurarapes-PE, essa é uma das cinco unidades operacionais, ou ecoparques, da Orizon no país e a tecnologia em implantação poderá ser aplicada às demais plantas da companhia.

Ao todo, a empresa recebe 4,6 milhões de t/ano de RSU, atendendo a mais de 20 milhões de pessoas e 500 clientes corporativos.

O ecoparque de Jaboatão dos Guararapes recebeu, em 2020, 1,5 milhão de toneladas de RSU, quantidade equivalente à geração por 3,5 milhões de pessoas da região.

“Além de permitir maior reaproveitamento de materiais, esse acordo é também um exemplo de gestão e uso de tecnologia para o setor”, explicou Alexandre Citvaras, diretor de novos negócios da Orizon Valorização de Resíduos.

Alexandre Citvaras, diretor de novos negócios da Orizon Valorização de Resíduos

“Com esse maquinário, será possível atingirmos uma eficiência de separação entre 75% a 85% do material reciclável economicamente viável; é um avanço em nossas operações, que ganham em produtividade, além do destaque ambiental pelo fato dos materiais retornarem à cadeia produtiva, contribuindo para o conceito de economia circular”.

Citvaras justificou a escolha da Stadler para fornecer toda a tecnologia do projeto pela qualidade e robustez dos equipamentos, adequadas ao perfil dos resíduos recebidos pelo ecoparque, que conserva o controle de qualidade manual da separação.

“Nessa nova planta de separação, serão contratadas 150 pessoas, que serão também responsáveis por esse trabalho num projeto que funcionará a partir de 2022”, comentou o diretor.

O mercado brasileiro apresenta características muito específicas, sendo necessário estudar cada caso antes de apresentar uma solução aos clientes.

Para André Galuppo, supervisor de projetos da Stadler Latam, a companhia busca desenvolver produtos, metodologia e ideias específicas para a realidade local.

André Galuppo, supervisor de projetos da Stadler Latam Plástico Moderno - Orizon usará triagem da Stadler em ecoparque ©QD Foto: Divulgação
André Galuppo, supervisor de projetos da Stadler Latam

“Não fazemos ‘copia e cola’ do que se faz na Europa, nosso objetivo é desenvolver projetos, estudos e trabalhos voltados para o resíduo e modelo de negócios brasileiro.

Todo este desenvolvimento técnico intelectual será utilizado no Brasil e para o Brasil, beneficiando todo o mercado”, finalizou.

Leia Mais:

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios