Origem do plástico: de onde vem, quando surgiu e mais

Confira a história completa sobre o surgimento do plástico na sociedade e sua importância nos dias atuais

Origem do Plástico – Antes do surgimento do plástico, os materiais eram produzidos em baixa escala, de forma artesanal e com um custo mais elevado. Utilizava-se como matéria-prima o vidro, argila e barro, para a produção de variados objetos.

O plástico, graças a sua enorme capacidade de ser moldado mediante temperatura e pressão, conseguiu revolucionar a produção de uma infinidade de itens, substituindo aqueles insumos, que inclusive já estavam ficando escassos na natureza ou que inviabilizavam a produção em escala industrial.

Dessa forma, atendeu as mais diferentes necessidades da sociedade e trouxe benefícios para muitos segmentos, como medicina, transporte, tecnologia, embalagem, construção civil, agricultura, têxtil, deixando a nossa vida mais fácil, confortável e segura.

Já sabemos da enorme importância, visto que ele está presente em quase tudo, agora você sabe como este material tão indispensável chegou até nós? Esse é o tema da nossa matéria. Confira a seguir o caminho percorrido por cientistas e inventores para que o plástico pudesse oferecer múltiplas aplicações. Confira!

Acesso Rápido no post
Origem do nome plástico
Origem do nome polímero
Quando o plástico surgiu?
Origem do plástico – Novas descobertas

    Orçamento Rápido

    Informe os produtos que deseja receber cotação.

     

     

    Origem do nome plástico

    Antes de nos aprofundarmos sobre a história do plástico é interessante trazer a origem da sua nomenclatura, que provém da palavra grego “plastikos”, sendo definido como o que pode ser moldado.

    Dessa forma, podemos afirmar que o plástico é um material extremamente versátil e com ampla aplicabilidade, utilizado para a produção dos mais diferentes objetos. Apresenta uma enorme relevância não só para a indústria, mas para toda a sociedade, até porque a vida moderna seria inimaginável sem a sua presença.

    Ao lado das características acima, o plástico também abarca a praticidade, preço baixo e acessibilidade, qos quais contribuem para sua intensa aplicação. O saldo só não é totalmente positivo, pois na outra via temos os desafios ambientais, como a sua dificuldade em ser biodegradado.

    Origem do nome polímero

    Uma vez que o plástico é conceituado como um polímero sintético proveniente de processos petroquímicos (proveniente do petróleo), também precisamos destacar a origem da palavra grega “polímero”.

    Esta é uma combinação das palavras “poli” e “mero”, em que a primeira significa muito e mero é parte ou unidade. Portanto, polímero pode ser definido como “muitas partes”.

    Em outras palavras, polímero trata-se da união de vários monômeros, ou seja, de várias moléculas menores.

    Quando o plástico surgiu?

    Não se sabe exatamente a data em que o plástico foi inventado, mas ao que tudo indica a sua história tem início em 1862 com o Alexander Parkes, um químico e inventor que apresentou, na Grande Exposição Internacional (“Great London Exposition”) em Londres, a parkesiana, um material orgânico derivado da celulose que era impermeável e flexível, isto é, podia ser moldado ao ser aquecido e continuava com a forma moldada ao ser esfriado. Apresentava-se como uma boa substituta à borracha.

    O material não obteve grandes resultados comercialmente, pois apresentava um custo alto de produção, no entanto, o nitrato de celulose deu a largada a uma inovação que revolucionaria o mundo.

    Em 1869, a parkesiana foi aprimorada por John Wesley Hyatt, dando origem a celuloide, o primeiro polímero sintético. Sua descoberta ocorreu em razão de um prêmio de US$ 10.000, oferecido por uma empresa de Nova York para quem descobrisse um material para substituir o marfim natural, utilizado nas bolas de bilhar. Na época, o marfim estava ficando escasso e a sua utilização ameaçava os elefantes.

    Hyatt conseguiu produzir a celuloide, um material à base de nitrato de celulose e constituído por fibras de algodão e ácidos. Ele ofereceu mais rigidez ao material, e sua enorme contribuição serviu para abrir caminho. Sobre as bolas de bilhar, não obteve êxito por serem muito inflamáveis.

    A descoberta do processo de vulcanização da borracha, em 1839, pelo inventor americano Charles Goodyear também favoreceu o surgimento do plástico, uma vez que este processo consistia na aplicação de calor e pressão à borracha, permitindo que ela fosse elástica e durável, dando forma e propriedades ao produto final.

    Por volta de 1905, o engenheiro suíço Jacques Brandenberger, na tentativa de criar uma película protetora impermeável para as toalhas de mesas, criou o celofane a partir da celulose.

    No início ainda do século XX, o primeiro plástico totalmente sintético e em escala industrial surgiu com o químico belga Leo Hendrik Baekeland, considerado o pai da indústria do plástico. Ele foi o responsável por criar a baquelite, isto é, a primeira resina sintética (resina fenólica) a partir de uma combinação de fenol e formaldeído.

    A baquelite foi comercialmente divulgada como “o material para milhares de usos” trazendo infinitas possibilidades, além de forte investimento em pesquisa.

    A resina sintética foi um uma das mais importantes invenções do século XX em razão da sua versatilidade, maleabilidade, resistência ao calor e durabilidade. Pouco a pouco foi ganhando espaço e começando a substituir outros materiais, como o vidro e papel.

    No início da era do ouro do plástico, entre 1930 e 1950, ocorre um desenvolvimento do processo de produção de plástico, conhecido como polimerização, e surgiram diversos tipos de polímeros, como neoprene, EPS, PVC (vinil), poliuretano, PA (poliamida -náilon), PET, PTFE (teflon), silicone, PP (polipropileno) e PE (polietileno).

    Leia Mais
    Origem do Polietileno de alta densidade PEAD
    Pigmentos para plástico
    Pigmentos orgânicos para plástico
    O que é Masterbatch?
    Corante líquido para plástico
    O que é poliamida ou nylon PA6.6, PA6 e PA12 ?
    Extrusora de plástico
    Pigmento metálico para aplicação em plástico
    Pigmentos de efeito para plásticos
    Pigmentos Perolados para Plásticos
    Corantes solventes para plásticos
    Pigmentos Inorgânicos para Plásticos: O que são, características, propriedades e onde comprar?

    Origem do plástico – Novas descobertas

    A partir da descoberta da baquelite, as empresas petroquímicas conseguiram criar uma infinidade de plásticos para as mais diferentes finalidades.

    A produção de resinas sintéticas foi grande durante a Segunda Guerra Mundial, período que havia a necessidade de preservar recursos e o plástico atendia diversas funções no campo de batalha. No pós-guerra, a utilização foi intensificada e direcionada para a criação de bens de consumo, tornando-se indispensável a sociedade.

    Vale lembrar que a corrida espacial, realizada pelos Estados Unidos e União Soviética, só foi possível por causa do plástico.

    Em geral, todos os polímeros podem ser moldados, derretidos quando expostos à alta temperatura e capazes de oferecer grande resistência.  Confira alguns tipos de plásticos:

    • PET (polietileno tereftalato): um tipo de plástico produzido na Inglaterra em 1941 com as seguintes características: inerte, resistente, leve e transparente. É muito utilizado para embalagens de bebidas, alimentos, produtos cosméticos, produtos de limpeza, entre outros.
    • Polietileno (PE): um tipo de plástico produzido na Inglaterra em 1933 com a finalidade de isolar o cabeamento do radar. Era leve para ser colocado em aviões.
    • Poliestireno (PS): um tipo de plástico inventado por Wallace Carothers na década de 1930 como uma alternativa ao zinco fundido. Foi utilizada na guerra nos paraquedas, cordas, coletes à prova de balas, forros de capacete e muito mais.
    • Poliamida (nylon): foi inventada em 1938 e revolucionou principalmente a indústria da moda.
    • Polipropileno (PP): um dos polímeros mais usados ​​no mundo, começou como commodity em 1954 e é aplicado amplamente na indústria automotiva, embalagem de alimentos, instrumentos cirúrgicos e muito mais.
    • Poliéster: surgiu em 1950 e atualmente é muito utilizado para reforço em caixas d’água e piscinas e na indústria têxtil.
    • Polietileno de ultra alto peso molecular (PEUAPM): plástico industrial de engenharia de excepcional característica mecânica.
    • Polietileno de alta densidade (PEAD):  tipo de plástico utilizado amplamente para a fabricação de mangueiras, conduítes, embalagens para cosméticos, frascos para produtos químicos, acabamento de tanques de combustíveis, entre outros.
    • Polietileno de baixa densidade (PEBD): compõe sacos de lixo, sacos de supermercados, rótulos de produtos, embalagens de alimentos, lonas utilizadas no setor agrícola e insulfilmes.
    • Polietileno de baixa densidade linear PEBDL: apresenta características superiores aos filmes de polietileno de baixa densidade PEDB.
    • Polietileno de ultra baixa densidade PEUBD: mais resistente e flexível que os demais. Aplicado principalmente como resina de modificação.
    • Policloreto de vinila (PVC): utilizado para tubos, garrafas de água mineral, revestimento de fios elétricos, instrumentos médicos e mais.
    • Poliuretanos (PU) e Poliacetato de Etileno Vinil (EVA): servem para a produção de peças de eletroeletrônicos, objetos de cozinha, entre outros.

    Veja Também
    Plásticos de engenharia: Linhas de polímeros ganham reforços
    Plásticos de Engenharia – Polímeros Modernos respondem a desafios mais complexos
    Indústria 4.0 aprimora processo com dados obtidos nos moldes
    Economia circular: Reciclados podem ter uso nobre
    Masterbatches Melhora o Desempenho dos Plásticos Reciclados

    Guia QD

    Para encontrar fornecedores de polímeros, acesse o Guia QD, o mais completo guia eletrônico de compras e vendas do setor químico e importante ferramenta da editora QD para o desenvolvimento de negócios entre fornecedores e compradores.

    Se você ainda não conhece essa extraordinária ferramenta da editora QD, acesse agora e veja como ela pode otimizar, de forma significativa, o serviço na sua empresa. Com apenas alguns cliques, você acessa a lista de fornecedores e ainda pode solicitar vários orçamentos de uma só vez.

    Acesse agora o Guia QD e veja como é fácil, rápido e eficiente!

      Orçamento Rápido

      Informe os produtos que deseja receber cotação.

       

      Um Comentário

      1. Sou professora de Ciências e amei esse texto sobre a história do plástico. Bastante completo, claro e objetivo. Obrigada!! Numa próxima oportunidade poderiam abordar sobre a reciclagem dos diversos tipos de plástico, produção responsável e consumo consciente. Percebo que a pigmentação prejudica na reciclagem e também não encontro produtos de plástico natural, sem pigmento. Sei que as pessoas não gostam da cor natural dos materiais, mas poderia, sim, haver essa opção, o que facilitaria grandemente a reciclagem.

      Deixe um comentário

      O seu endereço de e-mail não será publicado.

      Adblock detectado

      Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios