Notícias – Feira para setor de embalagens foca aumento de competitividade

“As injetoras Dr.Boy são projetadas para trabalhos contínuos, durante 24 horas por dia, e podem ser equipadas com

Plástico, Notícias - Feira para setor de embalagens foca aumento de competitividade
Revisora israelense, exibida pela MegaSteel, detecta defeitos em bobinas

sistema de plastificação acionado por servomotor para reduzir os tempos de ciclo e fazer movimentos simultâneos”, destacou Valéria Mateus Fico, gerente de marketing da Sunnyvale. Tais capacidades credenciam essas máquinas a operar em aplicações especiais, como em salas limpas nas indústrias farmacêuticas, eletrônicas e ópticas, e a processar elastômeros, LSR, pós metálicos e cerâmicos, entre outros.

Bobinas sem defeitos – O convertedor de embalagens que buscou um diferencial competitivo encontrou no estande da MegaStell uma solução mais do que bem-vinda para agilizar a produção. Ou seja, uma máquina que permite gerenciar a qualidade dos filmes impressos e laminados em bobinas.

Trata-se de revisora equipada com sistema de visão israelense que detecta defeitos de impressão e/ou de laminação nos filmes diretamente nas bobinas, como imperfeições em traços e tonalidades de cores impressas.

Plástico, Notícias - Feira para setor de embalagens foca aumento de competitividade
A formadora VMSA, da Vacuum Machine, alcança 25 ciclos/min

Lançada há pouco mais de seis meses, a máquina, exposta pela primeira vez, tornou-se alvo de interesse dos visitantes da feira, bem como de aquisição de muitos fabricantes e prestadores de serviços de impressão.

“Já comercializamos 17 unidades de junho até agora para fabricantes de embalagens não só do Brasil, como também da Colômbia e do México, que ficaram muito bem impressionados com a agilidade e o controle de qualidade oferecidos por esse tipo de equipamento”, informou Alexandre Luis Messias, diretor da MegaStell, de Indaiatuba-SP.

Totalmente automática, a revisora alcança velocidades até 500 metros/minuto, acusa em laudo todas as falhas encontradas, garantindo bobinas com qualidade assegurada para a produção de embalagens.

Configurada com rebobinadeira e cortadeira, a máquina, ao detectar as falhas, faz com que o filme retroceda, emitindo sinal para o comando de operação de corte da parte com defeito, para posterior emenda com fitas adesivas, reiniciando, em seguida, o bobinamento do filme.

Plástico, Notícias - Feira para setor de embalagens foca aumento de competitividade
Laminadora de mantas de polietileno expandido foi destaque da Pronatec

O visitante em busca de equipamentos para vacuum forming também encontrou no estande da Vacuum Machine, de Mairiporã-SP, uma máquina semiautomática cuja principal característica é poder trabalhar com chapas e bobinas e, a depender da configuração, termoformar embalagens com até 15 mm de espessura.

De acordo com Rui Katsuno, diretor da Vacuum Machine, a produção com o modelo VMSA, exposto na feira, pode alcançar até 25 ciclos por minuto, e permite utilizar diferentes materiais, como PET, PVC e PS.

A formadora VMSA, da Vacuum Machine, alcança 25 ciclos/min Várias outras linhas também foram divulgadas pela empresa, como equipamentos automáticos de vacuum forming para formação de blisters, estojos, bandejas etc., e máquinas que trabalham exclusivamente com bobinas, além de termoformadoras também automáticas que formam e cortam numa única estação, procedendo ao empilhamento em outra estação.

Outras novidades expostas neste ano foram observadas no estande da Pronatec. A empresa, sediada em Jaraguá-SP, apresentou uma laminadora de mantas de polietileno expandido com outros materiais metalizados e também com krafts para as mais variadas aplicações, como em lajes no segmento da construção civil e em sistemas de refrigeração.

Bem mais completa, a linha oferecida pela empresa também traz máquinas e equipamentos para aquecimento e extrusão de PEBD, formando mantas de polietileno expandido, tubos e perfis, máquinas para corte e solda de plástico bolha e de mantas de PE expandido, bem como máquinas para extrusão/laminação e formação de filmes bolhas, fornecidos em bobinas.

Laminação solventless – No setor de impressão e laminação, o maior destaque na feira coube à laminadora solventless Ecoflex. Em lançamento pela Feva, de Cotia-SP, o equipamento alcança velocidade de 300 metros por minuto, e opera com PE, PP, BOPP, PVC, entre outros materiais, produzindo embalagens laminadas de forma otimizada e sem desperdício de matérias-primas e insumos, como adesivos.

Página anterior 1 2 3 4Próxima página

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios