Notícias – Evento discute resinas de alto desempenho

Outros plásticos de alto desempenho são os PARs, ou poliarilatos. Transparentes, detêm resistência térmica, auto-retardamento de chama, baixa contração no molde, sem empenamento, boa estabilidade dimensional, baixa absorção de água, alta resistência à oxidação e à radiação ultravioleta; alta resistência mecânica mesmo a temperaturas elevadas, alta resistência ao impacto e alta temperatura de processamento de 305ºC. Além disso, englobam propriedades dielétricas. Os PARs se constituem em poliésteres derivados de um fenol dihídrico, particularmente 2,2 bis-(4-hidroxifenil) propano, também conhecido como bisfenol-A, e um ácido dicarboxílico aromático, particularmente misturas de ácidos tereftálico e isoftálico.

Na indústria automobilística, os PARs vêm sendo empregados como estrutura de lanternas, de espelhos retrovisores, maçanetas de porta, colchetes de pressão, lentes da lanterna, farol e sinal de trânsito, capacetes e escudos contra fogo. Na indústria eletroeletrônica, como revestimento de fusível, caixas de relé, bobinas, painéis transparentes para teto em construções, luminárias e globos de iluminação de rua.

O pesquisador da USP citou ainda o PEK e o PEEK ou policetonas. O PEK (poliéter-cetona) tem densidade 1,32, Tg 204ºC, cristalinidade até 40%, é um termoplástico amarelado, opaco. O PEEK – poliéter-éter-cetona – conta com densidade 1,32 e suporta temperatura média de 334ºC e termogravimétrica de 143ºC, cristalinidade até 35%. Entre suas propriedades, apresenta estabilidade dimensional, alta resistência térmica e mecânica, mesmo em altas temperaturas, bem como a químicos e a solventes, retardamento de chama, propriedades elétricas e anti-radiações. É de fácil processamento a 330ºC-440ºC.

Página anterior 1 2

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios