Moldes – Fabricantes de porta-moldes e componentes marcam presença e ganham destaque

A Polimold é brasileira e líder no mercado de porta-moldes, nicho para o qual oferece uma gama de medidas que permitem mais de 900 mil combinações aos projetistas. A empresa também fornece câmaras quentes e outros componentes para ferramentarias. Conta com mais de 50 máquinas CNCs, 380 colaboradores e processa por mês 350 toneladas de aço, em média. Para o segmento de porta-moldes, apresentou três novidades. “Nós agora estamos fornecendo os porta-moldes desmontados, para facilitar a manipulação das placas e o intercâmbio entre componentes na operação de montagem realizada pelos clientes”, informou Cleber Silva, gerente de desenvolvimento e marketing.

Para facilitar a vida dos ferramenteiros na hora da fabricação do molde, foram adicionadas referências visuais em todo o perímetro externo das placas cavidades. “Essas referências facilitam o processo de localização do centro da placa, reduzindo o tempo de preparação para o início da usinagem”, explicou Silva. A terceira novidade ficou por conta da inclusão de rasgos de abertura dispostos nos quatro cantos das placas cavidades, voltados para auxiliar a separação e a abertura do molde.

Outros produtos de destaque da Polimold são os sistemas valvulados, indicados para a fabricação de peças em que existam mais de um ponto de injeção. Esses sistemas permitem, por meio do uso de pneumática, a fluência do material no molde de modo que evite problemas nas peças como linhas de emenda ou pontos com menor resistência mecânica. A empresa divulgou um lançamento para esse mercado: desenvolveu e passa a comercializar aparelhos de controle de movimento das válvulas pneumáticas, antes fornecidos por terceiros. “Esses aparelhos controlam os tempos de injeção em qualquer ferramenta, não só nas fabricadas com os nossos porta-moldes”, destacou Silva.

Grande porte – A MDL-Danly, empresa de origem norte-americana e hoje com capital nacional, participa do mercado de porta-moldes e componentes frios para injeção de plásticos há 18 anos, dos seus 35 de atividades, iniciadas como fabricante de bases para estampos, até hoje inclusas em sua linha produtiva. A empresa atua em todos os mercados, mas faz mais sucesso

Plástico Moderno, Estevam Horvate, gerente de vendas, Moldes - Fabricantes de porta-moldes e componentes marcam presença e ganham destaque
Horvate: nicho de moldes gigantes ajuda MDL a atravessar a crise

no segmento de moldes de grande dimensão, com placas de dimensões de até 2.500 mm x 2.000 mm.

Essa particularidade fez a MDL-Danly atravessar os piores momentos da crise com maior facilidade. “No passado, os transformadores produziam peças plásticas de dimensões menores. Hoje, cada vez mais eles estão fabricando peças de maior porte”, disse Estevam Horvate, gerente de vendas. A empresa aproveitou o estande montado na Brasilplast para divulgar a aquisição de novas máquinas “gigantes” de usinagem de placas na fábrica que mantém em São Paulo.

A expositora também divulgou os componentes produzidos na sua fábrica de Sorocaba-SP e aproveitou para anunciar o lançamento de buchas grafitadas para moldes grandes e colares de esferas para placas extratoras. “Nós fabricávamos esses colares apenas para exportação, mas o aumento da procura fez com que os colocássemos à disposição também no mercado interno”, disse Horvate.

O sucesso entre os gigantes não faz a MDL-Danly descuidar dos pequenos. A empresa, este ano, está dedicando especial atenção aos menores, a fim de ampliar sua participação nesse nicho de mercado. “Estamos preocupados em aumentar o leque de produtos padronizados para entrega rápida”, revelou. Nessa faixa de atuação, oferece modelos com dimensões de 180 mm x 200 mm a 600 mm x 500 mm.

Uma das surpresas agradáveis da feira, para o gerente de vendas, ficou por conta da presença em ótimo número de representantes de outros países, em especial da América do Sul. “Temos bom desempenho nas vendas para países como Argentina e Peru”, revelou. Ele também viu a exposição como oportunidade para divulgar as vantagens da padronização no mercado brasileiro. “Muitos clientes gastam mais ao usinar buchas com medidas similares às que temos na prateleira e podemos fornecer de imediato a preços acessíveis”, exemplificou.

Lançamentos – Outros importantes fornecedores de componentes para moldes também mostraram novidades na Brasilplast. A Miranda aproveitou a exposição para mostrar várias novidades, entre as quais uma série de componentes, casos de pinos, lâminas e buchas voltados para sistemas de extração, gavetas e centralizadores. “Falta hábito no Brasil para

utilizar padronizados na hora da manutenção dos moldes”, justificou o gerente-comercial José de Oliveira Miranda Neto.

O sucesso entre os gigantes não faz a MDL-Danly descuidar dos pequenos. A empresa, este ano, está dedicando especial atenção aos menores, a fim de ampliar sua participação nesse nicho de mercado. “Estamos preocupados em aumentar o leque de produtos padronizados para entrega rápida”, revelou. Nessa faixa de atuação, oferece modelos com dimensões de 180 mm x 200 mm a 600 mm x 500 mm.

Página anterior 1 2 3 4Próxima página

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios