Máquinas – Injetoras – Transformador nacional é obrigado a se modernizar para não fechar as portas

PM – Quais são as demandas tecnológicas dos transformadores brasileiros? O que hoje é uma preocupação ou exigência do transformador na hora de bater o martelo, além do preço?
Heinen – O cliente quer comprar todas as vantagens possíveis, ou seja, menor preço, facilidade na forma de pagamento, maior produtividade, menor consumo de energia elétrica e um atendimento personalizado onde o vendedor deve mostrar que conhece as necessidades dele.

Cardenal – Depende do segmento. No automotivo, precisão e repetibilidade. Já em embalagens, o tempo de ciclo é muito importante. Nos segmentos de cosméticos e médico-hospitalar, a limpeza na área de moldagem faz a diferença. Porém, todos os mercados têm pontos em comum, como a confiabilidade da injetora, a assistência técnica rápida e competente e peças de reposição.

Urakawa – Os requisitos mais comumente procurados são precisão, repetibilidade, velocidade de injeção, baixa manutenção e baixo custo operacional. Muitos transformadores têm o hábito de considerar apenas o valor inicial, não visualizando os custos ao longo do tempo. Uma máquina de produção tem de ser avaliada por sua capacidade de produzir ao longo do tempo. Deve se levar em conta ainda a qualidade das peças produzidas.

Piazzo – Normalmente, são o valor e a análise do custo/benefício do equipamento. No caso da máquina elétrica, a grande redução do consumo de energia, entre 60% e 85% em relação às injetoras hidráulicas ou híbridas, e o baixíssimo índice de manutenção aliado a uma altíssima precisão são os fatores que mais influenciam positivamente os clientes no momento da decisão.

Buschle – Entre os transformadores mais sofisticados, aumentou a procura pelas injetoras 100% elétricas, que garantem maior precisão e economia de energia, entre outros parâmetros. Nas máquinas de grande porte, as exigências relativas à precisão, repetibilidade e disponibilidade são cada vez mais requisitadas.

PM – As máquinas nacionais preenchem esses requisitos?
Santos – Com certeza, as máquinas brasileiras atendem às necessidades dos
transformadores.

Urakawa – Dependendo do produto, as máquinas nacionais atendem muito bem, tendo um custo/benefício interessante. Quando se tratam de peças técnicas, com alto grau de complexidade, que demandam elevado controle de processo, ou que apresentem exigências específicas, as injetoras importadas provenientes de mercados de alta tecnologia como Japão e Alemanha ainda levam vantagem.

PM – O perfil do transformador brasileiro está mudando?
Heinen – O perfil do transformador brasileiro mudou bastante, principalmente porque esse mercado passou a ser mais concorrido e as margens de lucro baixaram.

Plástico Moderno, Máquinas - Injetoras - Transformador nacional é obrigado a se modernizar para não fechar as portas

Piazzo – O transformador está cada vez mais criterioso. Porém, ainda existe uma minoria que avalia somente o preço e opta por equipamentos de baixa tecnologia e custo reduzido, que geram mais despesas com manutenções, consomem mais energia elétrica etc. O mercado 0busca inovação tecnológica. Não basta ser mais um transformador. Há a necessidade de investimento em tecnologia de ponta e do constante aperfeiçoamento da equipe.

PM – Quais as principais evoluções que as máquinas injetoras apresentaram nos últimos anos?
Santos – Atualmente, as máquinas tendem a ser ecologicamente mais corretas. Houve redução no consumo energético e no nível de ruído e ampliação da capacidade de produção. É uma exigência do mercado e da própria sociedade que buscam uma economia mais sustentável.

Buschle – As máquinas estão em constante evolução. Um dos maiores sucessos foi o desenvolvimento da máquina sem colunas. Após isso, houve grandes evoluções no conjunto hidráulico e eletrônico, tornando as injetoras extremamente confiáveis, com alta precisão e exata repetibilidade. Outra evolução são as máquinas elétricas, que começaram com preços 50% acima das hidráulicas e hoje estão no mesmo patamar.

Plástico Moderno, Máquinas - Injetoras - Transformador nacional é obrigado a se modernizar para não fechar as portas

Cardenal – No geral, as injetoras de primeira linha apresentam uma série de recursos. Porém o transformador tem dificuldades em usufruir de todos eles em virtude da linguagem excessivamente técnica. Evoluções recentes simplificaram a operação e facilitaram a interface homem/máquina ao incorporar no próprio comando o manual de instruções em português, com exemplos e sugestões. Outro ponto importante é a incorporação de todo o manual de manutenção, com esquemas elétricos, hidráulicos, desenhos mecânicos e lista de peças de reposição com os códigos. O pedido de peças de reposição pode ser feito on-line nas injetoras conectadas a um sistema de rede. O comando aceita desenhos de molde ou peças no formato PDF, facilitando o start-up e o controle de qualidade. O controle de qualidade é outro item com uma série de recursos, incluindo uma tabela que verifica cada ciclo da injetora. A ênfase é facilitar a vida do usuário.

Página anterior 1 2 3 4 5Próxima página

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios