Plástico

Linha Branca: Injetoras para moldar resinas de diferentes famílias

Jose Paulo Sant Anna
6 de agosto de 2019
    -(reset)+

    Plástico Moderno - Máquinas de lavar roupas pedem resistência mecânica e à umidade

    Máquinas de lavar roupas pedem resistência mecânica e à umidade

    Os fornecedores de injetoras esperam fechar bons negócios junto aos fabricantes e fornecedores de peças plásticas para as linhas de eletrodomésticos da linha branca em 2019. O segmento possui bons clientes nesse mercado. Entre eles, os dois principais são a Whirpool, detentora das marcas Brastemp e Consul, e a Electrolux. A expectativa otimista se deve em grande parte às vantagens proporcionadas pelos equipamentos com tecnologia de ponta. Eles permitem maior produtividade, boa economia de energia e facilitam a automação das plantas via interação com equipamentos periféricos.

    As empresas fabricantes de injetoras também torcem pelo aumento da procura por parte dos consumidores desse nicho de mercado. O primeiro trimestre foi auspicioso nesse quesito. As vendas da indústria de eletrodomésticos cresceram 11,7% de janeiro a março em relação ao mesmo período do ano passado. Ao todo foram comercializados 3,72 milhões de unidades dos três principais produtos do setor: geladeiras, fogões e lavadoras. No varejo, o aumento das vendas foi de 5%. Os números são da Associação Nacional de Fabricantes de Produtos Eletroeletrônicos (Eletros).

    O que estava ótimo pode ter piorado. A expectativa positiva com o desempenho da economia arrefeceu a partir de abril. A Eletros não divulgou os números relativos ao segundo trimestre, mas as projeções de crescimento do PIB, que no início do ano se situavam entre 2,5% e 3%, agora se encontram abaixo de 1%. Resta saber de que forma essa alteração de cenário se reflete no segmento. Em 2018, o setor de eletroeletrônicos cresceu 5%. Ao todo as fábricas venderam 14,6 milhões de unidades de eletrodomésticos da linha branca.

    Plástico Moderno - Injetora da linha EN apresenta alto índice de eficiência energética

    Injetora da linha EN apresenta alto índice de eficiência energética

    As características das peças plásticas desejadas pelas empresas do setor determinam a escolha da injetora ideal para as linhas de produção. Nos eletrodomésticos existe número expressivo de peças de maior porte, caso das gavetas de geladeiras ou das cubas presentes nas lavadoras de roupa, por exemplo. Em termos de rigor dimensional, na maioria dos casos, as peças não necessitam de precisão muito elevada.

    Um cuidado que muitos itens exigem se encontra aparência. Ela precisa ser impecável. Muitas são transparentes ou têm a cor branca, o que aumenta o grau de dificuldade de sua produção. Em menor número, as peças técnicas presentes nos eletrodomésticos contam com dimensões rigorosas. São os casos das engrenagens presentes nas lavadoras, entre outras.

    Boa parte das máquinas comercializadas para esse segmento é de grande porte, são comuns as vendas de modelos com força de fechamento próxima ou superior a mil toneladas. Máquinas nacionais e asiáticas são bastante procuradas. As europeias, com tecnologia mais sofisticada, ganham maior espaço no caso das peças técnicas. Uma tendência verificada nos últimos cinco anos não só na indústria da linha branca, é a de máquinas com sistema de fechamento dotado com duas placas, que ocupam menor espaço físico e aceitam moldes de maior porte.

    Plástico Moderno - Reis: linha EN oferece elevada produtividade com Stop and Go

    Reis: linha EN oferece elevada produtividade com Stop and Go

    Brasileira e asiáticas – O mercado de linha branca é considerado bastante atraente para a Romi, maior fabricante brasileira de injetoras, e também para os importadores de máquinas asiáticas. A Romi recomenda para os transformadores do setor as máquinas de sua linha EN. De acordo com William dos Reis, diretor da unidade de máquinas para plásticos, os modelos da série proporcionam baixo consumo de energia. “Eles alcançam a classificação 8+ e 9+ em eficiência energética, segundo a norma Euromap 60.1”. O diretor também destaca a produtividade proporcionada pelo sistema “Stop and Go” presente no equipamento. “As máquinas possuem dois sistemas de servo-bombas para ampliar a simultaneidade de movimentos entre plastificação e unidade de fechamento, reduzindo o tempo de ciclo em até 25%, além do ganho em torque”.

    “A indústria de eletrodomésticos da linha branca é um nicho de mercado importante”, destaca Roberto Melo, gerente da chinesa Haitian, que mantém estrutura de assistência técnica, reposição de peças e máquinas para pronta entrega no Brasil. Ele aponta que as vendas desses produtos no varejo são um tanto sazonais e nos últimos anos têm sofrido as consequências da crise. “A indústria de eletrodomésticos tem procurado estabilizar seu desempenho com exportações”. Para o gerente, as fabricantes maiores continuam a investir na modernização de suas fábricas. “As empresas menores sofrem mais”.



    Recomendamos também:








    0 Comentários


    Seja o primeiro a comentar!


    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *