Feiras e Eventos

K 2013: Cadeia do plástico ganha uma injeção de ânimo na maior feira mundial do setor

Marcelo Furtado
14 de outubro de 2013
    -(reset)+

    Considerando que, em elétrica e eletrônica, a miniaturização, a leveza e a velocidade da inovação são fundamentais, a DSM contribui com os clientes na produção de designs mais finos e na integração de funções utilizando materiais com excelentes propriedades de processamento e ainda livres de halogênio, sinônimo de menor impacto ambiental do lixo eletrônico. Listada entre as principais produtoras de conectores de memória, a Lotes emprega Stanyl For Tii para caixas para a nova geração de conectores DDR4, apropriados para a solda de refluxo por onda e infravermelho. O Stanyl For Tii T11, um novo grade livre de halogênio para bornes, oferece retardante à chama de classificação UL94-V0, combinado com excelente desempenho térmico e mecânico, e resulta em componentes com pegadas de carbono significativamente mais baixas do que as versões feitas de materiais rivais. A resina também fez um grande avanço com a aprovação da Cicorel, especialista em sistemas e componentes eletrônicos, para uso em dispositivos tridimensionais moldados de interconexão, 3D-MIDs.

    ENGEL

    Plástico Moderno, ENGEL_e-motion_30_TLA tradicional fabricante de injetoras exibe o novo rebento de sua família de máquinas totalmente elétricas, o modelo e-motion 30 TL, fechamento de 30 t, um design compacto, mais leve, e configurado para oferecer máxima precisão e eficiência energética, em aplicações tais como a produção de componentes eletrônicos e ópticos de precisão. A expositora destaca na nova e-motion 30 TL o novo conceito de quadro “inteligente”, com a garantia de um elevado paralelismo entre as placas, e uma distribuição uniforme da força de fechamento através de toda a placa fixa do molde. Com sistema de fechamento operado com servomotor, assegura ciclos a seco muito curtos, inferiores a um segundo. Equipada com unidade de injeção 50, a máquina atinge uma velocidade de 800 mm/s. São disponíveis três diâmetros de cilindros: D15, D18 e D20. A empresa ainda destaca outro lançamento: a nova unidade de controle CC 300, que promete redefinir a interface homem/máquina. A empresa atribui ao novo gerenciador tecnologia de ponta e ergonomia otimizada, com uma disposição ideal dos elementos de comando e funções. O CC 300 é simples de operar e dispõe de recurso denominado e-move, que lhe confere precisão milimétrica de alta sensibilidade para controle dos movimentos, contribuindo para reduzir significativamente os erros de operação. O instrumento gerencia toda a célula produtiva, reduzindo tempos de ciclo e elevando a produtividade do usuário. A nova geração de controladores da Engel se alia a robôs lineares e robôs de múltiplos eixos integrados nas suas injetoras.

    GNEUSS

    Plástico Moderno, Gneuss---MRS_130A divisão de tecnologia de processamento comparece no estande da empresa com sua extrusora exclusiva MRS, dotada de sistema de rotação múltipla e desenhada para a recuperação de PET sem pré-secagem. O equipamento foi um sucesso após a sua apresentação na última edição da K, em 2011. Desde então, cerca de 40 desses modelos para aplicações em chapas, fibras e peletização foram vendidos para diversos países. De acordo com informações da expositora, essa tecnologia, que combina extrusora monorrosca com seção de múltiplas roscas, destaca-se por conferir ao equipamento um desempenho extremamente alto de desvolatilização e descontaminação, além de torná-lo robusto, facilitar a operação e a sua manutenção. Disponíveis em modelos com capacidades desde 35 kg/h até 2.000 kg/h, essas extrusoras também se prestam a outros tipos de aplicações, como processamento de poliamida ou poliolefinas.

    A empresa exibe em seu estande uma linha composta por uma extrusora MRS 160 com sistema de rotação múltipla, um sistema de filtração totalmente automático RSF genius 200 e um viscosímetro Online VIS. Maior linha que a Gneuss já apresentou em uma feira, essa célula produtiva foi vendida para um cliente da Ásia e processará até 1,5 t/h de flocos de garrafas de PET.

    A empresa ainda mostra uma linha de extrusão com uma MRS 130 de sistema de rotação múltipla, sistema de filtração totalmente automático RSF genius 200 e um sistema de filtração totalmente automático RSF genius 250. Destinada a processar até 1.000 kg/h de flocos de garrafas de PET diretamente em filamento contínuo, que requer filtração de 25 micra, a linha tem um sistema de filtração em “tandem”.

    A Gneuss aponta como uma das principais vantagens da extrusora MRS a sua capacidade para processar PET sem pré-secagem, feito obtido com sua tecnologia patenteada, de seção de processamento exclusiva. O cilindro cortado no tambor tem uma abertura de aproximadamente 30%, propiciando ótima exposição da massa fundida. Por conta desse design, e utilizando vácuo de apenas 25 a 40 mbar, o desempenho de desvolatilização chega a ser 50 vezes maior em comparação com uma extrusora monorrosca convencional. Além disso, a MRS ainda oferece excelente desempenho em descontaminação, permitindo o processamento de até 100% de flocos de garrafas PET em produtos finais para contato com alimentos, e sem necessidade de qualquer tratamento prévio ou posterior do material.



    Recomendamos também:








    0 Comentários


    Seja o primeiro a comentar!


    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *