K 2010 – Expositores notam recuperação nas vendas, puxada principalmente por demanda de países emergentes

Plástico Moderno, K 2010 - Expositores notam recuperação nas vendas, puxada principalmente por demanda de países emergentes
Extrusora monorrosca da Breyer de alto desempenho

Uma vantagem do novo sistema de corte, segundo Dihrik, é que o comprimento do tubo, via display, pode ser digitalmente configurado e mudado durante o processamento. A faixa de diâmetro dos tubos vai de 13,5 mm até 60 mm. De acordo com o CEO, a nova geração do sistema de corte (que funciona sob rotação de 3 mil rpm) é 50% mais efetiva do que a anterior e pode ser adaptada até em máquinas antigas em operação. Além dessa extrusora, a Breyer apresentou outra monorrosca de alto desempenho de 75 mm, com capacidade produtiva de até 700 kg/h, sob velocidade moderada, de 200 a 250 rpm, com rosca acionada por motor AC silencioso e resfriado a água. A máquina opera a maior parte dos termoplásticos (PC, PMMA, PET, ABS, PS e TPU).

A alemã Weber, fabricante de extrusoras para tubos e principalmente perfis para janelas de PVC e de compostos de madeira-plástico, mostrou novas versões da série de dupla rosca cônica CE 8 e CE 8Z (coextrusora), para tubos e perfis. De acordo com o responsável por vendas da Weber, Klaus Peter Bastidas, o foco das novas remodelações da linha visou, em primeiro lugar, a um aumento da produtividade das máquinas de coextrusão, demanda muito alta na fabricação de perfis de janelas.

Plástico Moderno, Klaus Peter Bastidas, Responsável por vendas da Weber, K 2010 - Expositores notam recuperação nas vendas, puxada principalmente por demanda de países emergentes
Bastidas: Weber remodelou dupla rosca para PVC

Para isso, a extrusora principal foi totalmente remodelada, aumentando sua capacidade produtiva de 250 kg/h para 270 kg/h. Em energia, também houve novidades na linha: o uso de novos motores síncronos AC, mais estáveis, em combinação com novos revestimentos térmicos do canhão e redesenho da rosca, reduziu o consumo em 13%. Segundo Bastidas, a fabricante de tubos e conexões Tigre possui muitas máquinas da Weber no Brasil. Como diferencial das extrusoras, as caixas de engrenagem são também fabricadas pela empresa, o que permite melhorias no torque apropriadas às demandas operacionais.

Plástico Moderno, Heinz Ebner, Diretor de vendas, K 2010 - Expositores notam recuperação nas vendas, puxada principalmente por demanda de países emergentes
Ebner: linhas completas para extrusão de tubos e perfis

Além das de dupla rosca, na K a Weber apresentou ainda novos modelos de alto desempenho de extrusoras monorrosca, os NE, com relação LD de 40. O conceito da rosca foi reformulado, assim como o sistema de alimentação da resina, o que proporcionou ganhos de 35% a 40% na produtividade, em comparação com modelos anteriores. “Além disso, a reengenharia permitiu a redução na temperatura de fusão e no consumo de energia”, disse. Todas as extrusoras com o novo conceito contam com motor síncrono de corrente alternada, diretamente engatado à caixa de engrenagem sem necessidade do cinto de transmissão.

Confirmando a grande quantidade de lançamentos de extrusoras dupla rosca para perfis e tubos, a austríaca High Tech Extrusion apresentava a totalmente reformulada linha Omnia, que conta com cinco diferentes modelos de extrusoras de dupla rosca paralelas para PVC. Segundo o diretor de vendas, Heinz Ebner, o grupo tem a vantagem de poder fornecer linhas completas de extrusão, visto que mais quatro empresas-irmãs são especializadas em componentes (roscas, canhões, cabeçotes), caixas de engrenagem, ferramentas para perfis, calibração, guilhotinas e outros empregados nas extrusoras. “Incorporamos o conceito do all-in-one nos nossos fornecimentos”, afirmou Ebner.

Plástico Moderno, K 2010 - Expositores notam recuperação nas vendas, puxada principalmente por demanda de países emergentes
Cincinnati Milacron mostrou nova linha para tubos de PE

Em perfis, as novas máquinas Omnia com LD de 28 incorporam uma caixa de engrenagem com quatro eixos, em vez dos sete convencionais, o que reduz a complexidade e aumenta a produtividade da máquina. Além disso, por economizar espaço, reduzem o consumo de energia em 50%. As extrusoras paralelas e cônicas da empresa atendem a uma faixa de produção de 10 a 1.400 kg/h e podem ser fornecidas em ferramentais específicos para perfis de janelas, dutos, tubos subterrâneos, decks, chapas, em qualquer demanda de PVC. Como fato interessante ao mercado brasileiro, o diretor divulgou no estande o desejo de conseguir um representante comercial no Brasil. “Queremos disputar esse mercado em ascensão”, disse.

E não pararam por aí os lançamentos em extrusão de tubos e perfis. Também a americana Cincinnati Milacron Extrusion Systems mostrou nova linha de extrusoras monorrosca de alto torque GPAK para tubos poliolefínicos. São seis modelos (de 45 mm, 75 mm, 90 mm, 120 mm e 150 mm), com relação LD de 36:1, com capacidade para processar de 800 a 950 kg/h de PEAD e 550 a 660 kg/h de PP. Segundo o diretor da Milacron, Robert Starr, a empresa passou a enfatizar a área de extrusão de tubos poliolefínicos por entender ser uma tendência mundial, mas não deixou de lado o PVC. Nesse caso, a extrusora de dupla rosca paralela TP93-26, para tubo de PVC expandido, com capacidade para até 640 kg/h, foi o destaque na K.

Plástico Moderno, K 2010 - Expositores notam recuperação nas vendas, puxada principalmente por demanda de países emergentes
Linha de extrusão de filme balão da Reifenhäuser Kiefel

Balão – Na seara das extrusoras para filmes, a estrela da feira foi a exposição de uma imensa máquina da nova linha Evolution da Reifenhäuser Kiefel. Trata-se do primeiro desenvolvimento conjunto entre as duas empresas alemãs, que segundo o relações-públicas Karlheinz Eder combinaram suas linhas para produzir uma máquina modular e flexível, com cabeçotes e estrutura linear capazes de processar diferentes polímeros, poliolefinas e vários materiais de barreira, como PA, PETG e EVOH.

No estande, a empresa colocou para funcionar um modelo em configuração para nove camadas. Seu sistema de controle foi melhorado para torná-lo mais fácil de usar. Porém, o sistema de cabeçote, chamado RKE Evolution, é considerado o centro “nervoso” da nova linha de extrusão. Além de permitir o processamento de várias resinas, também atinge alta produtividade sob baixas temperaturas de fusão. O design reológico e térmico do cabeçote consegue gerar camadas de filme muito finas com relação de espessura muito acurada, segundo a Reifenhäuser Kiefel.

Também a unidade de resfriamento do filme foi reprojetada e adaptada para atender aos mais exigentes padrões de barreira, o que permitirá aos transformadores conseguir barreiras de filmes que até então só eram possíveis com as poliolefinas.

Página anterior 1 2 3 4Próxima página

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios