Feiras e Eventos

K 2007 – Indústria destaca alternativas para os plásticos de origem fóssil

Marcio Azevedo
24 de dezembro de 2007
    -(reset)+

    Plástico Moderno, K 2007 - Indústria destaca alternativas para os plásticos de origem fóssil

    Mangueiras com novo elastômero atendem até -40ºC

    A empresa também realçou uma parceria com a Morph Technologies, do Canadá, para o desenvolvimento e produção de híbridos de metal e polímeros nanocristalinos. Esses novos materiais combinam a dureza e a rigidez dos metais com a flexibilidade e a leveza de termoplásticos de alto desempenho. A tecnologia, denominada MetaFuse, consiste de estruturas nanocristalinas metálicas (Ni ou Fe) combinadas com polímeros de engenharia, sem a formação de nanopartículas. O material metálico forma uma capa sobre o substrato polimérico, como em um clad, e confere propriedades de altíssima resistência mecânica normalmente associadas aos metais. Inicialmente, as aplicações imaginadas recaem no setor automotivo, em eletroeletrônicos e em artigos esportivos.

    A linha de elastômeros acrílicos de etileno Vamac ganhou novos grades com estrutura molecular modificada e melhor desempenho e processabilidade. O Vamac Ultra IP é mais viscoso e oferece melhor dispersão do composto, ao mesmo tempo em que aumenta as propriedades sob alta temperatura. No caso do Vamac Ultra LT, o desempenho em baixas temperaturas é o atrativo, com ampliação do uso para até -40ºC, em aplicações como mangueiras automotivas.

    A exposição ainda destacou dois novos grades do antiestático Entira, o único do mercado, segundo a DuPont, que confere propriedades adicionais de transparência ao produto final.

    A Basf manteve a tradição de exposições repletas de lançamentos, refletindo a direção estratégica no sentido de aplicações e materiais com grande potencial de diferenciação no mercado. A empresa reestruturou sua linha de poliamidas, que passará a ter três marcas: Ultramid, para as aplicações técnicas principais; Miramid, para as especialidades; e Capron, para as aplicações genéricas.

    Durante a feira, a oferta de poliamidas foi ampliada com uma nova PA 6.10, Ultramid Balance, com mais de 60% de conteúdo renovável baseado em ácido sebácico, um derivado do óleo de mamona. A resina possui densidade relativamente baixa para uma PA, boa resistência ao impacto em baixa temperatura e baixa absorção de água, que resulta em boa estabilidade dimensional. Ela pode ser utilizada em aplicações tradicionais para PAs.

    Outro desenvolvimento da Basf foi a Ultramid CR, uma linha com características próprias para componentes de veículos sujeitos a colisões. São dois tipos com alta absorção de energia, e outros dois adequados ao esforço imposto por cargas dinâmicas. A indústria automotiva, pela necessidade de revestimento de peças como fenders, ganhou outro novo produto, a Ultramid TOP 3000. Essa PA parcialmente aromática, com propriedades de impacto modificadas, possui baixo coeficiente de expansão térmica, mesmo em altas temperaturas, o que permite sua pintura em processos até 200ºC.

    A produtora alemã criou ainda três novos grades de PAs 66 de alta fluidez (Ultramid High Speed), com 40% e 50% de fibra de vidro, ou carga mista de fibra de vidro e mineral. A tecnologia se baseia na adição de anopartículas, como na linha Ultradur High Speed de PBTs de alta fluidez. Essa linha, aliás, recebeu novos tipos com propriedades de retardância à chama e condutividade térmica, adequados principalmente às aplicações em eletroeletrônicos, como carcaças e conectores.

    Poliol renovável – As espumas de PU também ganharam uma opção de origem renovável com o desenvolvimento de um novo poliol, o Lupanol Balance 50, obtido de óleo de mamona. As espumas são um dos produtos insistentemente apresentados na exposição da produtora alemã, que contou com diversos produtos para aplicações, principalmente em peças com soft touch no interior de automóveis. Um exemplo é a linha Elastoskin S 4639 Elastogran de sistemas poliuretânicos aromáticos de aplicação por spray, que será usada em automóveis pela primeira vez em 2009, na Europa, mas já conquistou aplicações nos EUA e Ásia.

    A Basf reservou para a K lançamentos em polímeros para outros segmentos, como copolímeros estirênicos e poliacetais para a área médica, um ABS para extrusão, um copolímero de estireno e butadieno em bloco para filmes encolhíveis e dois novos plastificantes para PVC (um di-propil-etil ftalato, substituto de DEHP e DINP, e outro produto que atende à produção de peças adequadas ao contato com crianças).

    Com uma participação massiva focada em mais de 120 itens em exposição, a Bayer MaterialScience ofereceu uma amostra do que seus produtos nas áreas de PC, PU e TPU podem oferecer à indústria do plástico.

    Plástico Moderno, K 2007 - Indústria destaca alternativas para os plásticos de origem fóssil

    A Bayer Sheet Europe criou as chapas para o estádio de Shenyang

    Plástico Moderno, K 2007 - Indústria destaca alternativas para os plásticos de origem fóssil

    Lentes de colimação de LEDs feitas em policarbonato

    Várias atrações do estande mostravam aplicações do PC Makrolon, como em lentes de colimação para LEDs, no lugar de PMMA (poli-meta-metil-acrilato). As lentes feitas de PC podem ter paredes mais finas que as de PMMA, graças ao seu índice de refração superior. Em relação ao vidro, o plástico também apresenta vantagens, pois pode ser moldado por injeção precisamente em formatos impossíveis para o vidro. O polímero também foi visto em cadeiras especialmente desenhadas para a feira e coloridas com as cores da empresa por um novo processo de revestimento. Na área médica, o PC foi apresentado em bombas de injeção de bolso,  usadas para a automedicação com alta precisão de dosagem. As características do PC se adaptam particularmente aos componentes da carcaça, toda feita de Makrolon, o que permite a transparência necessária para a checagem da quantidade de medicamento armazenada. A companhia ainda apresentou uma nova linha de absorvedores infravermelhos (IR) para vidros automotivos feitos com Makrolon AG 2677, que diminuem o aquecimento do interior dos automóveis. A Bayer Sheet Europe desenvolveu uma chapa de PC especial com alta força flexural, a Makrolon Multi UV 3X/25-25 ES, que será usada no estádio olímpico de Shenyang, na China, nas próximas Olimpíadas.



    Recomendamos também:








    0 Comentários


    Seja o primeiro a comentar!


    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *