Economia

Interplast – Com mais expositores e visitantes, o evento gera negócios pós-feira estimados em valores acima de R$ 480 milhões

Rose de Moraes
28 de setembro de 2012
    -(reset)+

    Automatizada, nova versão da sopradora Starmaq atende à NR-12[/caption]

    De bebidas não-carbonatadas, produtos lácteos, passando por cosméticos, produtos de limpeza, até lubrificantes etc., as sopradoras Bekum produzidas no Brasil são empregadas em inúmeras aplicações. Em 2011, a maior demanda pela compra de máquinas para sopro partiu do setor cosmético. Em 2012, o setor que mais vem fomentando a demanda até agora é o de produtos de limpeza, mas também são registradas vendas para os setores de embalagens para água mineral, bombonas, contêineres, tanques de combustíveis, peças técnicas para o setor automotivo, entre outros.

    Na Pintarelli, representada pela Casara, foi exposta a nova versão da sopradora Starmaq. Remodelada para atender às exigências da NR-12, a nova versão foi automatizada e conta com periféricos fabricados pela Blufer Tecnoplast, permitindo maior número de cavidades na mesa de sopro e oferecendo menor consumo de energia.

    A Automaq atendeu aos inúmeros pedidos de seus parceiros do setor do sopro, lançando a esteira reunidora de frascos

    Plástico, Caio Prado, responsável por vendas técnicas da Automaq,Interplast - Com mais expositores e visitantes, o evento gera negócios pós-feira estimados em valores acima de R$ 480 milhões

    Caio Prado: lançamento nasceu a pedidos de parceiros

    para instalação na saída das sopradoras e também para a movimentação das embalagens dentro da fábrica. Com comando CLP e áreas de transferência dos frascos, a esteira é bastante versátil, pois possibilita automatizar as linhas, podendo conduzir os frascos até as linhas de enchimento ou de empacotamento. “Desenvolvemos a pedido de fabricantes de sopradoras, mas a esteira pode perfeitamente ser também aplicada na saída de injetoras”, comentou Caio Prado, responsável por vendas técnicas da Automaq.

    Além da esteira, a empresa também exibiu dosador gravimétrico para quatro componentes, para operar junto a sopradoras, extrusoras e também injetoras. “A grande vantagem dos nossos dosadores gravimétricos está na precisão nas dosagens das misturas (0,1%), oferecendo ganhos de economia e de repetibilidade constante ao transformador, fazendo autocorreções, melhorando a qualidade do produto final e diminuindo desperdícios”, afirmou Prado.

    Plástico, Interplast - Com mais expositores e visitantes, o evento gera negócios pós-feira estimados em valores acima de R$ 480 milhões

    Nova esteira da Automaq agrupa frascos soprados ou injetados

    Última geração em extrusão – O visitante também pôde conferir neste ano, no estande da Bausano, a última geração em máquinas de extrusão. A extrusora dupla rosca MD75-30 Plus, pela primeira vez exposta na Interplast, para a produção de tubos e perfis é um dos exemplos e tem como ponto forte conciliar a alta produção ao baixo consumo de energia em virtude de possuir um sistema de transmissão patenteado pela empresa, o multidrive, que elimina os esforços de torção sobre as engrenagens e aumenta a potência das roscas.

    “Especialmente para a Interplast, configuramos a máquina para produzir perfis, mas ela também pode ser utilizada para fabricar tubos de PVC rígido”, informou o diretor comercial Chrystalino B. Filho. Expondo em parceria com a Primac, fabricante de periféricos para extrusão de tubos e perfis, a Bausano aposta nas suas tecnologias de ponta para conquistar maiores fatias de participação no mercado da Região Sul do país, tendo em vista oferecer ampla gama de máquinas.

    Plástico, Chrystalino B. Filho, diretor comercial , Interplast - Com mais expositores e visitantes, o evento gera negócios pós-feira estimados em valores acima de R$ 480 milhões

    Chrystalino B. Filho quer elevar participação no sul do país

    O alto conceito das extrusoras Polaris Plus da Carnevalli, produzidas no Brasil, ao que tudo indica, vem repercutindo bastante entre os transformadores dos estados do sul do país. Antes de sua primeira apresentação na Interplast, o modelo levado para exposição já havia sido comercializado para transformadores de Curitiba-PR (a Plastimar), e Orleans-SC (a Liplast), que adquiriram não apenas uma unidade, mas duas, cada um.

    Satisfeito com os resultados que estão sendo alcançados pela nova família de extrusoras, que trabalha com PEAD, PEBD e PEBDL, o diretor Wilson M. Carnevalli Filho afirmou: “É o nosso carro-chefe de vendas atual. Oferece aos transformadores alta produtividade – mais de 200 quilos/hora – e está sendo realmente a melhor opção do mercado.”



    Recomendamos também:








    Um Comentário


    1. […] tiram o metal de grande fatia d…Plastech 2011 – Organizadores apostam em forte expansão do eventoInterplast – Com mais expositores e visitantes, o evento gera negócios pós-feira estimados em valo… 0 comentários » […]



    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *