Injetoras – Vitrine

Arburg

Plástico Moderno, Injetoras - Vitrine
Allrounder 570C Golden, da Arburg, moldará tampas

A fabricante alemã de Lossburg vem ao Brasil com duas máquinas operando aplicações na área de embalagens. A linha Golden Edition, lançada em comemoração aos 50 anos de atividades da empresa em 2006, entrou no portfólio regular e será representada por uma Allrounder 570 C Golden Edition com fechamento de 200 toneladas. O equipamento hidráulico possui duas bombas servo-controladas, e moldará tampas de refrigerante em molde de 24 cavidades.

A outra máquina, uma injetora elétrica Allrounder 570 A com 200 toneladas de fechamento, demonstrará um sistema completo de fabricação de potes de paredes finas com in mold labeling (IML), sistema de rotulagem dentro do molde, em parceria com periféricos de automação da Wittmann.

BATTENFELD

As três máquinas em demonstração prometem movimentar o estande deste conceituado fabricante. Uma delas, a TM 50/210 – Unilog B2, de 5 toneladas, possui fechamento mecânico e integra a linha que começa com 50 t e alcança até 650 t, caracterizada pela excelente passagem entre colunas e repetibilidade. As outras duas máquinas possuem fechamento hidráulico. Uma delas, a HM 100/525 – Unilog B6, de 100 t, é modelo da linha que oferece desde 25 t até 270 t. Devido ao apoio dos dois cilindros hidráulicos de fechamento, sua placa móvel não se apóia sobre os barramentos, o que favorece a utilização de placas retangulares com excelente passagem entre colunas, permitindo instalação em salas limpas, uma vez que não há risco de contaminação pela lubrificação dos tirantes ou das articulações.

Plástico Moderno, Injetoras - Vitrine
HM 400/3400 da Battenfeld traz novo comando

Outras características importantes poderão ser conferidas na unidade de injeção que opera com controle servo closed loop, e na injeção auxiliada por gás (airmould). Além de reduzir o peso das peças, esse tipo de injeção abrevia o tempo dos ciclos, elimina marcas de rechupe, evita deformações e permite até utilizar menores forças de fechamento.

O outro equipamento foi lançado no ano passado na Alemanha. Trata-se de máquina hidráulica da linha HM, a HM 400/3400, de 400 t, contando, agora, com novo comando Unilog B6, a ser lançado no Brasil durante o período de realização da Brasilplast. Idealizada com conceito de duas placas, essa linha oferece modelos desde 320 t até 500 t.

Tanto as máquinas da linha HM, como da TM vêm equipadas com bombas de vazão variável, que reduzem o consumo de energia e proporcionam baixo nível de ruído e economia de óleo. Todas as séries baseiam-se no conceito de modularidade, permitindo combinar diferentes unidades de injeção com diferentes forças de fechamento.

DEB´MAQ

Plástico Moderno, Injetoras - Vitrine
Deb’Maq exibe a injetora Spazio Gold

As injetoras Spazio Gold e Spazio Platinum dividirão as atenções com a Spazio Platinum Plus, a maior novidade da temporada. A nova linha abrange máquinas desde 80 t até 2.800 t.

A hidráulica é assinada pela Bosch-Rexroth. Sua bomba hidráulica tem vazão variável e o motor hidráulico é italiano.Outras características importantes são o rasgo em “T”, a lubrificação automática e centralizada, os comandos em português, além de sistema de comando diferenciado para máquinas acima de 450 t.

HDB

Plástico Moderno, Injetoras - Vitrine
E-Motion, da Engel, figura na HDB

O representante expõe várias máquinas fabricadas por suas parceiras européias. Da Engel, da Áustria, o público poderá conferir duas injetoras: uma máquina horizontal, 100% elétrica, modelo E-Motion 940/280 T e outra com fechamento vertical, modelo Insert 200H/70, com mesa rotativa de duas estações.

Os modelos com acionamento elétrico estão disponíveis com forças de fechamento de 55 t, 100 t e 155 t, na execução sem tirantes, e 180t, 225 t e 280 t, com tirantes. O conjunto de injeção é equipado com membrana de medição patenteada, que fornece a exata pressão de injeção.

O modelo com fechamento vertical possui mesa rotativa de duas estações. Com módulos verticais de 25 t até 300 t de força de fechamento, essas injetoras atendem ampla gama de aplicações.

HAITIAN

A filial Haitian América do Sul, com parque industrial em fase final de montagem, em São Roque–SP, lançará o modelo HTW, pertencente à linha de máquinas com até 300 t de força de fechamento. O próximo passo será lançar novos modelos de máquinas elétricas híbridas e de duas placas, que deverão entrar em testes no Brasil, China e Europa.

HIMACO

A empresa gaúcha destaca quatro máquinas em exposição. O modelo Dinamic 2200-740 equipado com acumulador de pressão é adequado à injeção rápida de peças de paredes finas com espessura de até 0,5 mm. A injetora Rapid VMO 1200-740 possui mesa oscilante com três pontos de extração, fechamento de 120 toneladas e desenho próprio para a moldagem de peças insertadas, como condutores elétricos, cabos, tomadas, chicotes e tacos. Esse equipamento ainda atende às normas NBR 13536, relacionadas à segurança do operador.

As outras duas máquinas se destacam pela redução de consumo de energia que proporcionam. A Actual 1100-410 possui diâmetros de rosca menores, maior relação L/D e permite ciclos menores de produção, em particular para produtores de peças pequenas, até 250 g. Segundo a Himaco, essa Actual é 50% mais produtiva que modelos predecessores. A outra injetora econômica é a Híbrida 1500-740, que será relançada após desenvolvimentos adequando-a às solicitações da clientela e reduzindo o consumo de energia em cerca de 30%.

HUSKY DO BRASIL

Plástico Moderno, Injetoras - Vitrine
Modelo da Husky integra a série Hylectric

A Husky Injection Molding Systems exibirá a máquina Hylectric 300. O modelo integra a linha que oferece várias opções quanto às forças de fechamento, desde 120 t até 1.000 t, e permite combinações em amplas faixas de injeção, entre 25cm³ e 12,454 cm³.

Alta produtividade, repetibilidade e ciclos entre 15% até 30% mais rápidos são assegurados pelo fabricante em testes de moldes. O amplo espaçamento entre colunas, combinado com placas reflex, oferece melhor utilização da tonelagem e até permite ao moldador selecionar máquinas com menores forças de fechamento.

JAC
O tradicional fabricante de sopradoras envereda para o campo da injeção e promoverá o lançamento de injetoras JAC, máquinas de alta performance, concebidas para complementar a tradicional oferta de equipamentos para sopro.

MEGGAPLÁSTICO

Plástico Moderno, Injetoras - Vitrine
A Sinitron SW 4500 dispõe de circuito regenerativo

A empresa expõe com destaque as injetoras Sinitron SW 4500 e a máquina hidráulica de alto desempenho FN 220 70A. Com capacidade de fechamento de 450 t, a injetora SW 4500 vem com sistema hidráulico, permite acionamento direto da rosca por motor de alto torque, e oferece boas escalas de velocidade e amplas faixas de operação, prevendo até o uso de plásticos de engenharia e de materiais que requerem altas pressões de injeção. Entre outras características importantes, é equipada com circuito regenerativo, o que possibilita aumentar entre 29% até 38% a velocidade de injeção.

Seu comando é touch screen, a tela é de 10,4”, e o equipamento ainda conta com sistema closed loop. A injetora hidráulica FN 220 70A, fabricada pela Nissei Plastic-Japão, apresenta capacidade de fechamento de 215 t e está equipada com novo sistema de fechamento do tipo “Direct Pressure Clamping”, oferecendo alta precisão e maiores velocidades de ciclo.

Outro diferencial está no controlador (Tact). Com alta velocidade de processamento e varredura na injeção, armazena parâmetros relativos a até 300 moldes.
Outras atrações ficarão por conta das injetoras para pré-formas, máquinas automáticas de reaquecimento, estiramento e sopro de pré-formas lineares e rotativas para produções com pequenos gargalos e com boca larga, em diâmetros até 200 mm.

MILACRON

Plástico Moderno, Injetoras - Vitrine
Milacron destaca os avanços embutidos na Roboshot S2000iB

Exibindo recursos de inteligência artificial, a injetora elétrica Roboshot 165 S2000iB embute aperfeiçoamentos destacados pela expositora. Os avanços promovidos na pressão de injeção eliminam variações de processo ocasionadas por desgastes no conjunto do anel de bloqueio e da ponta da rosca. Na plastificação, os recursos permitem evitar variações de peso nas peças. Para proteger o molde, a máquina gera curva de torque do servo-motor de fechamento, permitindo a edição de faixa de segurança. Em se tratando da extração, é gerada curva de torque no servo-motor, evitando que peças eventualmente produzidas com rebarbas entrem em contato com as perfeitas.

Os benefícios vão além. Em comparação com sistemas hidráulicos, os percentuais de economia de energia elétrica são de 60% até 85%. A pré-injeção também possibilita retirar os gases gerados dentro da cavidade do molde durante a injeção.

NEGRI BOSSI

Plástico Moderno, Injetoras - Vitrine
Canbio VS 300-1450, da Negri Bossi, tem produção local

A fabricante italiana destacará a injetora Canbio VS 300 – 1450. Fabricada no Brasil, nas instalações da Sacmi do Brasil, em Mogi Mirim–SP, pertencente ao Grupo Sacmi, a máquina oferece vários recursos tecnológicos. O comando totalmente digital (sem cartelas eletrônicas para conversões de sinais analógicos em digitais) assegura a repetibilidade de cada ciclo. O sistema “canbus” possibilita a comunicação direta dos principais componentes da máquina.

Suas partes móveis, controladas por transdutores de posição com precisão de milésimos de milímetros, propiciam alta precisão nas peças moldadas.  Entre outras características, a máquina vem com bomba de vazão variável, dotada de inteligência artificial, possui acionamento hidráulico e seu sistema de travamento de moldes é hidromecânico, incluindo cinco pontos.

PAVAN ZANETTI

A fabricante oriunda de Americana-SP, e tradicional na área de sopro, comemora 40 anos de atividades lançando a injetora TRX 188, desenvolvida em parceria com a Tederic Machinery. Os diversos modelos das máquinas automáticas da linha TRX possuem fechamento de cinco pontos com junção dupla, autoajuste no fechamento do molde, roscas de alto desempenho para processamento de poliolefinas e materiais de engenharia, e comando por CLP com interface de alta resolução em português.

ROMI

Usualmente um dos maiores e mais agitados da exposição, o estande de 564 m2 da Romi abrigará o lançamento das injetoras Prática 300 e 380, provenientes de uma série de máquinas com fechamento entre 40 toneladas e 380 toneladas. Um processo de rotulagem dentro do molde (IML) será operado em uma Prática 170 e um modelo 130, da mesma série, moldará plástico biodegradável, em célula que a empresa chama de ecológica. A apresentação terá mais dois modelos Primax R, e no estande da Tecnomagnete os visitantes poderão conhecer a Prática 80, injetando copos de acrílico (PMMA), e outra Prática 130 equipada com troca rápida de moldes.

SUNNYVALE

Plástico Moderno, Injetoras - Vitrine
Injetora elétrica da Sumitomo exposta na Sunnyvale

A empresa comparece com produtos de suas representadas. Estarão em demonstração injetoras e robôs de última geração, fabricados com tecnologias japonesa e alemã.

Da alemã Dr. Boy, a injetora horizontal 35 A, com capacidade de fechamento de 35 toneladas, oferece painel de última geração Procan CT, com visor colorido Touch-Screen-Technik. Provida de molde concebido para a produção de lentes, a operação envolve novo processo produtivo, bastante sofisticado e automatizado por robô.

Da japonesa Sumitomo, líder mundial em vendas de máquinas elétricas pela terceira vez consecutiva, em seu país de origem, a injetora elétrica SE180DU, exposta na Brasilplast, agrega a tecnologia exclusiva Direct Drive. Esse recurso, oferece controle de injeção de alta precisão, repetibilidade, confiabilidade e eficiência, além de closed loop do fechamento, que foi aprimorado, para proporcionar maior durabilidade ao molde.

Da também japonesa Harmo, serão levados à feira três robôs de alta precisão. Os modelos HRX-150Sf e HRX-80Sf estarão operando com as injetoras Sumitomo e Boy, respectivamente. Outro modelo, o HRX-200Sf, proporcionará ao público até um show musical, programado pela expositora. Os robôs Harmo possuem controlador livremente programável que permite flexibilidade e redução de custos, e até se comunicam com periféricos.

Um Comentário

  1. Bom dia!
    Sou estudante de engenharia mecânica realizando um tcc sobre injeção termoplástica e soluções adaptativas de produtos
    Gostaria de saber se é possível a adaptação da injeção à gás em uma máquina injetora convencional através do uso de compressores, geradores de nitrogênio e mecanismos de encaixe no bico de injeção, ou algo do tipo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios