Impressoras: PU tira cromo dos cilindros

Cilindros de rotogravura nos quais o revestimento de cobre e cromo é substituído por uma cobertura polimérica à base de poliuretano foram exibidos na última Feira K’ pela Rossini, multinacional sediada na Itália e fabricante de componentes para rotogravura, flexografia e laminação, presente no Brasil com uma fábrica em Cajamar-SP.

Essa tecnologia, afirma Massimiliano Carcano, gerente geral da Rossini do Brasil, deve ser disponibilizada comercialmente no próximo ano e pode revigorar a competitividade da rotogravura, pois minimiza objeções de cunho ambiental a ela dirigidas, referentes, principalmente, ao uso de cromo, hoje questionado em várias partes do mundo.

“Ela já está sendo testada por diversos grandes transformadores e por fabricantes de máquinas de rotogravura. Na Europa, há grande interesse por essa tecnologia”, afirma Carcano.

Leia Mais:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios