Feiras e Eventos

FMU 2012 – Mostra se consolida como o grande evento nacional da usinagem e modelação

Rose de Moraes
9 de abril de 2012
    -(reset)+

    Segundo Guedes, essa tecnologia permite operar com altas rotações muito mais rapidamente, oferecendo às empresas em um único equipamento dois atributos essenciais às usinagens de alta produtividade, como a maior perfeição das usinagens mais delicadas e a força mecânica de extração de grandes cavacos.

    Projetada para operar tanto na produção de peças finais, como em ferramentarias que utilizam centros para produzir moldes, a linha de centros de usinagem Romi D conta com comandos CNC Siemens, sendo integrada por quatro outros modelos: D600, D800, D1250 e D1500, todos de alta precisão e alta capacidade de remoção de cavacos.

    Além do centro de usinagem, a Romi também expôs centro de torneamento da linha GL, considerada uma máquina compacta de elevada velocidade e com alto volume de produção de peças de pequenas dimensões, como conexões, válvulas, anéis, arruelas, porcas, entre outras pequenas peças.

    Montagem local– Importados de Taiwan, mas montados no Brasil, os centros de usinagem Timemaster, apresentados na feira pela Ferramentas Gerais, oferecem vários recursos, como quarto e quinto eixos opcionais, refrigeração interna por meio de spindles, trocador automático com até 24 ferramentas, velocidades até 12 mil r.p.m., servomotorização e guias retangulares ou lineares. Mas foram as novidades incorporadas aos novos centros MC 10D e MC 15D, exibidos na

    Plástico, Edmilson Gislen, supervisor de negócios, FMU 2012 - Mostra se consolida como o grande evento nacional da usinagem e modelação

    Edmilson Gislen: motores acoplados nos três eixos elevam velocidade

    feira, os atrativos para os visitantes.

    “Os novos modelos de centros possuem motores acoplados diretamente nos três eixos e isso garante maior velocidade, precisão e força mecânica às máquinas, que alcançam rotações na faixa de 8 mil r.p.m. e velocidades de 20 mil mm por minuto”, informou Edmilson Gislen, supervisor de negócios da empresa sediada em Porto Alegre-RS.

    Outra grande vantagem, segundo Gislen, está na montagem dos centros realizada localmente e com componentes também nacionais, o que diminui custos, além de oferecer maior competência para realizar todos os serviços de assistência técnica no pós-venda.

    Além dos novos centros, outra grande atração nesse estande ficou por conta do torno CNC BI 475. Em lançamento, o equipamento oferece barramento inclinado e torre para dez posições, bem como acessório pré-set para ferramentas, um sistema eletrônico que torna mais rápido o processo de preparação da máquina.

    “Outra inovação apresentada por esse novo torno está no comando CNC Fanuc, um dos mais conceituados e que, em conjunto com outros componentes, confere à máquina o alcance de rotações na faixa de 4.500 r.p.m. e deslocamentos entre os eixos na faixa de 30 mil mm por minuto”, acrescentou Gislen.

    Na versão com barramento inclinado, os movimentos do torno CNC são suportados por guias lineares, de modo que garantam alta precisão e velocidade na produção. Na versão de torno com barramento paralelo, construída com guias prismáticas temperadas, o representante destaca como diferencial o custo/benefício.

    Importado pela Panmachine, outro torno em destaque nessa FMU foi o MT-412. Na realidade, uma central de torneamento, segundo a empresa, capaz de tornear, fresar e furar, alcançando velocidades até 20 metros por minuto e rotações na faixa de 4.200 r.p.m., aceitando, ainda, a colocação de opcionais, como robôs.

    “A fabricação é da Ecoca Industrial, empresa de Taiwan, que produz cerca de mil tornos ao ano, em vários modelos, a partir de 3.000 mm de comprimento, e capacidade de barramento desde 117,5 mm”, informou o diretor José Carlos Panageiro.

    A exibição de máquinas de Taiwan ainda se fez presente no estande da Cimhsa, representante de equipamentos fabricados pela Clever e pela Travis, ambas daquele país.

    Da Clever, a Cimhsa apresentou dois modelos de tornos horizontais. Um deles, o L1660, considerado de pequeno porte, apresenta diâmetro sobre o barramento de 410 mm, distância entre pontos de 1.500 mm e operação em faixas de rotação até 2.000 r.p.m. O outro, classificado como torno de médio porte, modelo L2680, apresenta diâmetro sobre o

    Plástico, Vinicius S. Cordeiro, gerente de vendas da Cimhsa, FMU 2012 - Mostra se consolida como o grande evento nacional da usinagem e modelação

    Vinicius S. Cordeiro: equipamentos para corte e conformação têm grande procura

    barramento de 660 mm, com distância entre pontos de 2.000 mm, e alcança rotações até 1.600 r.p.m.

    Da Travis, a empresa comercializa tornos com comando CNC, como o TR-1 XP, que apresenta diâmetro sobre o barramento de 460 mm e servomotorização nos eixos x e z.

    Apesar da grande concentração de centros de usinagem expostos nessa mostra, segundo observou Vinicius S. Cordeiro, gerente de vendas da Cimhsa, a maior procura na região Sul do país se direciona atualmente aos equipamentos para corte e conformação, como prensas, guilhotinas e metaleiras, que estão entre as prioridades de compra das ferramentarias e dos prestadores de serviços de usinagem.



    Recomendamos também:








    0 Comentários


    Seja o primeiro a comentar!


    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *