FMU 2012 – Mostra se consolida como o grande evento nacional da usinagem e modelação

A grande mostra de máquinas para usinagem e modelação do país levou ao público usinagens in-loco nos quatro cantos do Megacentro Wittich Freitag. Assim transcorreu a FMU, 6ª Feira de Ferramentaria, Modelação

Plástico, FMU 2012 - Mostra se consolida como o grande evento nacional da usinagem e modelação
Molde para hélice de ventilador produzido por CNC da Romi (esq.) e centro de
torneamento da Deb’Maq

e Usinagem, realizada de 20 a 23 de março último, pela Euro Feiras, em Joinville-SC. O êxito do evento mais uma vez se confirmou pela grande participação de expositores e de compradores numa região de alta concentração de negócios e de demandas por máquinas, equipamentos, matérias-primas e serviços observada nos estados sulinos, que contam com forte atuação industrial no setor de transformação plástica.

Com representação de toda a linha de máquinas-ferramenta da Samsung, a Deb’Maq se apresentou na FMU 2012 disposta a difundir um pouco mais a marca e os produtos gerados nesse setor pela empresa sul-coreana, listada entre as líderes de vendas de televisores, notebooks e celulares no Brasil. “Começamos a representá-los em 2011 e estamos trabalhando fortemente para tornar toda a linha de máquinas-ferramenta da Samsung mais conhecida no mercado brasileiro”, informou Edson P. Marinho, diretor comercial da Deb’Maq, de Camanducaia-MG.

Alinhada com a estratégia da multinacional sul-coreana de oferecer produtos com

Plástico, Edson P. Marinho, diretor comercial da Deb’Maq, FMU 2012 - Mostra se consolida como o grande evento nacional da usinagem e modelação
Marinho representa empresa sul-coreana no país

valor agregado a preços mais competitivos, a Deb’Maq levou para a exposição um centro de torneamento para peças metálicas, de custo/benefício bastante interessante, e que complementa o cardápio da empresa, composto por tornos, fresadoras, entre outros equipamentos, segundo informa Marinho.

Atuando com exclusividade de vendas em tornos da centenária Nardini, com máquinas com as mais diversas dimensões e capacidades, abrangendo desde 400 mm até 1.000 mm de diâmetro sobre o barramento e comprimentos entre pontos de 1.000 mm até 10 mil mm, a Deb’Maq também expôs dois desses equipamentos, um deles convencional, com a dimensão de 500 mm (diâmetro) por 1.000 mm (comprimento) e outro CNC com 440 mm (diâmetro) por 1.000 mm (comprimento).

A competitividade das máquinas asiáticas neste ano também se fez presente no estande da Meggaton. A empresa,

Plástico, Cleomar Meyer, representante da Meggaton no estado do Paraná, FMU 2012 - Mostra se consolida como o grande evento nacional da usinagem e modelação
Meyer: centro de usinagem de Taiwan faz sucesso na Região Sul

pertencente ao grupo Megga, expôs um centro de usinagem CNC de alta precisão, fabricado pela Feeler, de Taiwan. Essa máquina, que produz moldes para o setor plástico, usina qualquer tipo de aço, ferro fundido e alumínio e também titânio, incorpora comando CNC de última geração, da marca Mitsubishi. “O nosso centro de usinagem já está consagrado e temos várias unidades instaladas nas regiões de Joinville e de Curitiba”, informou Cleomar Meyer, representante da Meggaton no estado do Paraná.

A expositora também destacou o centro de usinagem CNC high speed para a fabricação de eletrodos para moldes de grafite, da Chmer, de Taiwan, além de injetora para termoplásticos ( Sya-130), da marca Sinitron, fabricada pela Sya.

Igualmente procedente de Taiwan, o centro de usinagem da Hartford, levado para exposição pela Alltech Máquinas, chamava a atenção dos visitantes para o seu comando Mitsubishi e sua grande capacidade de operação, à velocidade de 12 mil r.p.m.

“Estamos observando grande procura por parte de ferramentarias e também por parte de prestadores de serviços de

Plástico, FMU 2012 - Mostra se consolida como o grande evento nacional da usinagem e modelação
Máquina apresenta como diferencial capacidade de usinar qualquer tipo de aço

usinagem por nosso centro, que conta com removedor de cavacos e magazine que comporta 24 ferramentas em modelos standard”, informou o diretor da Alltech, Ricardo Pinto.

Além de máquinas-ferramenta, a empresa também exibiu ao público uma injetora com força de fechamento de 160 toneladas, totalmente acionada por servomotores, fabricada na China, pela Orient, bem como divulgou, na qualidade de representante oficial, as injetoras elétricas fabricadas pela Toyo, do Japão, que encontram boa aceitação entre as indústrias dedicadas à área automotiva e à linha branca.

A italiana Breton, do grupo que concentra cinco divisões, uma delas dedicada desde 1998 à fabricação de centros de usinagem de alta tecnologia, apropriados para usinar compósitos formulados com fibras de carbono, peças estruturais metálicas, bem como moldes para injeção de termoplásticos, mostrou seu interesse em promover novos negócios no mercado brasileiro.

“Nossos centros de usinagem oferecem nível de acabamento superior que dispensa totalmente trabalhos manuais e agregam componentes padronizados, atendendo a projetos específicos e sob encomenda”, explicou Enrico Bragagnolo,

Plástico, Enrico Bragagnolo, responsável pela área comercial da Breton, FMU 2012 - Mostra se consolida como o grande evento nacional da usinagem e modelação
Enrico Bragagnolo: empresa italiana realiza projetos sob encomenda

responsável pela área comercial da Breton.

Ao todo, nove modelos, com dimensões diversas, e comprimentos desde 900 mm até 25 metros ou mais, integram a linha oferecida pela empresa, compreendendo centros de usinagem de alto desempenho com seis ou sete eixos, capazes de incorporar ainda um oitavo para torneamento e fresagem horizontal de grandes cilindros, operando com requisitos de usinagem high speed, sob rotações na faixa de 40 mil r.p.m. ou mais, na produção de moldes, protótipos, e também promovendo finalizações em peças.

Segundo Roberto Bentivoglio Zimbardi, representante da Breton no Brasil, uma das linhas de máquinas de maior interesse entre as empresas brasileiras é a Máxima. Constituída de centros de usinagem high speed, oferece máquinas do tipo portal, com cinco eixos e grandes áreas de usinagem, quase sem limitações quanto ao peso sobre as mesas, com capacidade para suportar até 10 toneladas por metro quadrado.

Fabricado na Califórnia, o centro de usinagem vertical apresentado pela Haas Factory Outlet, empresa com unidades comerciais e assistência técnica em São Paulo, Curitiba-PR e Caxias do Sul-RS, também foi conferido pelo visitante em seus vários atributos, como operar à velocidade de 18 metros por minuto e contar com mesa em dimensões interessantes para realizar tarefas de usinagem, com comprimento de 1.016 mm, largura de 660 mm, e altura de 635 mm.

Nacionais com duplo benefício– A Romi, que exporta para mais de 60 países os seus centros de usinagem brasileiros, exibiu com destaque sistema de usinagem vertical com desempenho high speed. Trata-se de equipamento com comando CNC da linha Romi D 1.000, que, durante todo o transcorrer do evento, produziu moldes de aço, como

Plástico, Guilherme Correa Guedes, gerente de comercialização da filial de Joinville, da Romi, FMU 2012 - Mostra se consolida como o grande evento nacional da usinagem e modelação
De acordo com Guedes, tecnologia assegura ganhos de produtividade

para injeção de hélice destinada à fabricação de ventiladores.

“O centro de usinagem Romi D 1.000 já é fabricado há mais de uma década, mas foi aprimorado recentemente com a incorporação de novo comando CNC (Direct Drive), tornando as operações de usinagem muito mais rápidas, na faixa de 15 mil r.p.m.”, informou Guilherme Correa Guedes, gerente de comercialização da filial de Joinville, da Romi.

A usinagem de alta performance realizada por esse centro, cujo projeto conseguiu conciliar na mesma máquina desbastes pesados e acabamentos delicados, é alcançada, segundo Guedes, em virtude do motor principal ser acoplado diretamente no cabeçote da máquina, conseguindo-se com esse feito aumentar tanto a velocidade quanto o torque da máquina, enquanto, via de regra, todo aumento de velocidade acaba resultando na diminuição do torque.
Segundo Guedes, essa tecnologia permite operar com altas rotações muito mais rapidamente, oferecendo às empresas em um único equipamento dois atributos essenciais às usinagens de alta produtividade, como a maior perfeição das usinagens mais delicadas e a força mecânica de extração de grandes cavacos.

Projetada para operar tanto na produção de peças finais, como em ferramentarias que utilizam centros para produzir moldes, a linha de centros de usinagem Romi D conta com comandos CNC Siemens, sendo integrada por quatro outros modelos: D600, D800, D1250 e D1500, todos de alta precisão e alta capacidade de remoção de cavacos.

Além do centro de usinagem, a Romi também expôs centro de torneamento da linha GL, considerada uma máquina compacta de elevada velocidade e com alto volume de produção de peças de pequenas dimensões, como conexões, válvulas, anéis, arruelas, porcas, entre outras pequenas peças.

Montagem local– Importados de Taiwan, mas montados no Brasil, os centros de usinagem Timemaster, apresentados na feira pela Ferramentas Gerais, oferecem vários recursos, como quarto e quinto eixos opcionais, refrigeração interna por meio de spindles, trocador automático com até 24 ferramentas, velocidades até 12 mil r.p.m., servomotorização e guias retangulares ou lineares. Mas foram as novidades incorporadas aos novos centros MC 10D e MC 15D, exibidos na

Plástico, Edmilson Gislen, supervisor de negócios, FMU 2012 - Mostra se consolida como o grande evento nacional da usinagem e modelação
Edmilson Gislen: motores acoplados nos três eixos elevam velocidade

feira, os atrativos para os visitantes.

“Os novos modelos de centros possuem motores acoplados diretamente nos três eixos e isso garante maior velocidade, precisão e força mecânica às máquinas, que alcançam rotações na faixa de 8 mil r.p.m. e velocidades de 20 mil mm por minuto”, informou Edmilson Gislen, supervisor de negócios da empresa sediada em Porto Alegre-RS.

Outra grande vantagem, segundo Gislen, está na montagem dos centros realizada localmente e com componentes também nacionais, o que diminui custos, além de oferecer maior competência para realizar todos os serviços de assistência técnica no pós-venda.

Além dos novos centros, outra grande atração nesse estande ficou por conta do torno CNC BI 475. Em lançamento, o equipamento oferece barramento inclinado e torre para dez posições, bem como acessório pré-set para ferramentas, um sistema eletrônico que torna mais rápido o processo de preparação da máquina.

“Outra inovação apresentada por esse novo torno está no comando CNC Fanuc, um dos mais conceituados e que, em conjunto com outros componentes, confere à máquina o alcance de rotações na faixa de 4.500 r.p.m. e deslocamentos entre os eixos na faixa de 30 mil mm por minuto”, acrescentou Gislen.

Na versão com barramento inclinado, os movimentos do torno CNC são suportados por guias lineares, de modo que garantam alta precisão e velocidade na produção. Na versão de torno com barramento paralelo, construída com guias prismáticas temperadas, o representante destaca como diferencial o custo/benefício.

Importado pela Panmachine, outro torno em destaque nessa FMU foi o MT-412. Na realidade, uma central de torneamento, segundo a empresa, capaz de tornear, fresar e furar, alcançando velocidades até 20 metros por minuto e rotações na faixa de 4.200 r.p.m., aceitando, ainda, a colocação de opcionais, como robôs.

“A fabricação é da Ecoca Industrial, empresa de Taiwan, que produz cerca de mil tornos ao ano, em vários modelos, a partir de 3.000 mm de comprimento, e capacidade de barramento desde 117,5 mm”, informou o diretor José Carlos Panageiro.

A exibição de máquinas de Taiwan ainda se fez presente no estande da Cimhsa, representante de equipamentos fabricados pela Clever e pela Travis, ambas daquele país.

Da Clever, a Cimhsa apresentou dois modelos de tornos horizontais. Um deles, o L1660, considerado de pequeno porte, apresenta diâmetro sobre o barramento de 410 mm, distância entre pontos de 1.500 mm e operação em faixas de rotação até 2.000 r.p.m. O outro, classificado como torno de médio porte, modelo L2680, apresenta diâmetro sobre o

Plástico, Vinicius S. Cordeiro, gerente de vendas da Cimhsa, FMU 2012 - Mostra se consolida como o grande evento nacional da usinagem e modelação
Vinicius S. Cordeiro: equipamentos para corte e conformação têm grande procura

barramento de 660 mm, com distância entre pontos de 2.000 mm, e alcança rotações até 1.600 r.p.m.

Da Travis, a empresa comercializa tornos com comando CNC, como o TR-1 XP, que apresenta diâmetro sobre o barramento de 460 mm e servomotorização nos eixos x e z.

Apesar da grande concentração de centros de usinagem expostos nessa mostra, segundo observou Vinicius S. Cordeiro, gerente de vendas da Cimhsa, a maior procura na região Sul do país se direciona atualmente aos equipamentos para corte e conformação, como prensas, guilhotinas e metaleiras, que estão entre as prioridades de compra das ferramentarias e dos prestadores de serviços de usinagem.

A explicação para tal, segundo Cordeiro, é que os equipamentos para corte e conformação em operação nas empresas são antigos e estão defasados, em sua grande parte, não atendendo às mais recentes especificações e normas de segurança; e isso tem motivado

Plástico, FMU 2012 - Mostra se consolida como o grande evento nacional da usinagem e modelação
Empresa paulista levou à feira modelo de guilhotina hidráulica

uma onda de substituições, principalmente por parte das indústrias que buscam atualizar seu parque fabril e realizar suas operações em conformidade com as normas de qualidade e de segurança.

Atenta a essa demanda, a Cimhsa também levou para exposição modelo de prensa com capacidade para até 63 toneladas.

O visitante em busca de novidades em prensas e guilhotinas encontrou no estande da Fobrasa um modelo de prensa viradeira de alta funcionalidade e eficiência na dobra de chapas metálicas com espessuras até 20 mm e também exemplar de guilhotina hidráulica, ambas da marca Calvi, distribuídas com exclusividade no mercado brasileiro pela expositora.

De acordo com Gisele Muniz, responsável por marketing da empresa, a prensa viradeira exposta (40 t CN) é fornecida com grades de proteção nas laterais e na parte traseira, top motorizado e jogo de ferramentas standard de aço 1045. Já a guilhotina apresenta top traseiro motorizado, feixe de luz, temporizador de corte e roletes de apoio para chapas, facilitando todas as operações de corte das chapas metálicas. Uma fresadora ferramenteira digital com avanço automático nos três eixos e provida de sistemas de refrigeração e de lubrificação centralizados, completou a exibição da Calvi.

Além das máquinas para corte e conformação, a empresa também deu destaque ao centro de torneamento CNC ML 480, da marca Yida. Com barramento inclinado, esse torno apresenta estrutura robusta, alta precisão e conta com troca automática de ferramentas e também com sistema de refrigeração e comando Fanuc.

Novidades em aços– O setor de aços para a confecção de moldes também esteve muito bem representado na FMU deste ano. Tanto pela gama ofertada quanto pela presença de importantes expositores, distribuidores e representantes de fabricantes nacionais e internacionais.

Plástico, FMU 2012 - Mostra se consolida como o grande evento nacional da usinagem e modelação
Bloco de aço de 8 ton tem baixo teor de carbono

O grande diferencial do aço para cavidades XPM 32, um dos tipos destacados na exposição, é o teor reduzido de carbono presente em sua composição química, em torno de 30% mais baixo em comparação com aços convencionais aplicáveis na confecção de moldes.

Exposto em bloco de oito toneladas pela Metalli Aços Especiais, de Caxias do Sul-RS, distribuidor há três anos da Schmiedewerke Gröditz, da Alemanha, o XPM 32 oferece algumas vantagens, como maior soldabilidade e redução do nível de segregação, e ainda se diferencia pela sua maior condutividade térmica, dureza uniforme em toda a secção transversal, ótima resposta à nitretação e também por sua adequação para texturas e cromagens, segundo informa Francis Borelli dos Santos, diretor da Metalli.

Fornecido temperado e revenido, em graus de dureza entre 30 HRc e 34 HRc, ou, ainda, sob especificação de encomenda, o XPM 32, segundo Santos, é um aço relativamente novo também na Alemanha, onde foi desenvolvido há cerca de cinco anos, mas vem sendo comercializado com grande sucesso no mercado brasileiro, diretamente para as indústrias automotivas e também para ferramentarias que trabalham em parceria com vários setores industriais, como fabricantes de aparelhos de ar-condicionado e de utilidades domésticas. O produto possibilita a confecção de moldes de grandes dimensões para aplicações como a fabricação de para-choques automotivos e moldes que requerem alta qualidade no acabamento.

A empresa aproveitou a grande vitrine representada pela feira para divulgar ainda outros aços, também procedentes da sua parceira alemã, como o XPM 42 e o H 13. Com dureza na faixa de 38 HRc e 42 HRc, o primeiro se destina à confecção de moldes que necessitam de maior resistência, moldes para sistemas de iluminação e moldes especificados para ter maior vida útil. Já o segundo é considerado um aço de alta tenacidade, classificando-se na faixa de dureza entre 38 HRc e 55 HRc, e destinado principalmente para aplicações em moldes de injeção plástica de alto desempenho.

Aços com certificado de qualidade e garantia de assistência técnica produzidos pela tradicional Gerdau também se destacaram na exposição. Apresentados pela Favorit Aços Especiais, empresa com matriz em Cachoeirinha-RS, e filiais em várias regiões estratégicas para distribuição, os aços-ferramenta de maior evidência na linha oferecida pela empresa são aqueles destinados à confecção das cavidades dos moldes, como o AISI H13, o AISI 420C e o AISI P20. Para compor a parte estrutural dos moldes, porém, as maiores demandas surgem dos aços ao carbono SAE 1045 e dos ligados, como os SAE 4340, SAE 4140 e SAE 8620.

Além dos aços nacionais, segundo Lucio Mauro Rattay, representante comercial da Favorit para a região norte de Santa Catarina, a empresa também comercializa aços importados em blocos com grandes dimensões, a fim de atender também à demanda local.

O maior polo de transformação do PVC do país também contou com aços especiais resistentes à corrosão para a confecção de moldes com materiais apropriados, como o inoxidável martensítico ligado ao cromo Cr-V e com microligantes, da Noxplast, lançado na feira pela AçoEspecial, para as mais diversas aplicações como em bases para câmaras quentes, moldes de injeção e extrusão de PVC, entre outras.

“As características combinadas do Noxplast fazem dele um aço adequado para utilização em ambientes de elevada umidade, e em operações nas quais a resistência à condensação e à água de refrigeração são requisitos necessários como nas bases para as câmaras quentes”, informou Moises Dias, responsável por vendas técnicas da AçoEspecial. Por ser produzido pelo processo ESR, o polimento desse aço também é otimizado, sendo fornecido temperado e revenido para a faixa de dureza aproximada de 32 HRc, adequando-se, segundo Dias, tanto às aplicações de cavidade como de porta-cavidade, ou seja, na estrutura do molde.

Para a confecção de moldes de alta produção, a empresa destacou o ESK 2083, aço inoxidável martensítico, produzido na faixa de dureza de 48 HRc, sendo recomendado para moldes destinados à injeção de plásticos corrosivos, PVC, reciclados, entre outras aplicações.

Outros aços destacados pela empresa foram o Superplast SP 300 e o Superplast SP 400, ambos produzidos pela usina francesa Industeel, pertencente ao grupo indiano ArcelorMittal, do qual a AçoEspecial é o distribuidor oficial e exclusivo no mercado brasileiro.

O aço Superplast SP 300, com faixa de dureza de 30 HRc, apresenta ganhos quanto à usinabilidade e à soldabilidade, sem manchas, para os moldes de injeção de plásticos. Já o Superplast SP 400 (faixa de dureza de 40 HRc) é um aço ligado especial para moldes de alta dureza.

A FMU deste ano também contou com a presença de vários fabricantes de dispositivos, acessórios e ferramentas de grande uso nas ferramentarias. A Brasfixo, de Botucatu-SP, levou para a feira várias soluções para a fixação de ferramentais, e também para a injeção de plásticos, bem como injeções sob pressão, incluindo prensas, prendedores, chaves, calços, engates, morsas, entre outros.

A Top Tools, além de destacar linha de brocas e fresas, lançou insertos para perfis. A Kyocera, destacada no segmento de máquinas de corte, levou para demonstração um torno de microusinagem, empregando brocas com diâmetros de 0,1 mm e ferramentas cujo raio é de 0,03 mm para a realização de acabamentos e usinagens de titânio, enfatizando ainda linha de insertos com nova tecnologia de revestimento mega coat, para usinagens a altas temperaturas – até 1.100ºC – e com dureza na faixa de 30 GPa.

Protótipos de grande valia – A prototipagem de peças e componentes plásticos também mereceu grande destaque nessa edição da FMU. Com inúmeras aplicações em vários campos industriais, as resinas de poliuretano utilizadas na fabricação de protótipos constituem materiais essenciais para simular e testar o desempenho de peças e componentes que serão empregados em automóveis, aeronaves, eletrodomésticos etc.

Destacadas na feira pela Huntsman, empresa internacional com unidade fabril em Taboão da Serra, em São Paulo, resinas de PU líquidas, denominadas Ren Cast 452, desenvolvidas há três anos, simulam o comportamento do ABS em todas as

Plástico, Flávio Braga, responsável por vendas técnicas da Huntsman Advanced Materials, FMU 2012 - Mostra se consolida como o grande evento nacional da usinagem e modelação
Flávio Braga: divulgou inovações da linha de resinas de PU líquidas

suas características – mecânicas, térmicas, físicas etc – de forma rápida e precisa.

Flávio Braga, responsável por vendas técnicas da Huntsman Advanced Materials explica: “O PU líquido é fundido em molde de silicone e após 90 minutos ocorre a polimerização e a consequente liberação do material para ser manuseado, montado e testado quanto ao desempenho para a fabricação de inúmeras peças, como aparelhos de telefone, mouses para computadores, grades de ar automotivas, frontais de rádios, maçanetas de automóveis, para citar apenas alguns exemplos.”
Resinas de PU desenvolvidas pela Hunstman, como as pertencentes à linha Ren Shape, fornecidas em bloco para modelagens e prototipagens, também compõem uma das famílias de produtos oferecidos pela empresa. A última inovação é representada pela Ren Shape 5008, resina de PU em placas com espessuras de 50 mm, 75 mm e 100 mm, destinadas à conformação de peças em composites de alta resistência térmica (180º C). Nesse caso, segundo Braga, a placa de PU, que foi laminado com as fibras de vidro, ou de carbono, ou de aramida, e posteriormente curado à temperatura de 180ºC, é usinada.

“A indústria aeronáutica está sendo a primeira a se beneficiar desse novo desenvolvimento da Huntsman”, considerou Braga, referindo-se às resinas de PU fornecidas em placas, fabricadas nas unidades da companhia nos Estados Unidos e na Europa, e que vão facilitar todo o processo de fabricação de componentes aeronáuticos, que antes serão prototipados.

Além das resinas de PU, a empresa também promoveu as resinas epóxi para modelação, especialmente desenvolvidas para ferramentarias e outras resinas da família Ren Shape. Comercializadas sob a marca Araldite, as resinas epóxi oferecem muitas vantagens, segundo apontou Braga, como fácil manuseio à temperatura ambiente, baixa contração e alta resistência química, térmica e mecânica, assegurando que as peças serão produzidas dentro dos limites e das tolerâncias dimensionais.

Já as resinas Ren Shape, para modelação e para ferramentarias, classificadas pela Huntsman como materiais compostos para usinagens CNC, são oferecidas com diferentes padrões de densidade, de resistência à flexão e à compressão, bem como de dureza e de estabilidade dimensional, servindo para a confecção de modelos de estilo, maquetes, protótipos, ferramentas de conformação de chapas, modelos de fundição, entre outros.

A prototipagem rápida e a possibilidade de testar a acertividade dos parâmetros de um novo projeto de peça ou componente plástico, via prototipagem, para chegar a configurações e dimensionais perfeitos, também atraiu visitantes ao estande da SKA Automação. A empresa, de São Leopoldo-RS, demonstrou na feira uma máquina compacta de prototipagem rápida, fabricada nos Estados Unidos pela Stratasys, projetada para confeccionar protótipos de ABS.

Plástico, Wilson do Amaral Neto, técnico da área de manufatura digital da Stratasys, FMU 2012 - Mostra se consolida como o grande evento nacional da usinagem e modelação
Wilson do Amaral Neto: máquina fabrica protótipo de alta precisão com rapidez

O sistema, denominado uPrint SE 3D Print Pack, e classificado pela empresa como impressora tridimensional, gera e de protótipos em várias dimensões com até 200 mm (largura), 150 mm (profundidade) e 150 mm (altura), com cabeçote extrusor que promove a deposição do ABS em fio na base de construção do protótipo. O grande benefício oferecido por essa máquina é poder fabricar protótipos de alta precisão em poucas horas, segundo considerou Wilson do Amaral Neto, técnico da área de manufatura digital da Stratasys.

Acompanhada de acessório de limpeza de suporte e kit de inicialização, a máquina vem com seis bases de modelamento. Durante a feira, além de poder observar seu funcionamento, o visitante também conferiu protótipos realizados com a uPrint 3D, para várias aplicações, incluindo filtros para motores automotivos a diesel, secadores de cabelos e tomógrafos.

Medições ponto a ponto– O estande da Hexagon, empresa pertencente a grupo sueco, foi ponto de encontro para acompanhar as demonstrações de máquinas de medição. Listada entre os maiores provedores de soluções em

Plástico, Nelson Fernandes da Silva de Carvalho, coordenador da área de portáteis da Hexagon, FMU 2012 - Mostra se consolida como o grande evento nacional da usinagem e modelação
Carvalho explicou como funciona modelo de braço portátil

metrologia, a expositora demonstrou máquinas de medição por coordenadas, do tipo portal, e sistemas portáteis, como braços de medição, que podem entrar em operação tão logo as peças sejam liberadas pelos centros de usinagem.

Da Dea, a máquina de medição tridimensional exposta opera por apalpação por escaneamento contínuo, ponto a ponto, com apalpadores de toque ou ópticos, constituindo uma das melhores ferramentas para os usuários que necessitam realizar ampla variedade de operações metrológicas e escaneamentos de exatidão em formas e contornos complexos.

Da Romer, o visitante pôde conhecer como funcionam os braços portáteis que fazem as medições tridimensionais de peças injetadas. Com sete eixos e equipado para digitalizar em 3D as peças através de laser, o braço Absolute Romer com escâner integrado se aplica à inspeção

Plástico, FMU 2012 - Mostra se consolida como o grande evento nacional da usinagem e modelação
Equipamento faz medições em 3D de peças injetadas

de nuvens de pontos, engenharia reversa, prototipagem rápida, entre outras funções.

“Pelo fato de não haver unidade de controle ou cabos adicionais entre o escâner a laser e o braço de medição portátil, é possível realizar a rotação infinita do eixo de movimento principal desse braço”, explicou Nelson Fernandes da Silva de Carvalho, coordenador da área de portáteis da Hexagon. O modelo com seis eixos dispõe de encoders que facilitam o seu funcionamento, produzindo resultados de medição confiáveis num curto período de tempo.

A empresa também destacou a última geração de sensores de luz branca da Cognitens, comportando câmeras digitais de alta resolução, iluminação baseada em LED, estrutura de fibras de carbono e rápido processamento de dados, especialmente para aplicações nas indústrias automotivas para medições de estamparias e de moldes.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios