Embalagens

Flexografia: Demanda firme por embalagem aponta para recuperação das vendas da tecnologia gráfica

Hamilton Almeida
25 de novembro de 2014
    -(reset)+

    Plástico Moderno, Katia: nanopartículas melhoram aderência das tintas base água

    Katia: nanopartículas melhoram aderência das tintas base água

    Até agora, a empresa investiu cerca de R$ 500 mil no desenvolvimento da nova aplicação ressaltou Hashimoto. “O mais difícil é quebrar o paradigma, porque o mercado trabalha com produtos à base de solvente”, disse Katia. Em que pese essa possível resistência do mercado, ela considera, no entanto, que a nanotinta “é um divisor de águas”. “O consumidor terá em suas mãos uma embalagem com tinta à base de água”, afirmou, destacando a importância da sustentabilidade para qualquer atividade.

    Para as indústrias de embalagens, a novidade representará uma economia considerável de custos, pois a utilização de solventes no processo implica o pagamento de adicional de periculosidade (30%) aos empregados e também encarece o prêmio dos seguros, por representar maior risco de incêndio. O preço por quilo das tintas com base de água e solvente se equivalem.

    Também deve ser lembrado que a utilização da nanotinta pode reduzir o custo das embalagens em pelo menos 30%. No caso de uma embalagem de café, por exemplo, podem ser eliminados dois filmes plásticos de barreira aos solventes.

    Katia revelou ainda que a Water tem capacidade para produzir 300 toneladas/mês de resina, gerando 600 t de tinta. Como “isso é pouco para suprir o mercado potencial”, cogita-se formar uma parceria para fabricar o nanopolímero. A empresa tem uma linha de 60 nanopolímeros e cria cinco novos itens por ano.

    Plástico Moderno, Drumond: sistema oferece alta definição para impressoras

    Drumond: sistema oferece alta definição para impressoras

    Full HD – Partindo do princípio de que as embalagens precisam transmitir vida para os produtos e imagens de alta definição, Paulo Victor Drumond, diretor comercial da ATS Color do Brasil, apresentou na feira o Full HD Flexo, um novo padrão de qualidade para impressão flexográfica: chapados fortes, cores vibrantes com detalhes, nitidez e degradês suaves.

    Em parceria com a catarinense Clicheart, oferece alta definição de cores com pigmentos e moinhos de última geração. “Conseguimos um alto rendimento com o mesmo nível de preço dos produtos tradicionais”, garantiu Drumond.

    As chapas aprimoradas executam a impressão com mais consistência do que as chapas flexográficas digitais padrão. As chapas Full HD Flexo têm formato de ponto controlado digitalmente. Para etiquetas, o Full HD Flexo propicia redução considerável de manchas em substratos de custo mais baixo, melhoria na densidade da tinta, redução de marcas de engrenagem e maior estabilidade em altas luzes.

    Com sede em Diadema-SP, a ATS Color está concluindo a instalação de uma nova fábrica em Piquete-SP, com capacidade de 350 mil t tintas/mês. Drumond estima que US$ 4 milhões já foram investidos na nova unidade, que deverá estar em plena operação no final deste ano.

    A empresa já produz de 280 mil a 300 mil t/mês entre tintas, vernizes e solução de nitrocelulose. A tecnologia é italiana. Também apresentou na Flexo uma solução simples para pequenas empresas que trabalham com solventes e necessitam verificar o seu grau de pureza sem gastar muito: basta aplicar algumas gotas do produto que a coloração indicará se a qualidade do solvente é boa ou não.

    Plástico Moderno, Kromia exibiu máquina com cilindro refrigerado que evita enrugamento

    Kromia exibiu máquina com cilindro refrigerado que evita enrugamento

    A Kromia Label Press, de Itaquaquecetuba-SP, apresentou como novidade a impressora linha 2015 Kromia Ice. A máquina possui um cilindro refrigerado que mantém o substrato em temperatura estável (evita o enrugamento, por exemplo), informou Peterson dos Santos Rodrigues, representante técnico.

    O equipamento, com tecnologia nacional, trabalha com 6 a 12 cores, cold foil, laminação e faz hot stamping. Pode processar até 100 m por minuto de filme plástico, com larguras variando de 10 a 20 polegadas. Além disso, imprime frente e verso e tem sistema de video scan. Utiliza tinta à base de água, solvente e curável por UV. Atuando há mais de sete anos no mercado flexográfico, a Kromia produz: impressora modular ice; impressora modular x-premium; impressora modular x-master; revisora vertical x-master; e revisora horizontal master.



    Recomendamos também:








    0 Comentários


    Seja o primeiro a comentar!


    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *