Armazenamento e Transporte

Fispal: Plásticos mostram redução de peso e aumento de praticidade

Antonio Carlos Santomauro
13 de julho de 2019
    -(reset)+

    Resinas, adesivos, rótulos – No mercado desde 1982, a distribuidora de resinas Replas aproveitou sua presença na feira para divulgar itens que há cerca de um ano produz na fábrica que inaugurou em Manaus-AM: entre eles, bobinas de filmes de polietileno e polipropileno cast, indicados para embalagens flexíveis.

    Entre outros produtos demandados pela indústria de alimentos, a Replas distribui bobinas de filmes de BOPP fabricados pela Videolar (transparentes, metalizados e perolados), em diversas gramaturas. “Trabalhamos com várias outras resinas, temos forte atuação nos mercados de PS e PVC”, ressalta Santiago Gallo, engenheiro de vendas da empresa.

    Aplik Label, da Kromos, aplica rótulos adesivos às embalagens ©QD Foto: Divulgação

    Aplik Label, da Kromos, aplica rótulos adesivos às embalagens

    Por sua vez, a multinacional de capital italiano Coim, com fábrica em Vinhedo-SP, exibiu linhas de tintas para filmes flexíveis e adesivos. Com elevadas concentrações de pigmentos e vernizes tecnológicos, as tintas solventes de base poliuretânica, informa a empresa, apresentam elevada resistência térmica e química, e permitem boa adesão aos filmes de PET, BOPP, PE e outros materiais, sem necessidade de primers. “Elas podem ser usadas em processos de flexografia e rotogravura”, informa o assistente técnico Celso Machado.

    No estande da Kromos, o lançamento foi uma máquina para a aplicação de etiquetas adesivas produzidas pela Aplik Label (empresa integrante do mesmo grupo empresarial). A Kromos, diz o diretor comercial Cleiton Pontim, produz etiquetas shrink e adesivas, e através da Aplik Label já fornecia também máquinas para a aplicação do primeiro desses dois tipos de produtos. “Agora passamos a ter também máquinas para aplicação de etiquetas adesivas, hoje muito utilizadas em molhos, bebidas, lácteos”, e ressalta Pontim.

    Selagem, envase, rotulagem – Há quase meio século produzindo máquinas para embalagem a vácuo e termoformadoras, entre outros equipamentos, a Selovac lançou seladoras próprias para formar tampas em bandejas de PP ou PET, filmes para atmosfera modificada e filmes skin para vácuo.

    Além de melhorar a exposição dos produtos nas gôndolas, essa tecnologia das bandejas seladas, afirma Willy Borst, diretor comercial da Selovac, garante maior vida útil aos alimentos. “Por isso, essas embalagens vêm ganhando espaço em categorias como carnes bovina e suína, peixes, fatiados, comida pronta, entre outros produtos alimentícios”, afirma.

    Seladora a vácuo da Selovac aumenta a vida de prateleira ©QD Foto: Divulgação

    Seladora a vácuo da Selovac aumenta a vida de prateleira

    E no estande da Zegla a novidade era uma enchedora híbrida, capaz de encher com líquidos tanto embalagens plásticas quanto latas (ou, em outra opção, tanto vidro quanto lata). “Isso evita que o cliente precise ter máquinas diferentes para diferentes tipos de embalagem”, ressalta Manoel Ramos Cepeda, da engenharia de vendas da empresa, que oferece sistemas completos de envase, em todas suas fases, da despaletização das matérias-primas à paletização do produto final, passando pelo envase propriamente dito e pelo empacotamento, entre outras etapas.



    Recomendamos também:








    0 Comentários


    Seja o primeiro a comentar!


    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *