Embalagens

Filmes – Reciclagem mais fácil atrai clientes para monomateriais

Jose Paulo Sant Anna
24 de junho de 2020
    -(reset)+

    Algumas outras observações merecem ser apontadas. O polietileno possui boa resistência ao rasgo e impacto, porém apresenta menor rigidez no caso dos grades com menor densidade. “Nesse caso é necessário balancear a resistência com uso de PEs de maior desempenho, adequando o teor de PEAD para suprir a rigidez”. Todo o desenvolvimento foi realizado com o uso de máquinas convencionais de coextrusão. “O número de camadas depende de alguns fatores, como desempenho e custo compatível com a aplicação à qual será destinada. As extrusoras com três e cinco camadas deverão ser as de maior utilização nas primeiras  encomendas”. Não houve necessidade de usar adesivo, por causa da compatibilidade química entre as famílias de polietileno.

    Plástico Moderno - Stand up pouch da Antilhas usa feixe de elétrons na impressão

    Stand up pouch da Antilhas usa feixe de elétrons na impressão

    De acordo com Tomina, a tecnologia adotada na embalagem desenvolvida em parceria com a Antilhas permite ainda benefícios no processo de produção. Quando comparado ao de filmes multicamadas, gera redução de até 50% no consumo de energia elétrica. Também reduz em até 95% a presença de compostos orgânicos voláteis, fator que diminui a emissão de gases causadores do efeito estufa. “Além disso, a ausência do adesivo de laminação confere melhores propriedades ao produto reciclado”.

    A embalagem está disponível ao mercado. “Assim como na embalagem stand-up pouch, a solução é promissora para várias aplicações de filmes laminados”. Ela pode ser aproveitada, por exemplo, em diversas aplicações nos setores cosmético e alimentício, entre outras.

    Plástico Moderno - Carvalho: tecnologias reduzem impacto ambiental de embalagem

    Carvalho: tecnologias reduzem impacto ambiental de embalagem

    Aposta nos monomateriais – Investir em tecnologia de desenvolvimento de produtos monomateriais tem sido parte importante da estratégia de negócios adotada pela Dow. “Acreditamos que a embalagem deva cumprir seu propósito de maneira eficiente sem impactar o meio ambiente”, explica Marcus Vinicius Carvalho, gerente de marketing de embalagens flexíveis na América Latina. Desde 2013, a multinacional trabalha para encontrar soluções do gênero. “Nós já implementamos a tecnologia em mais de 20 aplicações diferentes, usadas em mais de 50 marcas”, explica.

    Além de investir em pesquisa e desenvolvimento, a empresa trabalha de forma colaborativa com todos os elos para solucionar o desafio de transformação de uma cadeia linear para circular. Para tanto conta com o apoio da Pack Studios, rede global de laboratórios da empresa. “Nossa última adição à família Pack Studios, em nossa sede em Jundiai-SP, foi a máquina de reciclagem da marca Wortex”.

    Entre os produtos voltados para esse nicho de mercado está o revestimento Opulux HGT, espécie de “verniz” que ao ser aplicado em uma embalagem monomaterial de polietileno proporciona propriedades próximas a de uma estrutura laminada com PET, em brilho e resistência térmica. “Ele aperfeiçoa os processos, evita as operações de laminação e possibilita a impressão interna”. A resina Onnate TF permite a produção de filmes de polietileno biorientados. “Ela entrega excelente desempenho mecânico e de selagem e, quando laminada com filme de polietileno tradicional, resulta na produção de embalagens recicláveis para diferentes aplicações, como ração para animais, alimentos processados, itens de higiene pessoal, produtos de limpeza e outras”.

    A resina Elite AT torna possível a criação de embalagens de polietileno reciclável. “Ela obtém desempenho máximo em rigidez e barreira à umidade e gordura. Além disso, oferece boa processabilidade, baixa formação de sujeira na matriz e reduz o efeito de ‘marcações’ nas embalagens”. Outro material destacado é a resina Innate. “Ela oferece grande ganho em resistência mecânica, permitindo a redução da emissão de gás carbônico. Com ela é possível ter opções de filmes mais finos com o mesmo desempenho das estruturas tradicionais”.

    Plástico Moderno - Polietileno biorientado permite embalar produtos de limpeza

    Polietileno biorientado permite embalar produtos de limpeza

    A Dow comercializa os monomateriais em estruturas multicamadas (coextrusão) com entre 3 e 9 camadas, com ou sem laminação. As soluções oferecidas podem ser aplicadas em embalagens flexíveis de diferentes formatos e que atendam diferentes necessidades de mercados como setor alimentício, de cuidados pessoais, de ração de animais, produtos de limpeza e outros. “Alguns dos destaques são nossas aplicações patenteadas ricas em polietileno, como as do tipo stand up pouch, embalagem com apelo de gondola e desempenho, ou as termoformadas que dispensam o uso de poliamidas com obtenção de processabilidade e desempenho mecânico”.

    De acordo com Carvalho, mesmo os produtos que requerem altas barreiras de umidade e oxigênio podem contar com embalagens recicláveis. “Dispomos de compatibilizantes como o Retain que ao ser aplicado na produção da embalagem permite o uso de materiais-barreira, como o EVOH em estruturas de polietileno”.



    Recomendamos também:








    0 Comentários


    Seja o primeiro a comentar!


    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *